Drogas e afins: Dependência biológica ou psicológica?

Felipe, qual a diferença entre indivíduos “viciados” em videogame e outros viciados, por exemplo, em trabalho ou literatura ou ciência? O conceito de vício aplicado a situações nas quais não há um catalizador químico podem ser entendidos como vício ou apenas como desvios comportamentais? Será que dá para definir um viciado por uma economia das atividades (ele passa mais tempo em frente ao computador negligenciando outros aspectos igualmente importantes da sua vida)? Do meu ponto de vista parece haver aí um conceito de eqüilíbrio que deveria ser explicitado e melhor fundamentado. O que você acha?” – por Daniel Christino

Todo comportamento deve ser analisado levando em conta as bases biológicas, da aprendizagem (ou seja, dos processos comportamentais respondentes e operantes) e, claro, o contexto cultural em que ele ocorre. Meu papel como psicólogo é estudar a aprendizagem.
É extremamente difícil (se não impossível) definir até onde a pessoa está dependente por um processo fisiológico ou se “é tudo psicológico”. Devemos nos lembrar que mesmos aqueles dependentes em drogas químicas como a nicotina, a maconha ou a cocaína possui outros ganhos além da “viagem” proporcionada. Existe o alívio de ansiedade, a socialização, a “companhia” do cigarro nas horas de solidão, entre outros motivos que serão reforçadores ou não dependendo da pessoa.
Usei o termo “viciado em WoW” mas isso não implica uma dependência biológica, este fenômeno nem existe categorizado como transtorno pelas associações de psiquiatria ou psicologia. Mas a metáfora vale pois no vídeo fica evidente o quanto o jogo prejudica a vida do rapaz e até a da sua mãe. Outras pessoas chegam ao ponto de se doparem para participar de campeonatos.
Vendo por este lado, o viciado em videogame não se difere tanto do viciado em maconha, por exemplo. Mas e o “viciado” em trabalho, literatura, ciência ou blogs?! O padrão comportamental é semelhante, mas as chances de você prejudicar sua vida com estes hábitos não é tão grande. Claro que fatores biológicos dos vícios em drogas possuem efeitos absurdos nas pessoas e não devem ser negligenciados! Christiane F. que o diga!
Pessoalmente, acho maravilhoso o Carl Sagan ter sido um “viciado em divulgação científica“, caso contrário acho que esse blog nem existiria.

Discussão - 2 comentários

  1. Paula disse:

    Não seria o “alívio” uma gratificação bioquímica causada pela liberação de hormônios/neurotransmissores como dopamina, adrenalina ou endorfina?
    Ao que me parece, estes viciados praticam algo pela “emoção”, e falta do excesso destas sensações biológicas causaria o vício e a dependência.
    Sei que também há uma gratificação psicossocial.
    Uma pessoa pode estar fugindo de um trauma pra dentro de um videogame. Ou procurando respeito/controle ao divulgar sua ideologia.

  2. Felipe, depois vou postar algo no Pasmo para continuarmos a conversa. Obrigado por ter respondido.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM