Patentes Patéticas (nº. 132)

image

Hoje em dia relógios são onipresentes. Goste-se ou não, temos marcadores horários em tudo quanto é coisa — daquele velho videocassete ao microondas, passando pela torre da igreja, o pulso da sua avó e talvez até aquela peruca estranha do seu tiozão esperto. Também há relógios no painel do carro, caso seu relógio esperto, ou o de peruca, ou o de bolso, ou o do celular (esperto ou não), ou o da igreja estejam todos parados, atrasados ou confusos com o horário de verão. Mas e quando o relógio do carro é que pára? Você não pode perder tempo (nem segurança) parando para perguntar as horas ao primeiro pedestre que encontrar.

É verdade que hoje, com onipresença dos relógios, você não precisaria se preocupar tanto assim com o do carro (até porque, independente do relógio de referência, você está sempre atrasado). Mas as coisas não eram assim há seis décadas, quando Gérard Friedli inventou um tipo bem user-friendly de Car Watch [Relógio Automotivo]: (mais…)