O que MOOC tem de diferente pedagogicamente de outras modalidades de EaD?

Provavelmente quem se interessa por educação e tecnologia já ouviu falar de MOOC: Massive Open Online Course. MOOC pode ser traduzido por curso online aberto e massivo. O próprio nome já indica o que são: cursos online! Mas por que abertos e massivos?

MOOC
MOOC – Massive Open Online Course

Comecemos por “massivo”: a intenção é atingir muitos participantes. O acesso pode ser considerado democrático. Tanto em relação às exigências de conhecimento e como ao deslocamento geográfico dos estudantes. Ou seja, a intenção é formar uma massa “crítica” de participantes.

.

É exatamente nesse ponto que entra o conceito de “aberto”, em suas três formas:

1)Em relação ao conteúdo: qualquer pessoa interessada no conteúdo pode participar, não havendo nenhuma obrigatoriedade em relação a conhecimentos prévios. Contudo, para um melhor aproveitamento, são feitas recomendações sobre o que se deve conhecer antes do início do curso. Dessa forma, o participante assume por sua própria conta e risco o que for de seu interesse e o motiva.

2)Em relação à localização: cria-se a possibilidade de ultrapassar as limitações geográficas e de deslocamento. Qualquer pessoa conectada à internet pode se aventurar em qualquer curso.

3)Em relação ao aspecto econômico: a proposta inicial era que tais cursos não fossem pagos. Entretanto vários cursos passaram a cobrar pela emissão e validação dos certificados. Mas não quero entrar nessa discussão agora, este não é objetivo desse post!

MOOC  Aspectos pedagógicos

Minha intenção é refletir sobre alguns aspectos pedagógicos. Não vou entrar também na caracterização dos tipos de MOOC existentes, aspecto bastante debatido por quem se interessa pelo assunto. Quero abordar aspectos mais práticos! E, para tanto, retomo os conceitos de “massa crítica” que se relaciona com o conceito de abertura. E, enquanto um curso, não poderia deixar de lado o conceito do conteúdo a ser aprendido.

Uma crítica feita à Educação a Distância (EaD), que resvala nos MOOCs, é exatamente o aspecto da transmissão do conteúdo. Se for abordado principalmente sob um enfoque tecnológico, muitas vezes o foco principal recai sobre a transmissão do conhecimento. Considera-se que a transmissão de conhecimento abstrato por computador para o “aprendente” real é “mecânica” e “fria”. Pedagogos apontam que o conhecimento é uma construção social e a “exposição” ao conteúdo não garante a qualidade na apreensão. Considera-se que é necessária a devida reflexão para que o indivíduo consiga elaborar aquilo que quer aprender. Tal crítica assume a falta de oportunidade para trocar experiências entre colegas, pois cada participante permanece isolado atrás do computador.

O fórum como um diferencial do MOOC

FórumUma importante diferença pedagógica do MOOC em relação a outras modalidades de EaD vai em direção à esta crítica. É justamente a “massa crítica” de participantes que possibilita, e até mesmo promove, uma maior interação entre os aprendentes. Até a abertura em relação ao conhecimento prévio, pode ser visto como estímulo à discussão para participantes com dificuldades.

Por meio da interação a aprendizagem colaborativa é incentivada e o curso perde a frieza do participante isolado no computador. A interação também estimula e motiva a continuidade no curso, evitando o abandono, problema muito frequente em EaD.

O abandono também pode ser visto como consequência econômica, pois aquilo que é pago pode apresentar um maior valor subjetivo. Por ser aberto, pode faltar o comprometimento adequado dos participantes diante da “aquisição” do conhecimento.

A aprendizagem colaborativa nem sempre pode ser considerada “evidente” para muitos “educadores”, principalmente para os mais tradicionais. Pode-se considerar também que a interação seja mais adequada para as ciências humanas que para as exatas. Mas, voltemos à prática! Um dos instrumentos mais utilizados para promover a interação dos participantes são os fóruns de discussão.

O Curso “Introdução às Equações Diferenciais” no MIT

Curso no MIT
Introduction to differential equations – MIT

Iniciei nesse início de ano um curso sobre equações diferenciais oferecido pelo MIT na plataforma EdX. Nessa plataforma, cada página apresenta um fórum de discussão. Já na apresentação do curso, na seção Iniciando/Usando o fórum, sua importância é ressaltada: “O fórum de discussão é a ferramenta para a conexão com a comunidade de aprendentes online. Use o fórum para perguntar, procurar esclarecimentos, apontar erros, começar ou responder tópicos de discussão”.

No fórum sobre “Introdução à modelagem”, um aluno escreveu: “A colaboração em classe é legal. Mas, com cada um em diferentes fusos horários e disponibilidade de tempo diferenciada, a colaboração não me parece uma boa ideia. Não tenho ideia sobre o que poderei aprender olhando a resolução dos outros. Eu acho que seria melhor resolver as questões por si mesmo. Isto é um grande rebaixamento de nível se comparado com outros cursos sobre matemática oferecidos anteriormente pelo MIT”.

Os coordenadores responderam que “a internet possibilita a oportunidade para pessoas estudarem de maneiras diferentes, em ritmos diferentes. Alguns estudantes preferem a leitura, outros aprendem melhor resolvendo problemas, e tem os que precisam de ajuda para ir melhor. Nós estamos buscando desenvolver um sistema que sirva para todos. Não há nenhum problema se você prefere resolver os exercícios sem a ajuda de outros estudantes. Então, por que considerar um grande rebaixamento no nível a oportunidade opcional de cooperar?”

Fórum no curso de Equações diferenciais
A página Discussões no curso de Introdução às Equações Diferenciais no MIT

Conclusão

Foi apresentado um breve diálogo sobre a postura dos educadores (do MIT!) e mesmo de muitos alunos, exemplificado pelo discurso de um deles. Penso ter atingido minha intenção inicial de refletir sobre aspectos pedagógicos dos MOOCs. Do ponto de vista do aluno, ficou clara a preocupação com o conteúdo, com o que espera que se aprenda. E, ainda mais clara, a necessidade de se “desenvolver um sistema que sirva para todos” num curso aberto. Ao se inscrever em MOOC, ressalto a importância de participar nos fóruns para quem quiser aproveitar as oportunidades de aprendizagem.

Share
Sobre Cássio Ricardo Fares Riedo 12 Artigos
Doutorando em Educação (FE), psicólogo, químico, programador e analista de sistema. Envolvido com software livre desde os 16 anos qdo começou a programar. Acredita que, com a atual mudança no sistema de produção em direção a digitalização das informações, o movimento de abertura em várias áreas (open source, open science, open data, recursos educacionais abertos, etc.) possa propiciar uma sociedade mais justa e solidária, com uma melhor distribuição dos conhecimentos e mesmo de renda.

2 Comentários

  1. Cássio, boa tarde!!! Gostaria de saber a sua opinião de como se pode dar a mediação pedagógica nos fóruns nos MOOCs?

    • Oi, Ricardo! Essa pergunta, apesar de parecer fácil, não é tão simples assim, pois a mediação pedagógica vai depender do estilo de MOOC proposto, isto é, se for mais voltado para conteúdo, numa orientação mais passiva dos estudantes em relação ao conteúdo proposto, ou mais voltado para a formação e desenvolvimento dos participantes, numa abordagem de aprendizagem mais ativa. Contudo, seja qual for a postura da equipe pedagógica, é fundamental que a questão colocada no fórum desperte o interesse dos participantes.
      Eu tenho como tendência preferir a aprendizagem ativa e os reflexos na mediação pedagógica é ser mais livre, isto é, as discussões devem vir dos participantes e a mediação simplesmente acompanha e sugere, ao mínimo possível, correção de rotas, afinal, em abordagens ativas, não deve haver tanta preocupação com o certo ou errado, mas com o desenvolvimento das ideias, por meio da argumentação. Portanto, neste tipo de abordagem, pode-se considerar que, quanto menor a necessidade de mediação pedagógica melhor, desde que haja participação dos estudantes.
      Enfim, são vários os fatores que podem intervir na mediação pedagógica, desde a proposta do MOOC até a postura da equipe pedagógica, sem esquecer o retorno dos participantes, afinal, cada caso é um caso. O que deve estar sempre em foco é como as discussões podem contribuir para a formação dos participantes.

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*