Mais uma prova de que mulheres são mais ciumentas que homens

Por Bruno Camera

As chuteiras da discórdia

As chuteiras da discórdia

A esposa olha para o par de chuteiras no fundo do armário transitando entre a incredulidade e o ódio puro. Minutos antes o marido se despedira, sacola de academia na mão, saindo como todas as quintas-feiras para o futebol com os amigos. Ela sempre desconfiou: não conhecia os amigos de pelada; os amigos que conhecia não jogavam futebol. Agora aquelas chuteiras ali, denunciando a mentira. Ela nem se lembrava mais quantos anos fazia que ele ia todas as semanas àquele jogo. Como pôde ser tão burra?

Sempre achei que mulheres são mais ciumentas que os homens e que sentem ciúmes por motivos diferentes. Será só impressão? Um grupo de pesquisadores gaúchos testou o nível de ciúme sexual e emocional em mais de 400 voluntários, homens e mulheres ao redor dos 27 anos, a maioria comprometida. Os entrevistados responderam se seria mais difícil perdoar infidelidade emocional ou sexual.

O resultado foi realmente interessante, mostrou que mulheres sentem mais ciúmes do que homens. Entre elas os ciúmes emocionais são mais fortes que os sexuais. Já nos homens não houve diferença entre o ciúme emocional e sexual.

De acordo com a teoria da seleção sexual, fêmeas de diversas espécies perdem mais quando seus parceiros deixam de investir nelas do que quando acasalam com outras parceiras. Machos, por outro lado, seriam prejudicados ao criar filhos de outro macho, daí o ciúme sexual.

Foram horas remoendo o flagrante, pensando no retorno iminente do marido à casa e em como o colocaria contra a parede. O ódio transmutado numa secreção ácida que fervia no estômago. Sentada na poltrona de frente para a porta, a esposa ouve a maçaneta. Do outro lado da porta o marido, com uma folhinha de grama estrategicamente colada à testa, um esfolado no joelho esquerdo e o suor azedo rescindindo à distância, proclama: “Estou com os pés em carne viva! Esqueci as chuteiras e tive que jogar descalço.”

 

Por Bruno Camera

Fernandes, H. B. F.; Natividade, J. C. e Hutz, C. S. 2011. Diferenças Sexuais em Ciúme: Teste de Hipóteses Evolucionistas Através de Medidas Escalares. Resumo publicado no Salão de Iniciação Científica da UFRGS.

Discussão - 1 comentário

  1. Eduardo Bessa disse:

    Isso explica muita coisa!

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM