Quadro de Medalhas

Uma coisa interessante sobre as Olimpíadas, e que poucos sabem, é que o quadro de medalhas não existe.

O Capítulo 1, seção 6, do regimento olímpico diz que:

Os Jogos Olímpicos são uma competição entre atletas, individualmente ou em equipes, e não uma competição entre países.

No Capítulo 5, seção 58 temos:

 O Comitê Olímpico Internacional e o Comitê Organizador dos Jogos não devem elaborar um ranking geral de países.

Mas as guerras estão aí para nos mostrar que o que todo mundo gosta mesmo é de ver a disputa entre países, então, é divulgado apenas para informação, um ranking das medalhas ganhas por cada pais, ordenadas pelo ouro, com prata e bronze como desempate.

Medalha de Ouro: 92,5% de prata, 1,34% de ouro e o restante de cobre

Sem uma contagem oficial, cada um pode contar como quiser. Foi o que aconteceu em 2008 entre EUA e China. Enquanto os americanos utilizaram a classificação de maior numero de medalhas (onde um país com 31 bronzes já é melhor que um país com 30 ouros), os chineses optaram pela maior quantidade de ouros (onde um país com apenas um ouro é considerado melhor que um país com infinitas pratas ou bronzes).

Para fugir da polêmica de 2008 (ou aumenta-la), o New York Times deu pontuação para as medalhas. Ouro valia 4 pontos, Prata 2, e Bronze 1. Esse método também foi usado pela Associação Australiana dos Professores de Geografia, em 2004, usando 3 pontos para Ouro, 2 para Prata e 1 para Bronze.

Levar em conta as características do país também é uma outra maneira de classificação. O The Guardian fez isso. Relacionou o resultado olímpico com o PIB do país, a população, e o tamanho da delegação olímpica.

Algumas conclusões sobre o desempenho dos países pode ser tirada disso, mas eu vou apenas apresentar os resultados, como o COI faria.

Granada e Jamaica ficaram na frente no ranking por PIB e por população. Completam os primeiros lugares, pelo PIB, Coreia do Norte, Mongólia e Geórgia; e Bahamas, Nova Zelândia e Trinidad & Tobago, no ranking populacional.

No ranking elaborado pelo tamanho da delegação olímpica, a China aparece em primeiro, com a Jamaica novamente em segundo e Irã, Botswana e Estados Unidos completando as cinco primeiras posições.

Os Estados Unidos que aparecem em primeiro no tradicional quadro de medalhas são os 66º na medida feita pelo PIB, e 47º pelo ranking de população.

O Brasil é 71° em relação ao PIB, 67° na classificação populacional, e 54° pelo tamanho da delegação olímpica.
Para ver a lista completa basta clicar aqui. Para entender o método usado pelo The Guardian para chegar nessas classificações, e ver todas as tabelas de dados, clique aqui.

Bill Mitchell, professor de Economia da Universidade de Newcastle, Austrália, criou uma classificação como a anterior, mas também usou o PIB per capta como parâmetro. A China lidera, seguida por Etiópia, Quênia, Rússia e Coreia do Norte. Os Estados Unidos aparecem em sétimo. O Brasil é décimo primeiro, na frente de países com desempenho melhor na contagem tradicional de medalhas, como Alemanha, Itália, França e Japão. A tabela completa pode ser acessada aqui.

Discussão - 2 comentários

  1. Claudia Chow disse:

    Q ótimo encontrar todos esses dados num lugar só! Só faltou umas imagens dos quadros de medalhas! 😉

  2. […] é óbvio, eu gosto de Ciência, gosto de Física e Matemática, gosto de Astronomia e Espaço, de lembrar, daqueles que fizeram coisas inusitadas e daqueles que […]

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM