Mau humor virou doença?

Fonte: TV Uol
Fala sério, né? Odeio o modo como gostam de transformar tudo em doença. Mas até dá pra entender: é muito mais fácil inventar um nome e vender remédios pras pessoas do que investigar as variáveis ambientais que levam ao tal mau humor.
Assim como é mais fácil dizer que a criança não aprende, quando o modo como o professor tenta ensinar pode estar errado. Que o empregado está muito estressado e não faz direito o serviço, quando o modo que o chefe controla seus empregados pode estar aumentando esse stress. E claro, que as pessoas podem sofrer de um mal humor crônico que é uma doença. Daí eu pergunto: será que essa “doença” simplesmente vem do nada?

Discussão - 7 comentários

  1. Karl disse:

    É isso, Felipe. Andrew Solomon escreveu um bom livro chamado “O Demônio do Meio-Dia” sobre depressão. Lá ele resume sua indignação em uma frase: a patologização do curável.É assim que alguns segmentos médicos e da sociedade vêem as doenças hoje: é doença o que é passível de tratamento. Quando descobrirem uma droga para a violência ou para calvície, certeza, essas alterações estarão em classificações nosológicas.

  2. João Carlos disse:

    Particularmente a propósito seu post!… Realmente existe que “cultiva” uma atitude mal-humorada (normalmente uma “defesa” para esconder uma insegurança qualquer).
    Mas generalizar isso é o fim da picada! Se te aporrinham o dia inteiro com asneiras e trivialidades, não há humor de monge Zen que resista!…

  3. Legal! Li seu comentário e comprei o livro hoje! Valeu!

  4. Paula disse:

    É como uma charge que li uma vez (sobre genética), mas cabe:
    “Acabaram de descobrir o gene que nos faz descobrir genes!”.
    Troque “gene” por “doença” e teremos a mesma ideia.

  5. cristiano Dalbem disse:

    “pessoas burras, limitadas (…) como estamos sempre rodeadas disto, estou sempre mau-humorada”. Um peteleco na orelha dessa Isabel Clara, sim?
    na minha época já existia tratamento pra essa Distimia: um bom laço. oh, sim, sim.

  6. Marcio disse:

    Queridos colegas,
    Sofro desse mal há anos e só agora descobri o que é.
    Tenho todos os sintomas de um distímico, e apesar de ser uma pessoa boa e de excelente educaçao, vejo que lieralmente “espanto” as pessoas por reclamar de tudo.
    Isso nao passa de um desequilíbrio bioquímico cerebral, cujo neurotransmissores nao atual corretamente.
    O ganho de qualidade de vida com o tratamento para o distímico, é claramente abissal, podendo mudar a vida do paciente da água para o vinho.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM