Qualquer dia prefiro os criacionistas…se calhar não!

“No Verão vêem-se mais OVNIs em Portugal”
“os fenómenos OVNI estão bastante localizados em Portugal, com maior incidência junto à água, nas barragens e nas Serras da Gardunha, de Sintra, de Montejunto, da Estrela e de Monchique».”

Jornal Sol on-line, 30/06/2007

O curioso é que descobri uma referência a um grupo de investigação numa universidade privada portuguesa e que se dedica a este tipo de questões – CTEC – Centro Transdiciplinar de Estudos da Consciência, Universidade Fernando Pessoa.
Outro grupo português, Sociedade Portuguesa de Ovnilogia, cujo lema é “Estudar sériamente observações de OVNIS em Portugal”.
Já agora, e seriamente, não há ninguém que os avise que “seriamente” não é acentuado?

Algumas perguntas breves, que tenho uma tese à espera (citações subsequentes do site do CTEC):

“Os territórios do CTEC atendem, sobretudo, à convicção de que não é mais possível ignorar as profunda e potencias consequências de relações, até há pouco indiscerníveis, entre a consciência humana, a mente e o corpo.”
Convicção? Se já partem da convicção em algo talvez não seja um ponto de partida muito fiável para um processo científico…
“…estudar as implicações dos modelos holográficos e quânticos da consciência…”

Desculpem a ignorância…alguém me pode explicar o que são os ditos modelos?
“…promovendo a compreensão das relações do ser humano com o universo;…”

Isto também eu gostava de perceber… Para mentes simples como a minha talvez fosse melhor – Qual é o sentido da Vida?
“…testar e ampliar novas metodologias exigidas pelas dimensões físicas e neurofisiológicas como por exemplo, as experiências para-religiosas, “próximas da morte”, “fora do corpo”, onde se esbate a nossa actual definição de Real.”

O Real…o meu real é tudo aquilo que percepciono por intermédio do meu corpo…se sair dele o que tenho?
O extra-real ou o Real?

Muito New Age para o meu gosto….
Mas que sei eu?
Nada!

(o “outro” lado, na visão publicitária)

(adenda – 01/07/2007 – DN)
“Espécie de ovni avistado nos céus do Alentejo”
“É um fenómeno muito visto. São umas luzes que têm comportamentos inteligentes. Nalguns casos ficam como que a observar, noutros há testemunhos de pessoas perseguidas por estas luzes”, diz. Luís Aparício conta que “muitos idosos chamam-lhes “avejões“, que é a mistura de ave com anjo”.
Coisa m’ai linda!!

Discussão - 0 comentários

Participe e envie seu comentário abaixo.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM