Sobre a Cultura do Estupro: senta aqui, vamos conversar... (V.4, N.1, 2018)

 Volta e meia temos o assunto “Cultura do Estupro” vindo à tona aqui em nosso país… Em 2016, quando uma menina de 16 anos sofreu um estupro coletivo (33 homens, até onde sabemos). E, também, com a divulgação de imagens do ato em diferentes redes sociais. A partir deste acontecimento (e de diversas outras ocorrências), emergiu fortemente a discussão sobre este tema em nossa sociedade. É importante, dentro deste debate, que compreendamos algumas noções básicas. Isto antes de sairmos julgando e proliferando comentários sobre o que é noticiado e publicado tão comumente. Primeiro, entender que este debate faz parte de várias áreas de estudo que buscam compreender a sociedade, seus padrões, manutenção de costumes, etc.

Ana de Medeiros Arnt

Bióloga, Mestre e Doutora em Educação. Professora do Instituto de Biologia da UNICAMP e do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PECIM). Pesquisa e da aula sobre História, Filosofia e Educação em Ciências, e é uma voraz interessada em cultura, poesia, fotografia, música, ficção científica e... ciência! ;-)

Você pode gostar...