Perguntinha Extemporânea

o-tempo-754854

Qual é o oposto de tempo? O que é ou qual é o outro do Tempo; o seu não-ser?

Discussão - 21 comentários

  1. Nem todos os termos têm antônimos ou conceitos contrários. Não há um contrário ou oposto de ‘cão’, ‘gato’, ‘barriga’, ‘espaço’, ‘montanha’, ‘fantasma’, ‘energia’…

    []s,

    Roberto Takata

    • Karl disse:

      Takata,

      Não se tratam de antônimos. Quando pensamos em um “cão” ou “espaço”, sabemos exatamente o que tais (pres)entes re(pres)entam para nós. Tentar pensar num oposto a isso significa pensar numa ausência, um não-ente ou não-ser. Sei que não é fácil esse grau de abstração, mas por exemplo, um “não-cão”, pode ser um tipo específico de tristeza (diferente da ausência de um cão específico o que, nesse caso, poderíamos chamar de saudade); um “não-espaço”, um desconforto pra uns, uma dificuldade pra outros ou mesmo um aconchego para outros tantos (veja o 3o ato do post anterior a título de exemplo). A pergunta nos faz pensar no tempo como não-dado; como uma dimensão humana contingente. (Teve gente que respondeu que o Tempo se opõe à Morte, ao Vácuo e até ao Ócio, veja só).

      Então é isso: em qual situação a dimensão temporal se dissolveria dando lugar a um não-Tempo?
      Obrigado pelo comentário.

  2. Temos a equação cronoindependente de Schrödinger.

    Mas em termos não físicos, a eternidade é um tipo de não-tempo.

    A Sibele falou de vácuo. Bem, no vácuo quântico, ou melhor, na escala de Planck, o tempo deixa de fazer sentido – não há um antes ou depois. Nesse caso, a aleatoriedade total dos eventos é um não-tempo.

    Outra espécie de não-tempo é o espaço-tempo tomado na totalidade. (Aqui então na escala cósmica.)

    Voltando aos aspectos não-físicos. Há ainda as ucronias e eventos atemporais.

    Em uma das versões para a origem do universo, Hawking especula que no Universo em estado altamente condensado a dimensão tempo deixaria de ser assimétrica – o quadrivetor deixaria de ser [x, y, z, -t] e seria [x, y, z, t], com o tempo se comportando como uma dimensão espacial.

    []s,

    Roberto Takata

  3. Ab equis ad asinos transeunt stulti. disse:

    O anti-tempo aniquila o tempo.

  4. Ab equis ad asinos transeunt stulti. disse:

    Quem garante imutabilidade da constante de Planck…

  5. André Souza disse:

    O oposto de tempo? Não seria”Bola em jogo” ?

    (em tempo (ou não), estou me referindo a uma partida de basquete, por exemplo)
    No mais, se uma das definições de tempo seria “um conjunto de instantes que se seguem após os outros”, um não-tempo seria algo que não está neste conjunto. Por analogia, dado que em um conjunto de cães, um não-cão poderia ser representado por um gato(ou camelo, asno, boi, quimera…), acho que a entidade “massa” poderia ser um não-tempo…

    Ps.:
    Pelo dicionário Aurélio, existe um homônimo de tempo, vindo da língua banta, que significaria “Inquice correspondente ao orixá Iroco dos nagôs.”
    (* inquice: 1.Bras. BA Rel. O equivalente aos Orixás, nos candomblés de Angola e do Congo.
    2.Rel. Na África, o fetiche ou receptáculo das forças sobrenaturais; pode ser um monte de terra, um saquinho de pedras, penas, conchas e ervas, ou uma estatueta de madeira.)

  6. Guilherme disse:

    Depende de qual tempo você está se referindo, temos o tempo quantificado dos relógios com suas medidas fora da nossa percepção, vide o video no qual cientistas filmaram um feixe de luz se deslocando!
    Mas na roma antiga, eles tinham também o tempo do emoção, onde quem comandava era o coração, podendo mudar a nossa percepção do tempo, fazendo com que anos se passam rapidamente e segundos demorem anos.

    A ausência do primeiro seria algo como a morte térmica do universo, onde nada acontece.

    A ausência do segundo nos leva a algo tão assustador como a morte térmica, a morte da emoção humana.

    (Nossa que brega…)

  7. Guilherme disse:

    Não fizeram um experimento (BaBar) confirmando que o tempo é assimétrico?

  8. Parabéns pela sensacional idéia de criar um artigo colaborativo nos comentários… GENIAL…

  9. Chloe disse:

    – Estática?

    – Período inflacionário do universo?
    nem sei se dá pra chamar assim, não sou f’ísica e tenho uma rasa idéia da coisa, mas me veio à mente essa imagem, quando as leis atuais a respeito de espaço, matéria e tempo, não poderiam ser aplicadas, segundo algumas teorias.

    Ps. Sponville tem um capítulo sobre o tempo no seu livro Apresentação da Filosofia, é interessante, vale uma olhada. Se quiser te passo por email. ; )

  10. Chloe disse:

    Karl! : )
    Tô na área doctor!
    As vezes mais, as vezes menos… rs.
    Mas sempre atenta aos posts interessantes!
    Textin lá no seu lablogatorios.
    Espero que goste.
    Abç. ; )

  11. Igor Santos disse:

    Que tal “passado”?

  12. […] A Elegância é um pré-sentimento do Bem. E-terno. […]

  13. Chloe disse:

    Oi Karl,
    nada a ver com a pergunta do post, mas… vc já leu ‘Em busca do tempo perdido – Proust’?
    Diz a lenda, que é um livro pra ser lido depois dos 40…
    : )

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM