Manchetes comentadas 26 – Infalível polvo Paul termina copa invicto

taca espanha

A fúria levou o caneco

Foto obtida em www.ig.com.br

A Espanha acabou de erguer a taça da copa do mundo de futebol e teve gente que nem se preocpupou em assistir o jogo porque o resultado já havia sido previsto pelo maior vidente deste mundial, o polvo Paul. Não teve para comentarista nenhum, pai, mãe ou avós de santo, astrólogos ou matemáticos, a maior zebra dos bolões desta copa foi o polvo! Um bom cético não haveria de se surpreender com o desempenho do polvo, pensemos que a copa é composta de 64 partidas, pensemos também que existem três resultados possíveis com iguais probabilidades de ocorrerem: vencer, perder ou empatar, 33,3333…% de chance para cada resultado. Assim, a chance de acertar por acaso um jogo é de 33,33%, dois jogos seriam 33 x 33%, uns 10% de chance de acertar, três jogos dão pouco mais de 3% de chance de acertar e assim por diante. Tudo bem, a probabilidade de acertar os 64 jogos é da ordem de 1,5 x 10-31. Altamente improvável! Seria mais fácil acertar três vezes na mega-sena do que vencer este bolão. Mas veja bem, Paul não acertou os resultados das 64 partidas, ele só deu seu palpite infalível nos sete jogos disputados pela Alemanha, onde vive o oractópode, e a grande final. Isto resulta em algo como um acerto em cada dez mil tentativas. Certamente muitos bolões tiveram participantes com rendimento semelhante, oito acertos. Fica ainda mais fácil se imaginarmos que só há duas opções, vencer ou perder, descartando-se o empate, aí a probabilidade cai para cerca de um acertador em cada 250 apostadores. Poderia ter acontecido com sua tia-avó de cadeira de rodas, com um bebezinho, com a Larissa Riquelme, mas aconteceu com o Polvo Paul.

paulPaul escolhendo o mexilhão que estava na caixa da Espanha na véspera da final, decifro-te ao devorá-lo

Foto obtida em www.folha.com.br 

Mais interessante do que isso para mim foi ver no que pode resultar publicamente o enriquecimento ambiental. Enriquecimento ambiental é o aprimoramento do ambiente que um animal cativo habita de acordo com seu comportamento natural com o objetivo de melhorar seu bem-estar, segundo a Shape of Enrichment, ONG internacional dedicada a esta finalidade. O enriquecimento alimentar consiste em oferecer aos animais formas alternativas de se alimentarem. Por exemplo escondendo-o dentro de caixas de acrílico para que o animal precise retirá-lo ali de dentro. Uma das vantagens de aplicar o enriquecimento ambiental é que os visitantes ficam bem mais interessados no animal em questão. Depois que as apresentações de falcoaria e adestramento dos leões marinhos começaram no Zoológico de São Paulo estas tornaram-se algumas das principais atrações de lá. Se o objetivo de todo zoológico ou, no caso do polvo Paul, aquário é chamar a atenção para a fauna que eles abrigam, aumentar seu carisma e, com isto, a preocupação da população com a preservação das espécies. Então o jogo de adivinhações que o Aquário Sea Life, de Oberhausen, montou funcionou que foi uma beleza.

Parabéns aos espanhóis pela conquista. A esta hora estarão comemorando num banquete de paella, mas sem polvo!

Discussão - 3 comentários

  1. Kentaro Mori disse:

    Bessa, bacana essa perspectiva de que o polvo Paul ajuda a chamar atenção aos animais – e às instituições que cuidam deles.
    Há críticas a essa história do polvo vidente, mas abordado como uma brincadeira, como quase todos fazem, é algo positivo.
    Cthulhu fhtagn!

  2. Marão disse:

    A infalibilidade de Mr. Paul causou frisson mundial e pode ter despertado uma pontinha de ciúme até no Sumo Pontífice. A despeito de um certo clima macabro que as evoluções de Paul me transmitiam, passei a vê-lo com uma respeitosa simpatia, até porque arrisco algumas previsões nas cartas do tarô. Mas sensações à parte, o bicho infelizmente terá uma pequena sobrevida. Evidentemente, na próxima Copa surgirão multidões de polvos e outros oráculos exóticos, na sanha irrefreável de alguns espertalhões, de conseguir algum haver sem muito suor. Teremos possivelmente ornitorrincos advinhos, cacatuas, koalas, tamanduás,ursos pandas, enfim, é esperar para ver. O problema é que tanta “atenção” assim talvez incomode, de fato, os animais. Marão

  3. cayman disse:

    Esse polvo entrou para a história!

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM