Texto novo no blog do H1N1, desta vez sobre porque o vírus Influenza é mais preocupante do que outros!

Embora nos preocupemos muito com estas zoonoses (vírus que saltam de
animais para humanos), e outras como a febre amarela, geralmente são
doenças com sintomas reconhecíveis e com pouca transmissão entre
humanos. Por isso, tendem a causar graves estragos localmente, mas não
se espalham globalmente com facilidade.

Outro fator que deve ser levado em conta são os vetores. Vetores são
os intermediários que trazem o vírus de um reservatório para humanos.
Os mais frequentes são os pernilongos, transmissores de várias doenças
como dengue e febre do Oeste do Nilo. Doenças que dependem de vetores
estão restritas a locais onde os vetores ocorrem, e podem ser
prevenidas com o combate ao vetor, como as campanhas de controle do Aedes aegypti para prevenção da dengue.

[…]

Os vetores do Influenza também são especiais. São os animais de
criação, principalmente porcos e patos. Além de conviver em contato com
aves selvagens, não são animais que podemos erradicar como forma de
prevenção. Esta situação é agravada pelas técnicas de criação dos
porcos, a mistura de animais de várias localidades e a convivência de
uma grande densidade deles, que favorecem a transmissão e circulação do
Influenza.

Continue lendo lá.