Para inaugurar a seção semanal de pseudociência e afins, escolhi esta notícia da barata gigante de Sorocaba que já recebi por e-mail várias vezes:

“Medo de barata? Vai precisar de uma espingarda calibre 12 pra matar essa…
Veja fotos deste inseto encontrado na tubulação de águas pluviais de Sorocaba. O estranho animal foi encontrado e morto por um funcionário do Saae, que ao entrar
em uma boca-de-lobo para manutenção, teve a sua perna mordida pela baratona. O animal mede aproximadamente 60 cm e pesa uns 5 quilos e foi encaminhado para estudo no zoológico Quinzinho de Barros. O biólogo que recebeu o animal no zoológico ficou surpreso e disse que, com certeza, é de uma espécie desconhecida da ciência, ou mesmo uma mutação genética de um animal menor. O funcionário mordido levou três pontos e já voltou ao trabalho.”
Na verdade, trata-se de um isópode, um tipo de crustáceo marinho que geralmente vive em grandes profundidades. Esse da foto ao que parece foi encontrado pela Petrobrás durante a prospecção de algum poço de petróleo.
Resta saber como passa o funcionário da Saae da história…