Por que é polêmico produzir etanol a partir de milho?

Um dos assuntos nas pautas dos principais jornais e revistas dos últimos dois meses, pelo menos, é a polêmica da produção de álcool a partir do milho. Os conflitos giram em torno de causas ambientais, sociais e econômicas. Segundo artigo publicado pela BBC Brasil de hoje, a utilização de etanol de milho “não é uma solução para o aquecimento global, nem uma maneira de reduzir a dependência de petróleo”.
Os EUA são os maiores produtores de etanol do mundo, seguidos pelo Brasil, que produz, principalmente, etanol a partir de cana-de-açúcar.
Problemas
Água – Um dos problemas associados à cultura de milho é o alto consumo de água (maior que para produção de soja e algodão, considerada a mesma área de cultivo). Junto a isso, existe o problema do uso indiscriminado de nitrogênio como fertilizante do solo, que pode vir a contaminar o lençol freático, os rios e águas costeiras. Outro artigo, publicado a partir de estudos do National Research Council, dos EUA traz um dado acerca do consumo de água pela refinaria de álcool. A mesma quantidade utilizada para abastecer uma usina que produz 100 milhões de galões de combustível por ano poderia abastecer uma cidade de 5.000 habitantes.
Aumento no preço de alimentos – 2007 promete a maior safra de milho dos EUA desde 1944. O preço do milho dobrou nos últimos anos, e a tendência é continuar aumentando. Enquanto esta é uma boa notícia para os produtores de milho, para os consumidores a idéia não é tão aprazível. Há quem se pergunte quais outros cultivos serão substituídos por milho, que é mais rentável, colocando ainda mais pressão nos preços dos alimentos. A produção de soja teve seus preços projetados para aumentar 30% no próximo ano. Como o preço do principal componente da ração animal americada vem aumentando, é de se esperar aumento também nos preços de leite e derivados e carne de frango e ovos. A notícia é do NYT.
Área – Um dado da Organization for Economic Cooperation and Development diz que trocar 10% do combustível utilizado pelos motores nos EUA por biocombustível necessitará de um terço da área utilizada hoje para produção de cereais, sementes oleaginosas e lavouras de açúcar. Leia mais aqui no NYT.
Milho X Cana-de-açúcar
+ O balanço de energia para converter milho em energia é negativo (1:1,29), ou seja, para cada 1Kcal de energia fornecida pelo etanol de milho, foi necessário 29% a mais de energia (1,29Kcal) para produzi-lo. O balanço energético da cana-de-açúcar é positivo (1:3,24), ou seja, cada 1 Kcal investida tem 3,24 Kcal de retorno.
+ A cana-de-açúcar produz três vezes mais álcool por área do que o milho.
+ O custo de produção do etanol de cana-de-açúcar é U$ 0,28/L e o de milho U$ 0,45/L.
+ A redução de gases do efeito estufa na produção e combustão do etanol de cana-de-açúcar, comparada com combustíveis fósseis, foi de 66%. Para o etanol de milho, esta redução foi de apena 12%.
+ A indústria de álcool americano somente é viável devido ao subsídio de U$4,1 bilhões por ano para a produção de milho e etanol. No Brasil, esta prática não existe.
Outras comparações aqui.
A produção de etanol a partir de milho pode ser uma estratégia utilizada pelo governo brasileiro para manter os preços, principalmente durante a entresafra da cana-de-açúcar. A cana-de-açúcar é, dos pontos de vista econômico, energético e ambiental, a melhor alternativa para a produção de biocombustíveis no Brasil.
Saiba mais:
+ Lugar do milho não é no tanque de gasolina, diz jornal americano – Folha Online
+ The High Costs of Ethanol – The New York Times
+ Cana-deAcúcar: a Melhor alternativa para Conversão da energia solar e Fóssil em Etanol – Andreoli e De Souza

Discussão - 3 comentários

  1. Jose Valter disse:

    Pessoal precisa acabar com esta historia que o problema nosso de exportação e R$ valorizado.
    O nosso problema é falta de competencia, enquanto no Oeste
    Americano a produtividade por hectare é de 10.500 kgs. de Mi
    lho no Brasil é de, no maximo 5.500 kgs.

  2. adonai sales disse:

    calma ai!Somos reconhecidos mundialmente pela nossa tecnologia agricola.Ocorre que o milho é uma planta de clima temperado.Entào porque os americanos nào produzem cana apartir da cana?Por causa do clima, e tambem,porque estamos a anos luz dos americanos, em superioridade tecnologica neste setor.

  3. Anthony Oliveira disse:

    !Pelos campos a fone em grandes plantações”
    Na ganãncia dos lucros vemo novamente a verdade desta frase da musica de geraldo Vandré de 1968.
    Há riscos de termos imensas plantações de soja , de milho de cana em detrimento das plantações de produtos básicos da alimentação como o feijão e também destinar aquilo que seria para alimentação para produção de biocombustível por dar mais lucro…
    Tudo isso pode ser evitado agora enquanto é tempo…

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM