>

Como se sabe, uma das melhores coisas de viver no futuro é não ter que se preocupar com nenhum tipo de crime.
Na edição de 17 de março de 1907, o Washington Post republicou um artigo do Chicago Tribune entitulado “How Our Progeny Will Live One Hundred Years From Now” [Como nossa progênie viverá daqui a cem anos]. Um trecho, onde se imagina um mundo onde o crime é extremamente raro, é apresentado a seguir.

O CRIME NÃO MAIS EXISTIRÁ
A repressão do crime se dará largamente através de medidas preventivas. Com avanços nos métodos de investigação, as chances de fuga em qualquer caso serão imensamente diminuídas. Os inocentes serão raramente acusados e a punição dos culpados será em um reformatório de caráter. Naquele tempo, os estudos da ciência mental terão grandes avanços e uma grande fonte do crime será eliminada porque homens e mulheres com problemas mentais que levam ao crime serão absolutamente prevenidos da propagação de sua raça.

Esse negócio de prevenção de fugas me lembrou do filme Minority Report, que se passa em 2054 (!). Já a proibição de casamentos de desequilibrados mentais cheira a eugenia, coisa típica da primeira metade do século passado.

0 comentário

Dani Sameu · 17 de julho de 2011 às 15:47

>Muito interessante a visão dele com relação ao nosso hoje. E vendo assim percebe-se como evoluimos em alguns aspectos, mas nos perdemos com relação ao avanço para o bem social.

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *