Árvores em flor: ipê-roxo

ipecortado2.jpg Em junho e julho, os ipês-roxos se encheram de belos pompons cor-de-rosa que atraem aves e abelhas. Parecem árvores de natal privilegiadas pela natureza. Aqui no Cambuí, bairro de Campinas onde moro, sou privilegiada com vários deles – faltou eu sair com a máquina fotográfica de verdade em horário de boa luz… Mas não pude deixar de registrar.

Não fui a única a me encantar. A Luciana Christante e a Elisa mostraram que São Paulo não é só feita de trânsito e céu cinzento.

A árvore, que chega a 30 metros de altura e 90 centímetros de diâmetro, é típica da Mata Atlântica mas no Brasil pode aparecer também no Pantanal matogrossense. É nativa da Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio de
Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do nordeste da
Argentina, sul da Bolívia, leste do Paraguai e Uruguai.

O nome científico varia entre Tabebuia heptaphylla e T. avellanedae, e há quem diga que T. impetiginosa é a mesma espécie. A madeira dura, escura e pouco brilhante é considerada madeira de lei.

É muito usada na medicina popular – mas não vá se medicar sem orientação! A casca tem fama de anticancerígena, anti-reumática e antianêmica, e a folha é usada contra úlceras.

Discussão - 9 comentários

  1. Oi, acho que já te perguntei isso, mas não me lembro: O que faz os ipe de diferentes especies florescerem ao mesmo tempo? (acho que os ipes amarelos floresceram semana passada). Seria uma comunicação quimica entre as arvores, modulada por sinais climaticos? Sabe de alguem que poderia responder isso?
    Osame

  2. maria disse:

    acho que nosso mestre carlos hotta pode ajudar nessa, osame. sempre achei que tinha a ver com um relógio biológico muito preciso, que responde a variáveis ambientais. mas será que tem também algo de comunicação química? gostei disso, vou pesquisar.

  3. Carlos Hotta disse:

    A resposta varia muito e planta para outra, depois vejo se há algo publicado em ipê.
    De modo geral é uma resposta sincronizada ao ambiente. Geralmente uma mistura de luminosidade, temperatura e disponibilidade de água.
    Comunicação química seria algo interessante mas não há nada comprovado.

  4. Letícia disse:

    alguem poderia me dizer o tempo de vida do ipê roxo ?

  5. Luciana disse:

    Porque meu ipê roxo não dá flores? Ele já tem 11 anos e nada.

  6. Maria Guimarães disse:

    Luciana, pode ser uma série de coisas: propriedades do solo, iluminação, água… teria que ver com alguém entendido mesmo, que fosse analisar as condições e visse se tem maneira de corrigir.
    Roberto, que bela imagem! esse que fotografei está na antonio lapa, lá no alto.

  7. Teresa disse:

    Tenho um Ipê rosa com 20 anos e nunca deu flores, gostaria de saber porque, será que alguém pode me ajudar, existe alguma forma para que dê flores.

    Obrigadal

  8. TENHO UM IPE,JÁ ESTÁ COM 4 ANOS E ATÉ AGORA NÃO FLORIU,QUERO SABER ,O QUE POSSO FAZER ,PARA AJUDAR OBRIGADA ,FICO NO AGUARDO DA RESPOSTA.

  9. Lamberto Alecrim Rocha disse:

    Olá, tenho um ipê há um ano e oito meses que já esta com 4 metros de altura, gostaria de saber se devo poda-lo e quando ira produzir flores. uma vez que este se encontra no semiárido do sertão da Bahia.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM