Mecanismos Geradores de Certeza

BeSure.jpgQuando uma pessoa diz, “tenho certeza absoluta disso” ou “isso é evidente” é de se perguntar qual o caminho percorrido até ter chegado a essa conclusão. Normalmente, quando pedimos para que nos explique esse caminho, os resultados são decepcionantes: não conseguimos ter a mesma impressão. Parece sempre que falta algo, um detalhe, um passo que a linguagem ou o interlocutor não foram capazes de traduzir. E falta mesmo. A certeza é mais um estado psíquico que uma verdade auto-evidente. É, como diz Fernando Gil, uma relação. (Daí a fascinação que alguns professores exercem sobre seus alunos ao passar a certeza dos conhecimentos com emoção contagiante.)

Sendo assim, só quem pode avaliar criticamente as certezas é quem as tem. (Talvez seja essa a principal desvantagem dos céticos.) Quais são os mecanismos geradores de certeza dos quais nos utilizamos? As certezas e a “verdade” são necessidades básicas da vida e podem ter sido fundamentais para o desenvolvimento de nossa espécie, de forma que nos agarramos a elas com as unhas de um afogado. Há poucas dúvidas de que os mecanismos geradores de certeza sejam exatamente os mesmos para qualquer tipo de “verdade”, seja revelada, experimental ou filosófica. Como então pedir a quem quer que seja para que analise suas certezas criticamente? E se o chão ruir? A aporia da “verdade” é essa: se os céticos não tem as certezas para que possam criticá-las, os crédulos que as possuem, não o querem.

Para muitas pessoas perguntar de onde tiram suas certezas é ofensivo por essas razões. Então a única possibilidade é: pergunte você mesmo! Que forma de convencimento funciona com você? Por que temos tanta certeza de certas coisas e de outras não? O primeiro passo é fazer a pergunta. Qual o mecanismo gerador de certeza que nos levou a acreditar naquilo como “verdade”? Provavelmente, possamos descobrir que não seja único. Seja preconceituoso e falho. Emocional e algo irracional: Humano!

Em demasia.

Discussão - 9 comentários

  1. Edmilson disse:

    Quais são os mecanismos geradores de certeza dos quais nos utilizamos ?
    A certeza é o certo
    Não existe mecanismo
    É certo
    Fazer certo
    Dizer certo
    É a certeza e pode conferir
    Como então pedir a quem quer que seja para que analise suas certezas criticamente ?
    Não precisa analisar
    Basta saber certo
    Não terá dúvida estando certo
    Qual forma de convencimento funciona com você ?
    Provar que está certo
    É o suficiente
    Por que temos tanta certeza de certas coisas e de outras não ?
    Na dúvida pergunte
    Se não achar quem responda certo
    Duvide
    Qual o mecanismo gerqador de certeza que nos levou a acreditar naquilo como ” verdade ” ?
    Você mesmo chamou a atenção na palavra colocada entre aspas “verdade”
    Toda pergunta tem duas resposta
    Uma é verdade
    A outra está certa
    Nem sempre a verdade está certa
    Sendo assim a verdade gera incerteza

  2. Rudolf disse:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Epistemologia
    Isso para continuar a discussão dos livros e artigos? 🙂

  3. Fernanda disse:

    Nossa, que belo texto.
    É um assunto sobre o qual tenho pensado muito nos últimos tempos. Acho que a falta absoluta de certezas enlouquece 🙂
    As certezas que criamos talvez sejam um belo paliativo para tentar contornar o impacto da única coisa realmente certa nessa vida: a da sua finitude.
    Abraços,
    Fernanda
    http://bala-magica.blogspot.com

  4. Karl disse:

    Acho que você tem razão, Fernanda. Saiba também que o Bala Mágica só perde para o Google em número de leitores enviados ao Ecce Medicus. Obrigado pelos comentários de todos e um agradeciemento especial para você.

  5. Netto disse:

    Bem partindo do pressuposto de que não ha uma verdade absoluta ou que nos apenas temos uma parte da verdade absoluta, não é possivel determinar as coisas que são realmente verdadeiras na nossa vida.Afinal o que nos é correto ao outro é ofensivo e de certa forma o ser humano tem um grande problema em ser contestado naquilo que ele acredita.
    Acho que isso tras grandes problemas ao cotidiano uma vez que naum somos capazes de aceitar a verdade dos outros e enquanto não aprendemos isso não seremos capazes de alcançar nenhum tipo de paz verdadeira.
    É estranho pensar que mesmo sendo seres tão sociaveis não aceitamos que de certa forma a outra pessoa tambem pode estar certa – pelo menos no ponto de vista dela.

  6. Cretinas disse:

    Isso vai me render uma postagem nova… E também dialoga um pouco esta velha aqui:
    http://scienceblogs.com.br/cretinas/2009/04/o_fetiche_da_certeza.php

  7. ALEPH disse:

    Caro Karl,
    a certeza é um construto mental, assim como a dúvida. Só existem certeza e dúvida porque existe atividade mental capaz de gerar e internalizar conceitos abstratos. Existe “gato”, mas não exite “anti-gato”. Entendeu? Certeza?

  8. Karl disse:

    Bela observação, caríssimo Aleph. O Idéias Cretinas comentou isso. http://scienceblogs.com.br/cretinas/2009/06/certeza_e_sujetividade.php

  9. Fernando disse:

    A única certeza que tenho filosoficamente falando é que “Eu penso, logo existo”. Posso duvidar de tudo, exceto de minha existência.
    Outra certeza que tenho, advém do senso comum: um dia morrerei.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM