30 anos de Microfluídica

Convery e Gadegaard, 2019. DOI: https://doi.org/10.1016/j.mne.2019.01.003

Olá querido leitor, tudo bem com você? O artigo que eu destaco essa semana fornece uma revisão das origens da Microfluídica na indústria de microeletrônica. O artigo dos autores Neil Convery e Nikolaj Gadegaard, ambos da Universidade de Glasgow no Reino Unido, examina e destaca áreas onde pesquisadores da área de Microfluídica devem focar esforços no futuro para garantir que a tecnologia realize todo o seu potencial. Os autores também avaliaram como alguns fatores como o financiamento do governo influenciaram o desenvolvimento de novos materiais e técnicas de fabricação. O artigo é open access, ou seja,  é acessível a todos e pode ser acessado clicando aqui.

Alguns destaques do artigo são:

Perspectiva histórica dos avanços em dispositivos microfluídicos;

Evolução de ferramentas e tecnologias de fabricação;

Exemplos de aplicações conforme o campo progrediu;

Perspectiva sobre a futura direção do campo.

Segundo os autores, os últimos 30 anos da Microfluídica levaram essa área do campo dos transistores para o desenvolvimento de tecidos e, se os atuais obstáculos associados aos projetos e fabricação dos dispositivos microfluídicos puderem ser superados, os próximos 30 anos parecem estar prontos para trazer uma série de novas tecnologias e pesquisas impactantes.

Espero querido leitor que eu e você possamos contribuir para o avanço da Microfluídica.

Bom fim de semana.


Siga-nos no Twitter, Facebook (do blog), Facebook (pessoal) ou Instagram

Ou nos envie um e-mail para: harrison.santana@gmail.com

Currículo Lattes

O nosso livro “Process Analysis, Design, and Intensification in Microfluidics and Chemical Engineering” está disponível para encomenda na loja da editora IGI Global. Use o código de desconto IGI40 no processo de compra para aproveitar um desconto exclusivo de 40%!

Esse livro fornece informações sobre pesquisas emergentes explorando os aspectos teóricos e práticos da Microfluídica e sua aplicação em Engenharia Química. A intenção é construir caminhos para novos processos e desenvolvimentos de produtos em áreas industriais. É ideal para engenheiros, químicos, empresas de Microfluídica e Engenharia Química, acadêmicos, pesquisadores e estudantes.


◊◊◊

Explore mais e descubra a relação desse trabalho com a Microfluídica & Engenharia Química

O que é a Microfluídica?

Fabricação de reatores de microcanais por litografia macia

Engenheiro químico desenvolve microdispositivo que purifica biodiesel

Corpo humano em chips

Semelhanças entre o Homem-Formiga e a Microfluídica

 

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Harrson S. Santana

Harrson S. Santana obteve seu doutorado em Engenharia Química pela Universidade de Campinas em 2016. Sua tese de doutorado foi a investigação da síntese de biodiesel em microcanais, utilizando simulações numéricas e ensaios experimentais. Em 2015, ele passou vários meses na Universidade de Glasgow (Reino Unido) desenvolvendo pesquisas na área de impressão 3D. Atualmente, ele é pesquisador associado e professor colaborador da Faculdade de Engenharia Química da Unicamp, trabalhando no desenvolvimento de microplantas químicas e uso de impressoras 3D em processos químicos. Ele publicou vários artigos explorando desde simulações numéricas no desenvolvimento de microdispositivos até o uso de microfluídica em reações químicas e operações unitárias. Seu interesse científico se concentra em fenômenos de transporte em sistemas microfluídicos, impressoras 3D e sistemas robóticos aplicados a processos químicos em microescala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *