O que é a microfluídica?

Caro leitor, continuando a nossa jornada para entender um pouco mais os conceitos da microfluídica e da engenharia química, venho com mais um texto da série Origens & Fundamentos. O primeiro texto foi sobre o que seria a engenharia química, o qual você pode acessar aqui.  Agora nós iremos filosofar um pouco sobre a definição de microfluídica.

O que é microfluídica?

Assim como ocorreu na definição de engenharia química, essa pergunta também é um pouco difícil. Por exemplo, se pegarmos a definição do Prof. George M. Whitesides da Universidade de Harvard em um artigo publicado na Nature, a microfluídica é definida como a ciência e tecnologia de sistemas que manipulam e estudam pequenas quantidades de fluidos, utilizando estruturas com dimensões de dezenas a centenas de micrômetros (microdispositivos). Eu utilizei essa definição na minha pré-versão final da minha tese, mas não foi uma boa ideia na época. Um dos professores avaliadores diz que essa definição era óbvia como o próprio nome já dizia, microfluídica implica em volume micro. Não sei ainda se essa definição é tão óbvia assim ou se ele estava em um dia ruim mesmo, deixe sua opinião nos comentários.

Então, comecei a procurar outras definições (menos óbvias, kkkk) de microfluídica. No livro Fundamentals and Application of Microfluidics[1], a microfluídica é definida com a ciência e engenharia de sistemas nos quais o comportamento dos fluidos diferem da teoria convencional de escoamento de fluidos principalmente devido ao reduzido comprimento de escala do sistema. Essa definição é um pouco mais abrangente do que a anterior, pois nos dá uma informação importante sobre o escoamento de fluidos nos microdispositivos. Em escala convencional, nos podemos descrever o comportamento/escoamento dos fluidos em repouso ou em movimento e das leis que regem este comportamento através da mecânica dos fluidos que é desenvolvida desde a época de Issac Newton  (1643–1747)  com as suas leis de movimento e das viscosidades.

Escoamento de óleo vegetal e etanol em microcanal.

A definição dada em [1]  pode passar a impressão que a mecânica dos fluidos convencional não pode ser utilizada para prever o escoamento dos fluidos em microdispositivos. Nós devemos ter cuidado com essa suposição, pois dependendo do caso a mecânica dos fluidos convencional prevê de forma excelente o escoamento de fluidos em microescala. Por exemplo, no meu doutorado eu estudei a síntese de biodiesel em microcanais (i.e., canais com diâmetro hidráulico menor que 1 mm) através de abordagem experimental e numérica. Nas simulações, eu utilizei o software ANSYS CFX. As equações utilizadas pelo CFX são baseadas na escala macroscópica dos fluidos. Utilizando esse software eu consegui reproduzir o escoamento de óleo vegetal e etanol em microcanais com considerável grau de exatidão. Claro que isso nem sempre é verdade, sendo necessário a avaliação caso a caso.

Nos parágrafos anteriores vimos duas definições que nos ajudam a começar a entender o que é microfluídica. Na definição do Prof. Whitesides vimos que a microfluídica lida com a manipulação de pequenos volumes de fluidos em dimensões micro. Em seguida, acrescentamos a essa definição o conceito de teoria de escoamento de fluidos. Agora vamos abranger um pouco mais a definição de microfluídica.

No artigo Application of Microfluidics in Chemical Engineering[2] do Prof. Roger C. Lo a microfluídica é definida como a ciência e tecnologia que envolve o estudo do comportamento dos fluidos, manipulação controlada de fluidos e o design de dispositivos ou sistemas que possa executar de forma confiável tarefas em microcanais com dimensões típicas de dezenas a centenas de micrômetros. Eu particularmente gosto muito dessa definição, pois junta as definições anteriores com o design de microdispositivos, que é uma parte essencial do trabalho em microescala, principalmente em processos químicos, nos quais o simples scale down (i.e., redução do tamanho da escala) do processo não é uma simples tarefa, já que cada escala tem a sua própria característica. Assim, quando começamos a desenvolver um processo químico na escala de micrômetros, os dispositivos que serão utilizados para essa tarefa tem que ser pensados levando em consideração as características da microfluídica.

Para encerrarmos esse texto, deixo com vocês um vídeo bem legal do site world of microfluidics que explica de forma muito bem humorada o mundo da microfluídica.

¤¤¤¤

Conheça e curta a nossa página no Facebook

Já segue a gente no Instagram?

Siga-nos no Twitter, Facebook ou Instagram

Ou nos envie um e-mail para: harrison.santana@gmail.com


[1] NGUYEN, N-T., WERELEY. S. T. Fundamentals and applications of microfluidics. Boston/London: Publishing House Artech House, 2006.

[2] LO, R. C. Application of Microfluidics in Chemical Engineering. Chemical Engineering & Process Techniques, 1:1002, 2013. Link para o artigo

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Harrson S. Santana

Harrson S. Santana obteve seu doutorado em Engenharia Química pela Universidade de Campinas em 2016. Sua tese de doutorado foi a investigação da síntese de biodiesel em microcanais, utilizando simulações numéricas e ensaios experimentais. Em 2015, ele passou vários meses na Universidade de Glasgow (Reino Unido) desenvolvendo pesquisas na área de impressão 3D. Atualmente, ele é pesquisador associado e professor colaborador da Faculdade de Engenharia Química da Unicamp, trabalhando no desenvolvimento de microplantas químicas e uso de impressoras 3D em processos químicos. Ele publicou vários artigos explorando desde simulações numéricas no desenvolvimento de microdispositivos até o uso de microfluídica em reações químicas e operações unitárias. Seu interesse científico se concentra em fenômenos de transporte em sistemas microfluídicos, impressoras 3D e sistemas robóticos aplicados a processos químicos em microescala.

33 respostas para O que é a microfluídica?

  1. Henrique Pope Guerra diz:

    Olá,

    estou interessado na simulação de sistemas microfluídicos (?), poderia entrar em contato?

  2. Guilherme Vaz diz:

    Estou iniciando o estudo em microfluidica. Poderia me ajudar?

  3. Cruz diz:

    Oi, estou pra fazer um artigo nessa área. Poderia me ajudar?

  4. Dayana Bittar diz:

    Olá, qual o email de contato????

  5. Pingback:Microfluídica & Chanel: a revolução na indústria de cosméticos - Microfluídica & Engenharia Química

  6. Pingback:Microfluídica & Chanel: a revolução na indústria de cosméticos - Microfluídica & Engenharia Química

  7. Pingback:Engenheiro químico desenvolve microdispositivo que purifica biodiesel - Microfluídica & Engenharia Química

  8. Pingback:Microfluídica e Impressoras 3D aplicadas no transplante de órgãos - Microfluídica & Engenharia Química

  9. Pingback:Microfluídica e Impressoras 3D aplicadas no transplante de órgãos - Microfluídica & Engenharia Química

  10. Pingback:Desenvolvimento de Microrreatores - Uma breve introdução - Microfluídica & Engenharia Química

  11. Pingback:O Laboratório do Futuro: Inteligência Artificial, Aprendizado de Máquinas e Microfluídica - Microfluídica & Engenharia Química

  12. Pingback:Microfluídica no ar - Microfluídica & Engenharia Química

  13. Pingback:Microdispositivos vestíveis ajudam atletas e melhoram a reabilitação física - Microfluídica & Engenharia Química

  14. Pingback:10 mulheres da Microfluídica & Engenharia Química que você deveria conhecer - Microfluídica & Engenharia Química

  15. Pingback:Planta nativa do Brasil é utilizada em derramamento de óleo e microfluídica - Microfluídica & Engenharia Química

  16. Pingback:Novas ferramentas, Novas possibilidades - Impressão 3D para Lab-on-a-Chip - Microfluídica & Engenharia Química

  17. Pingback:Semelhanças entre o Homem-Formiga e a Microfluídica - Microfluídica & Engenharia Química

  18. Pingback:Curso de Impressão 3D de dispositivos microfluídicos - Microfluídica & Engenharia Química

  19. Pingback:Curso Impressão 3D de dispositivos microfluídicos - Instalação do Cura Slicer - Microfluídica & Engenharia Química

  20. Pingback:L'Oréal lança microdispositivo vestível para medir níveis de pH da pele - Microfluídica & Engenharia Química

  21. Pingback:L’Oréal lança microdispositivo vestível para medir níveis de pH da pele (V.5, N.1, 2019) - Blogs Científicos - UNICAMP

  22. Pingback:Reator: O homem nuclear - Microfluídica & Engenharia Química

  23. Pingback:30 anos de Microfluídica - Microfluídica & Engenharia Química

  24. Pingback:30 anos de Microfluídica (V.5, N.2, 2019) - Blogs Científicos - UNICAMP

  25. Pingback:Microplanta química impressa em 3D para síntese de biodiesel em milirreatores - Microfluídica & Engenharia Química

  26. Pingback:Pesquisadores criam a "placenta em um chip". - Microfluídica & Engenharia Química

  27. Pingback:Dr. Mae Jemison, a engenheira química que foi para o espaço - Microfluídica & Engenharia Química

  28. Pingback:Sir James Arthur Ratcliffe, Engenheiro Químico e bilionário - Microfluídica & Engenharia Química

  29. Pingback:Minicurso "Impressão 3D de Dispositivos Microfluídicos" na SEQ UFMG - Microfluídica & Engenharia Química

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *