OpenCon 2016: inscrições a partir de 6 de junho

A OpenCon é uma conferência internacional voltada para estudantes, acadêmicos, bibliotecários e outros profissionais em início de carreira interessados em acesso aberto, educação aberta e dados abertos. Entretanto, a OpenCon é mais que uma conferência, é uma plataforma onde pessoas interessadas na ciência aberta podem aprender, desenvolver habilidades importantes e encontrar colaboradores para promover ações e mudanças efetivas. Porém é ainda mais do que uma comunidade: há uma lista de discussão por email, teleconferências periódicas para a comunidade e para subgrupos, palestras transmitidas online e outras tantas atividades.

OpenCon-2015
Foto de Jimmy Wales, fundador da OpenCon, tirada na OpenCon-2015 e disponível no site.

Em 2016, a OpenCon acontecerá na capital dos Estados Unidos, Washington DC, entre 12 e 14 de novembro. As inscrições foram abertas em 6 de junho até 11 de julho às 23:59 – atenção que será com o fuso horário americano do Pacífico (U.S. Pacific Time). Há um processo de seleção para participar da conferência pois os participantes, ao menos nas edições anteriores, receberam bolsas de viagem, cobrindo custos de passagem, hospedagem, e alimentação (café da manhã e almoço). Entretanto é preciso compreender inglês, ter acesso a internet, e, logicamente, se interessar por acesso aberto, educação aberta e/ou dados abertos. A seleção é justificada para garantir a diversidade dos participantes em termos de carreira, interesses, geografia, gênero, etc.

As duas primeiras edições da OpenCon reuniram, juntas, cerca de 300 participantes de mais de 40 países diferentes. Além da conferência principal, houveram também os 41 eventos satélite que alcançaram aproximadamente 2.000 pessoas em 25 países. Algumas das iniciativas lideradas por membros da comunidade OpenCon incluem as ferramentas Open Access Button, o site WhyOpenResearch?, organizações Open Access Academy e OOOCanada Research Network, o Open Research Glossary, e pelo menos um artigo científico (construído coletivamente e usando ferramentas da ciência aberta) investigando os impactos sociais, econômicos e acadêmicos da publicação em acesso aberto.

Sobre Cássio Ricardo Fares Riedo 12 Artigos
Doutorando em Educação (FE), psicólogo, químico, programador e analista de sistema. Envolvido com software livre desde os 16 anos qdo começou a programar. Acredita que, com a atual mudança no sistema de produção em direção a digitalização das informações, o movimento de abertura em várias áreas (open source, open science, open data, recursos educacionais abertos, etc.) possa propiciar uma sociedade mais justa e solidária, com uma melhor distribuição dos conhecimentos e mesmo de renda.

1 Comentário

  1. Parabéns pelo blog! Recebi o link através de um alerta sobre dados abertos e fiquei contente em saber sobre o evento!
    Sucesso!

1 Trackback / Pingback

  1. Rejeitada a prioridade para software livre - Abre-te Sésamo

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*