Como e porque ouvir audiolivros

Celular tocando audiolivro

Celular tocando audiolivro
Seu kit básico para começar: um bom livro e fones.

Quando comecei o doutorado, j√° estava morando perto o suficiente do laborat√≥rio para ir a p√© todos os dias, o que matou o per√≠odo onde mais lia, o transporte p√ļblico. Junto com o volume de leitura que a p√≥s-gradua√ß√£o¬†demandava, a quantidade de livros lidos¬†foi para o ch√£o. Se eu tivesse tempo para sentar e ler, lia artigos cient√≠ficos. Os livros continuavam se acumulando, se¬†conseguisse ler dois ou tr√™s por ano era muito. At√© que¬†no final de 2009, descobri os audiolivros. Livros narrados por atores, autores ou dubladores, especificamente com essa finalidade ‚Äď e n√£o aplicativos que soletram um texto. O gr√°fico de livros que marco como lidos no Goodreads d√° uma no√ß√£o do que essa descoberta fez com meu h√°bito de leitura:
Livros lidos por ano
O espa√ßo que eu antes ocupava com podcasts come√ßou a ser dividido com livros. Agora, cada momento “distra√≠do” come√ßou a ser aproveitado: caminhando para o laborat√≥rio, fazendo compras, limpando a casa, no eventual transporte p√ļblico (sem enjoar!), etc.¬†Continuei lendo os dois ou tr√™s livros f√≠sicos por ano, mas agora podia ouvir um livro novo a cada semana ou duas. E em boa medida, isso foi o que viabilizou o Nerdologia quando terminei o doutorado, j√° que agora eu podia ter contato com conte√ļdo novo e continuar aproveitando as horas de leitura normais para ler artigos cient√≠ficos. Ent√£o, aqui v√£o algumas dicas para quem se interessa pelo tema.
Onde encontrar?
Infelizmente, assim como a Wikipedia, a maior parte dos livros que temos para ouvir est√£o em ingl√™s, mas tem uma alternativa em portugu√™s. Ossos do of√≠cio, quando a maior parte do mundo com educa√ß√£o e dinheiro para ter acesso a esse tipo de conte√ļdo fala ingl√™s, essa √© a l√≠ngua que viabiliza os audiolivros. Aqui v√£o as alternativas que eu uso (longe de serem todas que h√°):
Audible¬†– A Audible √© de longe a maior loja e publicadora de audiolivros. Foram incorporados pela Amazon (n√£o sei se eram parte dela desde o come√ßo) e oferecem um servi√ßo de assinatura muito bom ‚Äď que valia mais quando o d√≥lar estava mais baixo. Por $15,90 mensais, voc√™ assina o programa e tem direito a um cr√©dito por m√™s, que na pr√°tica equivale a um livro. Tamb√©m vendem livros individualmente, mas costumam ser bem mais caros ($22 ou mais) do que o pre√ßo para assinantes. S√≥ compro livros √† parte, sem os cr√©ditos, quando est√£o em promo√ß√£o por $5 ou algo pr√≥ximo. Aceitam cart√£o internacional do Brasil, embora isso restrinja o acesso a alguns t√≠tulos, dependendo do acordo que a editora tem com a Amazon ‚Äď n√£o consegui comprar a vers√£o completa de World War Z, por exemplo. Tamb√©m oferecem o primeiro m√™s gr√°tis para quem se inscreve com links como o meu, o que d√° uma boa oportunidade para ouvir, ver o que acha e cancelar se n√£o gostar. E s√£o bem pr√°ticos com refunding, quando comprei a vers√£o errada do WWZ, me devolveram meu cr√©dito na hora.
Audiolivro + ebookAmazon –¬†Adoro meu Kindle e a Amazon √© quem oferece de longe a maior diversidade de t√≠tulos que podemos comprar sem precisar esperar os Correios. E com a conta internacional, passaram a integrar a vers√£o em √°udio junto dos ebooks, muitas vezes por um pre√ßo excelente. Por v√°rias vezes deixei de comprar um audiolivro pela Audible porque se comprasse o ebook para Kindle e adicionasse o audiolivro, o pre√ßo final era bem pr√≥ximo, se n√£o o mesmo (como ao lado).
Tocalivros – A Tocalivros √© uma empresa brasileira que produz e vende audiolivros em portugu√™s. Al√©m da vantagem da l√≠ngua e dos m√©todos de pagamento ‚Äď se pode pagar pelo site ou pelos aplicativos de celular, mas com a comiss√£o de iTunes fica mais caro ‚Äď ainda est√£o produzindo obras que s√≥ sa√≠ram na nossa l√≠ngua. S√£o t√≠tulos bem mais limitados, claro, mas estamos em um mercado novo para isso que depende do interesse de leitores para crescer. Eles me mandaram gratuitamente o Hist√≥ria do Mundo Sem as Partes Chatas, narrado pelo humorista Paulo Pontes, para testar o sistema e o aplicativo. Sim, humorista, porque a Tocalivros produz os audiolivros com trilha sonora pr√≥pria, atua√ß√£o¬†e at√© efeitos 3D (fica o √°udio abaixo para voc√™ experimentar o que isso significa).¬†Ouvir um livro na l√≠ngua nativa¬†e com um toque de humor foi uma experi√™ncia bem diferente, que me deu o relaxamento de ouvir sem esfor√ßo que s√≥ tive com o ingl√™s depois de anos de treino.
https://soundcloud.com/tocalivros/jack-o-estripador-em-nova-york
Livros em dom√≠nio p√ļblico – Tamb√©m existem bancos como o LibriVox, onde volunt√°rios narram livros que j√° est√£o em dom√≠nio p√ļblico e disponibilizam gratuitamente. Se voc√™ quiser ouvir o livro do primeiro grupo que atingiu e voltou do P√≥lo Sul, por exemplo.
Como ouvir?
A foto que abre o post mostra o kit básico do que preciso para ouvir um audiolivro, um celular e fones de ouvido. Os sistemas Android e Windows têm players gratuitos. O tocador nativo do iPhone entende audiolivros como audiolivros se quando você adicioná-los no iTunes, marcar as faixas como tal. E as lojas Audible e Tocalivros têm aplicativos próprios que fazem o serviço muito bem também. Além do aplicativo do Kindle.
Um ponto importante (para mim) √© a escolha de fones. Como precisamos entender cada palavra para acompanhar o conte√ļdo, usar um fonte interno foi fundamental para n√£o ficar surdo. Usando os fones que v√™m com o celular, toda vez que eu entrava em um √īnibus ou no metr√ī, precisava aumentar o volume para entender bem a narra√ß√£o. E quando descia deles, reparava no qu√£o alto e nada saud√°vel isso era. Com fones internos, o barulho de fora √© barrado e o volume n√£o precisa ser alto, bom para entender e bom para seu ouvido. S√≥ lembre de usar s√≥ um fone quando estiver andando na rua, para estar ciente dos arredores e n√£o ser atropelado. Se voc√™ puder gastar um pouco mais, fones sem fio s√£o uma √≥tima pedida. Sempre tem a chance de ficar sem bateria quando estamos na rua (para isso mantenho um com fio na bolsa), mas n√£o ter fio para enroscar na roupa, prender no celular, entortar na base, etc √© m√°gico. Fora que, se voc√™ deu mais de R$1000 em um celular, n√£o faz muito sentido ferrar o ouvido porque s√≥ topa pagar R$15 em um fone ruim.
Independente do tipo de de fone, ter um bot√£o de play/pause¬†acess√≠vel faz toda a diferen√ßa nas in√ļmeras horas em que voc√™ precisa parar de ouvir o livro para se concentrar em outra coisa, se n√£o quiser perder o fio da leitura.
Porque ouvir?
Antes de tudo,¬†o tempo aproveitado ‚Äď nunca fui t√£o tolerante com tr√Ęnsito. Encarar o transporte p√ļblico ou uma viagem longa de carro √© muito melhor quando estamos ouvindo um livro. Uma boa fic√ß√£o torna tudo melhor, um bom n√£o-fic√ß√£o torna o tempo gasto uma aula. Minha √ļltima viagem longa de carro se tornou em 3 livros lidos, ao inv√©s de 18 horas de estrada (entre ida e volta), al√©m de ajudar a ficar atento. Pessoalmente, gosto de deixar as melhores fic√ß√Ķes para obriga√ß√Ķes¬†como a academia, assim me for√ßo a ir para a esteira se quiser continuar na hist√≥ria (win-win).
Audiolivros em ingl√™s tamb√©m s√£o mais f√°ceis de entender do que um podcast, por exemplo. Enquanto o podcast √© um di√°logo (e traz um vocabul√°rio bem mais coloquial), livros s√£o narrados por pessoas qualificadas para serem claros e compreens√≠veis. Muitos aplicativos d√£o a op√ß√£o de voltar de 15 em 15 ou 30 em 30 segundos, o que facilita muito voltar s√≥ aquele trecho. E no caso dos pacotes ebook e audiolivro da Amazon, voc√™ tem a op√ß√£o de sincronizar a leitura do ebook com a narra√ß√£o do √°udio, o que d√° muitas vantagens. Quando escuto algo importante no audiolivro que quero marcar, para o Nerdologia por exemplo, basta ir para o aplicativo do Kindle e o trecho que acabei de ouvir est√° l√°. Quando a bateria do fone morre e estou no metr√ī, posso continuar lendo. E se voc√™ quiser treinar o seu ingl√™s, ainda pode habilitar a narra√ß√£o em sincronia com a leitura e ouvir o audiolivro enquanto l√™. M√°gica.
B√īnus para os que j√° dominaram bem o h√°bito: d√° para acelerar o livro e tocar 1,5 a 2,5 vezes mais r√°pido. O que estraga um livro de fic√ß√£o (n√£o recomendo), mas agiliza bastante na hora de ouvir n√£o-fi√ß√ß√£o e me ajudou a encarar v√°rias obras que n√£o leria se tivesse que parar para pegar o livro. Especialmente com obras recentes que t√™m uma boa ideia explicada repetidamente ao longo do livro. Quatrocentas p√°ginas ouvidas em algumas horas. M√°gica.
Por onde começar
Os audiolivros da Tocalivros podem ser uma ótima forma de você ver se se acostuma com o formato. Arrume um fone com play/pause e se prepare para usar o botão até se acostumar a acompanhar o áudio até se distrair.
Se quiser uma diversidade maior de t√≠tulos e topar treinar o ingl√™s, ouvir livros de n√£o-fic√ß√£o como os v√°rios que citei no Nerdologia¬†√© uma √≥tima forma. Al√©m de aprender com o livro, ainda s√£o obras narradas justamente para clareza de conceitos. Livros muito t√©cnicos e cheios de dados, como A Pr√≥xima Peste ou Armas, Germes e A√ßo, s√£o dif√≠ceis de acompanhar e bastante conte√ļdo se perde, pessoalmente n√£o gosto de ouv√≠-los. Em compensa√ß√£o, livros mais soltos e com um conte√ļdo mais hist√≥rico, como o Sapiens que aparece na foto, s√£o mais f√°ceis de acompanhar e legais.
Algumas obras de fic√ß√£o, como World War Z,¬†Discworld e Songs of Ice and Fire, s√£o narrados por atores e atrizes que fazem dos audiolivros uma obra de arte √† parte. Sem falar no vocabul√°rio liter√°rio, √≥timo para aprender novas palavras. WWZ foi narrado por atores com os sotaques dos respectivos personagens e o jornalista que faz as entrevistas √© Max Brooks, o autor do livro, o que resultou em uma obra¬†premiada ‚Äď o livro √© bem diferente do filme e muito melhor, na minha opini√£o.¬† Os livros do Pratchett s√£o uma s√©rie narrada por um mesmo ator por 10 ou mais obras seguidas, o que me fez¬†criar uma familiaridade com as vozes onde sei quem √© o personagem s√≥ pela voz. E os Songs of Ice and Fire foram narrados pelo ator ingl√™s Roy Dotrice¬†(tirando o quarto livro). S√£o fenomenais. Dotrice consegue fazer vozes diferentes para mais de 200 personagens, al√©m da voz do pensamento de v√°rios deles, o que faz ouvir os livros do George Martin uma experi√™ncia √ļnica. Me tornou muito mais compulsivo por audiolivros,¬†me fez criar o h√°bito de andar com o fone no pesco√ßo o tempo todo e me deixou bem antisocial enquanto ouvia as obras. J√° que fazia quest√£o de almo√ßar sozinho para continuar ouvindo.
Ent√£o escolha seu livro, arrume onde ouvir e bom proveito do seu tempo.

, ,

One response to “Como e porque ouvir audiolivros”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *