A vez das algas

Afinal, o que as algas tem com o nosso rastro de carbono? Bem, as algas podem ser usadas na alimentação, são o verdadeiro “pulmão do mundo” e podem ser matéria-prima para biocombustíveis.

Na biologia, classificar as algas é uma tarefa para poucos. As algas não constituem um grupo único, mas estão no reino dos protistas, no das plantas e no reino das bactérias. Todas as características que as unem (ou não) como algas é o fato de realizarem fotossíntese (como todas as plantas, cianobactérias e alguns protistas), não apresentarem caules, folhas ou raízes verdadeiras (o que tb une as briófitas)… enfim… é difícil mesmo classificar. Mas está cada vez mais em pauta saber do que as algas são capazes.

Na alimentação

Algas são alimentos saudáveis, utilizadas a milênios pela comunidade oriental (quem gosta e conhece restaurantes japoneses sabe disso).

Na dieta ocidental, a presença das algas é mais discreta. Temos algas (ou ao menos parte delas),  no sorvete, em iogurtes e na cerveja. (Quer saber onde elas estão escondidas? Clique aqui que Guto e Dadá explicam para você).

Atualmente, a proposta é de que se use algas para enriquecer outros alimentos, como carnes. A ideia é bem simples. Indústrias podem fazer um extrato de algas em pó, rico em carboidratos, que não tem cheiro, nem sabor. Esse pó pode ser usado para enriquecer produtos como a carne. Além do aumento da ingestão de fibras, essencial para o bom funcionamento dos intestinos, há menos consumo de carne vermelha. Fora isso, fibras em geral protegem os intestinos, aumentam a absorção de nutrientes, diminuem riscos de câncer e problemas cardiovasculares (ouça mais aqui).  Só vantagens.

O “pulmão do mundo” não é a Amazônia

Muitas pessoas ainda acreditam que a Amazônia é o “pulmão do mundo”, mas não é exatamente, embora ainda haja algumas esperanças.

Desfaz-se o mito e cria-se a pergunta: Então, ó raios, quem é o pulmão do mundo? Algumas pessoas acreditam que sejam as algas marinhas presentes no fitoplâncton as maiores produtoras de gás oxigênio da Terra. Tá aqui o Jonny que não me deixa mentir sozinha.

Biocombustíveis

Não só isso, as algas também podem ser usadas como biocombustíveis! Alguns países estudam a viabilidade de se fazer piscinas gigantes de alga salgada para aumentar a produção das algas. E já há estudos sobre como transformar essa matéria-prima em combustível. (Leia mais aqui e aqui em inglês). É a era dos biocombustíveis 2.0.

Discussão - 1 comentário

  1. disse:

    Nossa! Não sabia de nada disso! Adorei!

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM