– Me sinto como se estivesse voando!

A cocaína age no nosso cérebro superestimulando o centro de recompensa, por isso é tão viciante. Ela é produzida pela planta da coca para evitar a predação por insetos, e se imaginava que ela não agia da mesma forma neles e nos mamíferos. Mas pelo menos nas abelhas age sim.
Quando uma abelha forrageadora encontra néctar, seu sistema de recompensa é ativado e ela volta para a colméia e realiza a famosa dancinha que avisa as companheiras a localização e a qualidade da fonte de néctar. O vídeo lá embaixo mostra a dancinha delas.
Ao aplicarem cocaína nas costas das abelhas que viram uma fonte de néctar, quando elas chegavam de volta nas colméias faziam uma dança muito mais empolgada, indicando uma qualidade da fonte muito maior do que realmente eram. Além disso, elas se tornaram dependentes das drogas, dependendo de novas doses para poderem realizar tarefas que antes fariam facilmente.
Imagine a abelhinha voltando com o tórax pintado com cocaína falando:
– CARACA!! Acabei de achar a maior flor do MUNDO! Vocês vão curtir demais.

Vi no Dr. Joan Bushwell’s Chimpanzee Refuge

Barron, Andrew B., Ryszard Maleszka, Paul G. Helliwell, and Gene E. Robinson. “Effects of cocaine on honey bee dance behaviour.” J Exp Biol 212, no. 2 (January 15, 2009): 163-168. doi:10.1242/jeb.025361

Skip to content