Ventos quânticos e Mozart no Ibirapera

O ciclo de palestras complementar à exposição Einstein, promovido pela revista Pesquisa Fapesp em parceria com o Instituto Sangari, está em seu penúltimo fim de semana.

No dia 6 de dezembro, sábado, às 15h, o físico e pesquisador da Unicamp Yurij Castelfranchi falará sobre “Quando Einstein falhou: a luta contra os moinhos de vento quântico”, e Cássio Leite Vieira, físico e jornalista (RJ), sobre “Os gostos e desgostos de Einstein”.

No domingo, dia 7, às 11h, será a vez Luiz Davidovich, físico e professor da UFRJ, com a palestra “Einstein, a luz e a matéria”.

Castelfranchi vai falar da batalha intelectual de Einstein, ao lado de alguns dos maiores cientistas da época, em busca de uma teoria unitária do funcionamento do universo. Ele pretendia demonstrar que “Deus não joga dados”, como ele dizia, e que a física quântica, da qual ele mesmo tinha sido um dos pioneiros, era na verdade uma descrição incompleta, provisória e incoerente do mundo. “Einstein perdeu a batalha contra a física quântica, mas deixou um legado admirável de coerência, honestidade intelectual e paixão”, acentua Castelfranchi.

Cássio Leite Vieira mostrará que Albert Einstein, em paralelo à grandiosidade de cientista, era também uma pessoa comum, que gostava de velejar, comer lentilhas com salsicha, fumar cachimbo e de não usar meias. Era também um amante da música, que tocava violino, que só deixou de lado porque disse que não agüentava mais ouvir a si mesmo. Einstein amava Mozart. Seu maior temor era a idéia de um dia ter que prestar o serviço militar. Tinha acesso de raivas e num deles acertou a cabeça da irmã com uma bola de boliche. Já adulto, um de seus maiores temores era um conflito nuclear em escala mundial.

No domingo, dia 7, Davidovich mostrará que as idéias de Einstein resultaram em aplicações hoje rotineiras como o laser. Einstein também ajudou a moldar concepções revolucionárias e contra-intuitivas sobre a luz e a matéria. Ele vai contar de algumas das principais contribuições de Einstein para o entendimento das características quânticas da luz e da matéria: a dualidade onda-corpúsculo, o fenômeno do emaranhamento e o processo de emissão de luz por átomos, cuja compreensão foi fundamental para a invenção do laser.

Entrada franca
Pavilhão Armando de Arruda Pereira (antigo prédio da Prodam), Parque do Ibirapuera, portão 10, São Paulo, SPMais informações: www.revistapesquisa.fapesp.br e www.einsteinbrasil.com.br

Discussão - 0 comentários

Participe e envie seu comentário abaixo.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM