“Embrulhando” crianças autistas

20110209_lepacking.jpg
Essa é mais uma para a série “Loucuras da Psiquiatria”: na última edição do Journal of the American Academy of Child & Adolescente Psychiatry (Fev. 2011) foi apresentada uma nota alertando sobre um tratamento ridículo originado da França para crianças autistas, o “Le Packing“. Dá só uma olhada:

Esta suposta terapia consiste em embrulhar o paciente (vestido apenas pelas roupas de baixo ou nus em caso de jovens crianças) várias vezes por semana durante semanas ou meses com toalhas encharcadas de água fria (10ºC à 15ºC). O indivíduo é também enrolado com cobertores para ajudar o corpo a se esquentar em um processo que dura 45 minutos, tempo em que a criança ou adolescente é acompanhada por duas pessoas da equipe.

E se você achou isso ruim, dê uma olhada nas explicações completamente pseudocientíficas:

A suposta meta desta técnica é “permitir a criança a se livrar progressivamente de seus mecanismos de defesa patológicos contra ansiedades arcaicas”, alcançando “uma maior percepção e integração do corpo, e um maior sentimento de confinamento”.

Embora possa parecer absurdo, temos que lembrar que em alguns casos as pessoas com autismo apresentam comportamentos extremamente bizarros, podendo chegar até mesmo à automutilação, levando seus pais (e pesquisadores) a buscar medidas extremas para tentar controlas estes comportamentos.
Não é a primeira vez que se utilizam medidas drásticas para se controlar comportamentos bizarros e me dá medo imaginar que provavelmente esta não será a última. Se você tem alguém assim na sua família, antes de prendê-lo à força ou com sedativos, procure por técnicas comprovadamente mais eficazes.
Vi primeiro no Neuroskeptic.
ResearchBlogging.orgAmaral D, Rogers SJ, Baron-Cohen S, Bourgeron T, Caffo E, Fombonne E, Fuentes J, Howlin P, Rutter M, Klin A, Volkmar F, Lord C, Minshew N, Nardocci F, Rizzolatti G, Russo S, Scifo R, & van der Gaag RJ (2011). Against le packing: a consensus statement. Journal of the American Academy of Child and Adolescent Psychiatry, 50 (2), 191-2 PMID: 21241956

Discussão - 4 comentários

  1. Me admira em pleno século XXI ler artigos que defendam este tipo de método para lidar com o ser humano.
    Percepção e integração do corpo aonde minha gente? Lutamos tanto para defender a importância e trabalho com a mente e saúde humana para retroceder desta forma?? Chocante…

  2. Igor Santos disse:

    Pseudopsiquiatria, para ser mais exato.
    Thalita, em pleno 2011 ainda tem gente que defende homeopatia. Sempre vai ter louco para acreditar em qualquer maluquice.

  3. Suzana disse:

    Tão esquisitas quanto as terapias propostas para o autismo são as terapias que encontramos por aí para disfemia (gagueira persistente).
    Com a proximidade do Oscar e o franco favoritismo do filme “O Discurso do Rei” — que fala sobre os problemas que a gagueira causou ao Rei George VI –, seria muito oportuno que algum blogueiro do scienceblogs tratasse do tema sob o ponto de vista da ciência.
    O que torna o tema ainda mais oportuno e interessante é o fato de, há exatamente um ano (em fevereiro de 2010), cientistas do NIH terem descoberto que mutações sutis em genes relacionados ao metabolismo lisossômico estão implicadas na origem deste distúrbio da fala: http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMoa0902630
    Parece uma área de pesquisa bastante promissora, mas que, de forma impressionante, não parece despertar o interesse de nenhum cientista brasileiro. Por que será?

  4. Felipe Epaminondas disse:

    Suzana, estou louco para ver esse filme e com certeza darei um pitaco no blog após assistí-lo. Obrigado pelo seu comentário, tentarei lembrar de comentar sobre a influência do fator genético nos tratamentos também. Abração.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM