A fêmea no poder IV

Ainda na época em que Hillary Clinton disputava com Barack Obama a vaga de candidato à presidência dos Estados Unidos me lembro de um comentário de que uma mulher jamais teria força para definir suas vontades políticas naquele país e que por isso seria uma péssima escolha como candidata. Discordo! Discordo e nossa fêmea poderosa é exemplo disto, a Jaçanã, Jacana jacana.

Uma aluna minha uma vez recortou a foto de uma fêmea de Jaçanã e pregou na parte de dentro do armário que lhe cabia no laboratório, à maneira daquelas fotos dos Menudos na década de 80. Era seu espelho para que todos os dias ela a visse e se lembrasse de como deveria agir. As fêmeas de jaçanã sofrem uma inversão sexual (termo obviamente cunhado por um homem) ao serem o membro dominante do bando, defenderem um território contra invasores e exigirem sexo de seus até quatro parceiros sexuais quando sentem vontade. Se o alimento começa a escassear, a jaçanã avança sobre aves competidoras como o quero-quero e o socó, pia alto, dá-lhes umas esporadas e determina quem é que manda ali. Manter o ninho em ordem, conseguir alimento para os pequenos, cuidar dos filhotes? Nada disso é tarefa assumida pela fêmea, ficando ao encargo do pai-jaçanã. A ela cabe apenas defender o território de competidores, predadores e acasalar.

 jacana

Aparentemente o pé grande tem mais a ver com conseguir andar sobre plantas flutuantes do que com o comportamento da fêmea

Fonte: ibc.lynxeds.com

Em contraposição à habilidade de lidar com interesses conflitantes da abelha rainha de ontem, o que desejo hoje é que nossa presidenta demonstre a habilidade de impor suas vontades quando elas significarem um bem maior. Acima de tudo desejo a ela a sabedoria de identificar esse bem maior. Esse poder não consigo identificar animal nenhum, macho ou fêmea, que possua. Só sei de um que acha que sabe, mas em geral se engana: Homo sapiens.

Discussão - 2 comentários

  1. reagentes disse:

    Quem cometeu o erro de chamá-las de sexo frágil!

  2. bessa disse:

    Um homem, com certeza.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM