Vermicomposteira e a reciclagem de orgânicos

Grande parte dos resíduos domésticos são materiais de embalagens, que podem ser recolhidos pela coleta seletiva. Outra parte dos resíduos é orgânico, ou seja, são restos de comidas, frutas e folhas que geralmente vão para o lixo de não recicláveis.

Uma pena, pois esse lixo orgânico todo é material rico em nutrientes que podem servir para adubar plantas. Para não queimar as raízes das plantas, não atrair insetos ou produzir cheiros, os resíduos de alimentos devem passar antes por um processo de compostagem.

composteira_X.jpg
Créditos: Flickr Mr. Bsod

Há algum tempo, construi uma vermicomposteira que fica na varanda do apartamento. Os materiais necessários para a construção são extremamente simples e fáceis de se encontrar. Tanto os materiais quanto o modo de fazer, foram descritos antes, neste post.

Existem vermicomposteiras prontas para se vender, que já vem, inclusive com as minhocas, pelo correio. É o caso das minhocasas. Mas, se você, como eu, prefere construir com as próprias mãos ou não tem recursos suficientes para comprar uma pronta, fica a dica do post sobre vermicompostagem.

É importante tomar algumas dicas:

– A minhocasa comercial tem, na última caixa, (a que não tem furos), uma torneira. A torneira não é necessária – o que é necessário é explicar a função dessa última caixa. Ela serve como depósito de xorume, um líquido extremamente nutritivo que é liberando pelos alimentos no processo de decomposição. O xorume deve ser recolhido nessa caixa a parte para regular a umidade dentro da vermicomposteira. O excesso de água no solo das minhocas e torna o ambiente desagradável a elas. A torneirinha da minhocasa comercial serve para ajudar a retirar o xorume, mas ela é dispensável se você não se importar em colher o xorume de outra maneira, com a ajuda de copos ou virando a caixa e recolhendo o xorume em outro recipiente. O que eu costumo fazer é recolher o xorume em um recipinte com um spray e aplicar nas plantas que cultivo na varanda, como nos meus tomates (nas folhas e no solo).

– Depois de construir a estrutura da vermicomposteira, é hora de colocar as minhocas! Claro, as minhocas não podem ficar sozinhas na caixa – minhocas não vivem em caixas, afinal. Vivem no solo. Portanto é extremamente necessário colocar antes das minhocas um substrato, onde as minhocas vão viver. Melhor dos mundos é colocar o próprio substrato onde as minhocas já viviam antes. Outra possibilidade é colocar húmus de minhoca, comprada em algum lugar (foi o que eu fiz) e outra possibilidade ainda é colocar solo que você mesmo pode coletar, mas é importante que ele não seja muito pobre em nutrientes, senão as minhocas vão sofrer.

– Antes de colocar qualquer resíduo para a reciclagem, as minhocas vão precisar de umas duas semanas para se acostumarem com a nova casa. Esse tempo também é interessante para equilibrar o ambiente dentro das caixas. É o tempo que todo um conjunto de organismos associados às minhocas, bactérias por exemplo, precisam para crescer e se multiplicar. Esses outros organismos, assim como as minhocas, são essenciais para a decomposição dos alimentos, e para a velocidade da decomposição deles também (quanto mais rápido, melhor – a demora em decompor pode emitir cheiro e não vai ser bom…). É nesse período também que você vai precisar estar bastante atento a umidade dentro da caixa e colocar mais água se o substrato estiver muito seco e colocar folhas secas, papel picado ou serragem caso o substrato estiver muito molhado.

– Minhocas, organismos associados e substrato equilibrado, pode-se começar a colocar os resíduos. Os resíduos devem ser enterrados no substrato, aumentando a possibilidade de contato deles com um ambiente agradável para as minhocas. Reserve um lado da caixa para não colocar resíduo nenhum, para as minhocas retornarem para o ambiente a qual já estão acostumadas, caso seja necessário. Prefira colocar os alimentos picados, pois isso facilita a decomposição e aumenta a velocidade do processo (e evita cheiros).

– Teoricamente, qualquer alimento pode ser colocado na vermicomposteira. Eu, particularmente, optei por fazer algumas restrições. Por exemplo:

  • Evito colocar frutas cítricas em excesso. Isso torna o substrato muito ácido, e como não quero adicionar nada para neutralizar a acidez, prefiro contralar não colocando cítricos.
  • Não gosto de colocar restos de alimentos que tenham muita gordura, como alimentos que foram fritos ou cozidos com muito óleo ou manteiga e gordura animal.
  • Também não coloco carnes. Elas são de difícil decomposição e produzem muito cheiro.
  • Alguns outros vegetais produzem cheiros com os quais eu não me incomodo, mas podem ser incômodos para algumas pessoas, como brócolis, repolho e couve-flor.
  • Não tive uma experiência muito boa colocando pães… eles acabaram fungando e as minhocas se recusaram a comê-los. Tive que tirar com a mão (usando luvas sempre, claro!)
  • Sementes não são uma boa ideia também. Elas adoram o ambiente cheio de nutrientes e germinam. Como não tem luz na caixa, germinam brancas (estioladas é a palavra). Elas germinam e obviamente começam a absorver nutrientes do substrato, o que não é uma boa ideia se você quer usá-lo como fertilizante para as plantas depois.

E vocês? Tem alguma dica ou tiveram alguma experiência interessante? Gostaria de fazer uma vermicomposteira também e tem alguma dúvida?

Discussão - 54 comentários

  1. Claudia Chow disse:

    Paula, o xorume nao é toxico? Como assim vc usa para borrifar suas plantas? Isso é novidade pra mim, q interessante!!
    Vc plantou as sementes de pitangas?

  2. Bom Clau… Xorume, até onde eu saiba, é um nome meio genérico para todo e qualquer líquido produzido a partir de um resíduo – pelo menos foi assim que eu aprendi, pode estar errado. Xorume de comida, desses da vermicomposteira, são ótimos adubos. Claro que não dá pra dizer quais e quais compostos estão presentes e em que concentração porque isso depende do alimento que se coloca na vermicomposteira, mas tóxico é uma coisa que não é não.
    Algumas pessoas podem ter problemas se usarem ele muito concentrado (pelo excesso de nutrientes)- pode queimar as folhas, por exemplo – mas é só dar uma diluida e voalá!
    Sementes de pitangas plantadas! Não germinaram ainda e tenho algumas dúvidas depois que viajei e elas ficaram sem regas…

  3. maria disse:

    para quem mora em casa, é fácil compostar sem estrutura nenhuma. basta reservar um cantinho de terra nua. eu faço um buraco de tamanho suficiente para caber os dejetos que tenho e cubro com a terra. em duas semanas a maior parte das coisas desaparece. o máximo. acabo usando uma área um pouco maior porque deixo crescer tudo o que tem cara de comestível. agora tem dois mamoeiros, um monte de tomateiros, uma planta com dois melões (acho que não vai vingar, não sei o que faço pra ajudar) e umas vagens.

  4. Quando eu crescer, vou querer morar numa casa…

  5. Davi disse:

    E eu nem tenho um canteriono no meu ap pressas coisas..
    Meu sonho é morar em uma casa com um jardim enorme pra poder fazer isso tudo..rsrs
    Ótimo post..

  6. Se ajudar a dica, não precisa de canteiro não… as caixas servem muito bem e não ocupam nada, nada de espaço. Podem, inclusive, ser armazenadas na própria cozinha : )

  7. Clarissa Moreira disse:

    Oi Paula, sou leitora assídua do teu blog e de todos que faziam parte do Lablogatórios, parabéns pela qualidade dos posts.
    A minha dúvida sobre a vermicomposteira é: pra que serve a caixa furada vazia que fica no meio?

  8. Oi Clarissa!
    Que bom saber que você nos acompanha! Fique à vontade em se comunicar conosco sempre! Gostamos de receber comentários dos leitores!
    Então… a caixa do meio e a de cima servem para o mesmo propósito: colocar minhocas e resíduos de alimentos. Quando a caixa de cima estiver cheia (e acredite, isso vai acontecer logo), você deve trocá-la de lugar com a do meio. Na nova caixa, deve fazer uma “cama de minhocas” (a terra, humus ou qualquer substrato ao qual as minhocas já estão acostumadas) mais algumas minhocas e já começar a colocar os resíduos. As minhocas vão acabar migrando sozinhas de uma caixa para a outra através dos buracos que você fez no fundo das caixas (e as vezes vão dar umas voltas na caixa de xorume também). Quando a segunda caixa já estiver cheia, você verá que o volume de coisas dentro da primeira caixa já diminuiu bastante e deve invertê-las de posição novamente. Nesse momento, você poderá voltar a colocar resíduos na caixa que voltou pra cima. Se você quiser retirar humus para as plantas, esse é o momento – antes de voltar a colocar resíduos.
    Ficou confuso, acho… Acho que vou escrever um post sobre isso! Espero ter conseguido tirar sua dúvida por agora. Se tiver mais perguntas, por favor, não deixe de escrever.

  9. maria disse:

    paula, o composto cai pelos buraquinhos, eu suponho. a caixa de xorume não vai ficando cheia de sedimento mais fino? se as minhocas descem para a caixa de baixo, como voltam? e a tampa? é furada também?

  10. cybelemeyer disse:

    Olá Paula, tudo bem/
    Só pra lembrar :c)
    Amanhã tem vídeochat às 10h30 sobre “Consumo Consciente” veja detalhes em http://migre.me/5I5N
    Está dada a largada para a Blogagem Coletiva.
    Vamos fazer com que seja um sucesso!
    Conto com você!
    abs

  11. Oi Maria!
    Não, não… o composto não cai pelos buracos. Fica na caixa onde está e onde você está colocando os resíduos. O que passa pelos buracos entre as caixas são as minhocas e elas são muito boas em andar por todas as direções, inclusive para cima.
    Claro… um pouco de composto (muuuuuuuuuuito pouco) vai para o xorume, levado por algumas mihocas mas é uma quantidade irrelevante.
    A tampa é furada com uma broca bem bem fina, que permite troca de gases mas não passagem de animais. Vale consultar o post antigo, o da Vermicompostagem – ano zero.

  12. Tenho uma reunião marcada para as 10:00hs mas chego assim que possível! Gosto muito dessas palestras! Bj

  13. Clarissa Moreira disse:

    Oi Paula, não achei confuso, deu pra entender direitinho. De fato um post sobre isso seria legal, pois creio ser de utilidade pra outras pessoas também (nem todos leem os comentários). Pode deixar, no caso de mais dúvidas eu entro em contato. Abraço

  14. Carlos disse:

    Olá Paula,
    Tenho duas dúvidas:
    1) como está cheio de material “nutritivo” e umidade alta, não corre o risco de outros materiais (além do pão) fungarem?
    2) é necessária (ou recomendada) a exposição à luz solar?
    Obrigado!
    Abraços!

  15. Fala Confusão!
    Então, eu tenho a teoria de que as minhocas secretam algo anti-fungico (totalmente achismo). Nunca vi nada fungar na composteira, além do pão, claro.
    2) Melhor mesmo é deixar na sombra, a caixa sempre fechada. O processo de decomposição por si já aquece o substrato. Minha caixa toma sol por uma hora mais ou menos por dia (por conta do local onde ela está), mas eu coloquei um lençol para proteger do sol direto. Elas tendem a não gostar do calor excessivo e fogem para a caixa do xorume (algumas morrem afogadas nessas…). Também não tendem a gostar muito do frio excessivo. Costumo dizer que a temperatura que é boa para nós, também é boa para elas.
    Comente sempre!

  16. rosilenica disse:

    Super interessante!

  17. Silvia disse:

    Para retirar o xorume você tira as caixas de cima e pega o líquido? Posso entornar direto na terra, na raiz de alguma árvore? Quantas vezes por semana precisa esvaziar a caixa de xorume?
    Ah, sim, nós somos quatro (durante a semana, cinco, contando com a empregada). Posso escolher caixas do mesmo tamanho, só que mais altas?
    Eu já tinha procurado informações passo a passo sobre como fazer uma vermicomposteira, mas não tinha encontrado. Teus textos estão ótimos! Eu vivia caindo nas páginas de pessoas que vendiam prontas.
    Engraçado eu não ter visto estes posts antes…

  18. Oi Silvia!
    Que bom que você achou as informações que procurava! Pra mim tudo em relação as vermicomposteiras são novidade. Vou aprendendo aos poucos com meus erros e os acertos… Seguinte, vamos por partes.
    Eu, particularmente, não me importo de tirar as caixas de cima e pegar o xorume (que eu acabo de ver escrito com ch, então não sei mais como se escreve). Tem gente que se importa, e o que faz é instalar uma torneirinha pra facilitar a retirada – mas teria que pesquisar os procedimentos de como instalar a torneirinha, mas deve ser bem simple com uma boa furadeira e algo tipo silicone ou cola quente, sei lá.
    OK, vou imaginar que vc não se importe. O que eu faço é: 1) entornar na terra ou 2) diluir meio a meio com água e aspergir sobre as folhas, com a ajuda de um recipiente com spray.
    Minha caixa demorou MESES para produzir a primeira gota de xorume. Depois que começou, nunca mais parou. Eu demoro de duas a três semanas para tirar – só não deixo acumular muito porque as danadas das minhocas gostam de passear por essa caixa e eventualmente se afogam…
    Dá pra comprar caixas do tamanho que vc quiser. Eu recomendo exatamente essas que são mais altas, mas lembre-se que instalar a torneirinha pode ser essencial para esse caso – pq cheias, as caixas devem pesar um bocado. Fora isso eu imagino – tem que testar, não sei – que a caixa do xorume pode continuar sendo a mais baixa – pra pilha não ficar muito alta – desde que vc descubra uma frequencia boa de retirada do xorume.
    Qualquer coisa, vai me escrevendo! Algumas experiências eu já tive, outras vamos testando juntas.
    Beijocas

  19. josé disse:

    porquê minhas minhocas fugiram todas da minhocasa? não coloquei terra vegetal e nem serragem para fazer a cama para as minhocas. Uso restos de frutas, verduras e legumes e também não coloco humus de minhoca como cama. Poderia me ajudar? Encontrei muitas minhocas mortas no chão. Como seria o procedimento correto? O que talvez falte na minha caixa. Será que tem muita umidade? Como elimino esta umidade?

  20. José,
    Embora possa parecer estranho, as minhocas da minhocasa não fazem o trabalho sozinha. Elas precisam de uma micro-fauna associada que ajuda a manter a temperatura da caixa, bem como acelera a decomposição dos alimentos. Essa micro-fauna (e as minhocas também) precisam de um local confortável para estar enquanto não estão comendo – esse local é o húmus de minhoca, que serve como cama. Eu recomendo fortemente que você providencie esse “lugar” onde as minhocas e a micro-fauna possam se sentir bem e não fugir.
    Por outro lado, se você acha que, além de tudo, sua minhocasa está com muita umidade, eu sugiro que você, ao adicionar alimentos, adicione igual VOLUME de folhas secas ou serragem. Isso ajuda a controlar o excesso de chorume, produzido pelos alimentos em decomposição, que causa aumento de umidade nas caixas.
    Espero que com essas atitudes suas minhocas parem de fugir!
    Abraços
    Paula

  21. Celso Chiari disse:

    Olá, parabéns pela iniciativa de fornecer preciosas informações.
    Estou montando a minhas caixas também, gostaria de tirar algumas dúvidas, como:
    1 – Há algum problema se encher primeiro a caixa do meio e deixar a de cima para a migração?
    2 – Eu começo a segunda caixa quando a primeira estiver cheia de humus ou quando estiver cheia de orgânicos.
    3 – A segunda caixa precisa da cama de humus ou somente os orgânicos.
    4 – É verdade que as minhocas californianas não precisam de terra, somente de orgânicos?

  22. Oi Celso… vou responder com as observações da minha experiência…
    1. Sim. TEM que encher a caixa do meio antes de se preocupar com a caixa de cima. Entretanto, quando a caixa do meio estiver cheia e vc tiver que começar a usar a de cima, mude-as de lugar (coloque a do meio em cima e a de cima no meio) e sempre deixe uma “cama” para as minhocas…
    2. O húmus demora de 45 a 60 dias para estar formado. Então, vc vai começar a segunda caixa (que era a de cima mas passa a ser a do meio) quando a primeira estiver cheia de orgânicos + aquela cama de minhoca que vc tinha preparado.
    3. Eu sempre deixo cama. As minhocas se sentem mais confortáveis – fora que a decomposição não é feita só pelas minhocas, mas por todo uma microfauna associada a elas e que precisam da cama.
    4. Não sei sobre isso, mas além da cama e dos orgânicos eu nunca coloquei mais nada na minha caixa e minhas minhocas parecem bem felizes…
    Abraços e boa sorte!
    Paula

  23. Marilia disse:

    Oi gente, estou adorando ter encontrado este site. Tenho dúvidas…posso colocar cascas de frutas e legumes, todos os dias na caixa? e sempre devo cobrí-los com alguma coisa?quando subo a 2a caixa ela deve estar vazia porque utilizei o composto? Obrigada, Marilia.

  24. Carolina disse:

    Olá!
    Comecei minha vermicomposteira apenas colocando os restos de alimentos, terra adubada e humus de minhoca. Notei que depois de duas semanas nasceram várias minhoquinhas brancas pequenininhas. Quanto tempo leva para elas crescerem?
    Outra dúvida, coloco bastante cascas de laranja e limão na minha vermicomposteira (tomamos muito suco aqui em casa), faz mal para as minhas minhocas filhotinhas? O que pode neutralizar a casinha delas? Cerragem?
    Obrigada e no aguardo!

  25. Oi Marilia
    Que bom que encontrou informações aqui!
    Pode colocar casca de frutas todos os dias, sim. Só não exagere nas frutas cítricas – limão, laranja, abacaxi – deixam o húmus ácido demais tanto para as minhocas quanto para as plantas que vão receber o composto depois. Procure colocar uma parte de frutas e vegetais para uma parte de folhas secas ou serragem, para manter a umidade da caixa controlada.
    Você vai demorar um tanto para encher uma caixa, e depois que ela estiver cheia, vai demorar uns 30 a 60 dias para que todo o alimento esteja decomposto. Só daí você poderá utilizar o húmus nas plantas e liberar a caixa para uma próxima rodada de compostagem.
    Não se esqueça de deixar uma “cama” pras minhocas na caixa “vazia”.
    Paula

  26. Oi Carolina!
    Parabéns pela iniciativa de adotar minhocas!
    Seguinte… não se preocupe com as minhocas. Deixe que elas se reproduzam e crescem a vontade. Quando a caixa estiver “superlotada” demais, elas mesmas vão dar um jeito de diminuir a taxa de natalidade de novas minhoquinhas. As minhocas vermelhas californianas quando adultas podem se reproduzir a cada 10 dias e viver mais de 10 anos!
    Cascas de laranja e limão deixam o húmus ácido. Não é bom nem pras minhocas, nem pras plantas nas quais vc vai utilizar o composto.
    Para controlar a umidade dentro da caixa, você deve misturar sempre serragem ou folhas de plantas secas. Para controlar a acidez, acho que você deveria colocar cal, mas precisa descobrir se isso não faz mal para as minhocas (eu não sei, na verdade).
    Paula

  27. Viviane Jono disse:

    Oi Paulitcha, tudo bem?
    Que bom saber que a sua composteira está funcionando!!
    Eu já estou há uns meses ensaiando montar a minha, mas tinham me sugerido não colocar nem terra e nem minhocas, que não era bom. O que vc ouviu a respeito disso?
    Quando eu finalmente construir a minha composteira, poderia me doar umas minhocas e um pouco de composto pra começar?
    Beijão

  28. Oi Vivi!!! Tudo bem, e com vc?
    Olha… que argumentos deram pra você não usar terra e minhocas? É verdade que existem outros tipos de compostagem – a compostagem por bactérias e fungos é uma delas. Mas requer bastante espaço para que você possa remexer todo o substrato com uma certa frequência.
    Na verdade, acho que tudo depende de escala. Para uma escala pequena, de apartamento, a vermicomposteira funciona bem. Mas não sei se ela funcionaria tão bem quanto a compostagem comum em grande escala…
    Também há que se considerar o que dá pra compostar em um ou outro caso. Numa vermicomposteira não são indicadas frutas cítricas, carnes, alimentos cozidos, gorduras – e ACHO que não há restrição para isso numa compostagem convencional.
    Minhocas e substrato! É só vir aqui em casa buscar!
    Beijocas

  29. Viviane Jono disse:

    Na verdade participei de um micro-curso sobre compostagem e pessoas que também estavam participando criticaram o uso de minhocas e adição da terra, principalmente da venda de composteiras prontas (não sei até que ponto isso era um discurso xiita ou não), mas não justificaram, só disseram que era ruim.
    Quanto aos insumos, acho que é independente do tipo de composteira, ficam proibidos (do que eu me lembro): papeis/jornais com impressos coloridos, fezes de animais de estimação, carnes e gorduras (incluindo cinzas e restos de carvão do churrascão do fim de semana).
    Bj

  30. Hum… tá com a maior cara que a crítica era à venda das vermicomposteiras, hein?

  31. Nice disse:

    Oi, paula. eu tentei varias vezes criar minhocas da mma forma q vc, mas nunca deu certo.So q eu colocava os restos frescos, sem compostar.Outra coisa tb:minhas caixas sao sem tampas e eu so colocava um pedaco de sombrite por cima, mas acho q nao vedava bem e ai encheu de larva de varejeira.Ai soltei o pouco q restava na terra, e agora vou comecar tudo de novo.Com as suas informacoes acho q vou conseguir.Obrigada pela atencao.

  32. Reynaldo disse:

    Olá Paula…….Parabéns pelo seu Trabalho. Tenho lido sobre a criação de minhocas, vou iniciar mas estou preocupado com relação a sobrevivencia das mesmas, pois nosso lixo orgânico é rico em citricos (limão,laranja e abacaxi) como posso dosar para diminuir a acidez?
    Posso usar restos de jardim/plantas? Caso este material venha acompanhado de algumas minhocas da terra, será que vai degradar minha geração futura de minhocas pelo cruzamento? Grato, Reynaldo

  33. Oi Reynaldo
    Criar minhocas é como criar um animalzinho de estimação qualquer. Você VAI saber se elas estão bem ou se estão mal. Os cítricos tem o “defeito” de acidificar o solo, que, claro, você pode tentar balancear com PRATICAMENTE QUALQUER outro produto vindo de plantas, ou até mesmo terra. Vai da sua percepção saber o limite de cítricos que pode colocar e, simplesmente deixar de colocar e voltar a jogá-los onde vc joga hoje em dia para não prejudicar a composteira, nem acidificar demais o humus que você colocará nas suas plantas depois – que tb não gostam de terra muito ácida, diga-se de passagem.
    Sobre suas minhocas da terra… Elas também são capazes de “fazer o trabalho” da compostagem. Elas só não são tão rápidas, mas, se você preferir, pode construir uma composteira com elas. E, não se preocupe com as gerações futuras… Se você tiver algum problema com o cruzamento entre espécies, vai demorar muito pra sua geração futura estar “misturada”.
    Abraços

  34. Gilberto disse:

    Reynaldo,
    Realmente a acidez do meio por adição de frutas cítricas são indesejáveis no processo de vermicompostagem devido a fatos já muito bem mencionados pela Paula. O que você pode fazer é expor as cascas dessas frutas ao sol antes de leva-los à vermicomposteira, pois o ácido cítrico responsável pela acidez nessas frutas, quando levados a altas temperaturas, são quebrados e resultam em água e dióxido de carbono.
    A diferença é que feito isso, essas cascas passam a ser matéria orgânica seca, pois a água se volatizará com o calor, então, talvez o meio precise ser borrifado com água.
    Parabéns Paula pelo seu Blog… a troca de informação é uma ferramenta fundamental para conscientização e introdução de uma sociedade mais responsável.

  35. iara moroso ramos disse:

    Oi Paula
    Parabens pelo trabalho. Procurava na internet informações sobre vermicompostagem em pequenos espaços quando te encontrei.Quero aproveitar o lixo orgânico produzido por 03 pessoas em minha casa (ap.). Vou seguir tua orientação e montar minha composteira.Para isso, preciso que me indiques a quantidade minhocas para iniciar a compostagem e onde comprá-las, o restante do material consigo aqui em Porto Alegre.
    Desde já agradeço a acolhida. Iara

  36. Oi Iara!
    Bom… eu comprei as minhas minhocas em uma comunidade aqui de São Paulo chamada Morada da Floresta. Atualmente, eu dou minhocas para quem quer montar sua própria vermicomposteira. Para uma do tamanho da minha, dois punhados de minhoca são o suficiente para começar.
    Infelizmente, não conheço ninguém em Porto Alegre… Mas vale a pena começar a buscar em comunidades “verdes”, ligadas a reciclagem e a sustentabilidade.

  37. Obrigada você, Gilberto!
    Essa dica das cascas de cítricos é excelente! Já comecei a praticar por aqui!

  38. Andre Luiz disse:

    Olá boa tarde! e feliz Natal!
    Eu tenho uma dúvida? Na caixa de cima tenho que fazer igual a caixa do meio, ou seja coloco a terra e depois os orgânicos.ou somente os orgânicos?
    Como elas subirão, pssarão pelo furos atravessando a terra?
    Obrigado
    Andre Luzi

  39. Nas duas caixas é interessante ter uma “cama” de terra para as minhocas, e não somente os resíduos. A “cama” serve como um local de segurança, onde as minhocas se sentem confortáveis. Elas migrarão por todas as caixas, subindo e descendo, sempre usando os furos. Algumas podem, inclusive, ir para a caixa que recolhe o chorume, por isso é importante estar sempre atento para que elas não morram afogadas. Boa sorte!

  40. Fabricio Pelaquine disse:

    Parabéns Paula! Pessoas com o seu entusiasmo deixam o mundo mais bonito e agradavel de se viver! Gostaria que todos soubessem que nunca é tarde pra fazer sua parte, também não é tão dificil, basta se orientar, buscar informações e pessoas interessadas em compartilha-las (pessoas como a Paula!!!)e manda ver. Hoje tenho em minha casa além de meus tres cachorros, uma colméia de abelha-sem-ferrão(uruçu), uma pequena horta em vasos e uma vermicomposteira; uma sustentando a outra a minhoca fazendo humus pras plantas, as plantas dando polén e nectar para as abelhas e as abelhas nos alimentando com seu delicioso manjar meloso e por fim só me resta botar uns restinhos da minha cozinha pras queridas trabalhadoras subterraneas, e o prazer de colher uma erva fresquinha, um melzinho poderoso e se quisesse umas minhoquinhas desidratadas que teem zero de gordura e alimentam muito bem….e são saborosas, quer dizer, dizem que são…rsrsrs
    Nosso mundo ainda é lindo!!!!
    Fabricio Pelaquine, Manaus-AM, 05/02/2011

  41. Augusto disse:

    Eu precisava muito deste blog!!
    Acabei de fazer uma vermecomposteira, más minhas minhocas estao fugindo, percebo q a temperaura na composteira está alta, e nem tenho certesa se as minhas minhoca são californeanas, são muito grandes.
    pode me dá algumas dicas?
    Obrigado

  42. Oi Augusto
    Se a sua vermicomposteira está na sombra, o aquecimento é natural e as minhocas ficam bem assim. Agora, se ela estiver no sol, trate de proteger as caixas.
    Depois, se suas minhocas estão fugindo é porque as caixas não estão bem fechadas. Por onde elas estão saindo?
    Se você construiu as caixas de modo a garantir que nas duas de cima sempre tenha uma “cama” e se está equilibrando bem a quantidade de matéria orgânica molhada (suas sobras de comida) com matéria orgânica seca (folhas, pedacinhos de madeira, lascas de madeira, etc) o ambiente está ideal e sua vermicomposteira vai funcionar mesmo que as minhocas não sejam as californianas – só a decomposição vai demorar um pouquinho mais.
    Abraços

  43. carmen disse:

    olá Paula, Parabéns pelo seu trabalho e pelo blog. talvez você possa me ajudar.
    Eu faço compostagem em vasos grandes de plástico e adiciono minhocas vermelhas da califórnia para ajudarem na decomposição. Meu problema é: como tirar as minhocas quando o composto está pronto? elas sobem ou descem? vejo que quando tiro a tampa, o simples fato de entrar luz já faz com que elas se escondam, como fazer pra elas migrarem? Não tenho as caixas que se empilham. grata, carmen

  44. Mas Carmen,
    Pq vc quer tirar as minhocas? Deixe elas no composto. Vá tirando composto aos poucos, que as minhocas que sobrarem nos vasos vão se reproduzir e regular a quantidade de indivíduos na população.
    As minhocas californianas geralmente descem, fugindo da luz. Disseram pra mim que elas são doidas por café, e que quando querem separar minhocas de composto colocam café em uma das extremidades do vaso, as minhocas migram pra lá, e é possível tirar o composto da outra extremidade quase sem minhocas. Não sei. Nunca tentei, mas pode ser outra ideia.
    Paula

  45. zenilda disse:

    Ola Paula,
    comecei um minhocario em caixas faz um mes + ou -. Na caixa superior onde coloco os restos frutas e verduras esta ficando cheio de moscas de fruta. Tens alguma sugestão de como controlar as moscas?
    Agradeço.
    Z

  46. Marta disse:

    Olá, minha dúvida é se é bom colocar cinza de fogão ou lareira( sem sal). Coloquei pq me falaram que seria bom para acabar com as mosquinhas que estavam aumentando muito….acho que acabei matando muitas minhocas!!!! Eu misturei em tudo, será que eu deveria ter colocado só por cima.

  47. patricia disse:

    boa tarde,comecei uma composteira bem simples(o que eu tinha em maos),apenas com uma caixa preta que furei o fundo e as laterais,em cima tampei com uma madeira,em baixo deixei uma bandeja.catei minhocas do jardim(de varios tamanhos) coloquei humus no fundo,as minhocas e acrescento diariamente restos de verduras,legumes e cascas (nada citrico,nem cozido)(trituro no multiprocessador) e cubro com o po de café e po de serra.
    minhas duvidas:preciso fazer um canto so de humus?ou faço cobertura em cima dos restos?
    posso continuar a por po de serra ou preciso alternar com terra?
    minhas minhocas estao meio lentas,nao pulam mais como quando as tirei da terra,isso é normal por causa da comilança?
    estou com 8 dias de compostagem,mais ainda nao senti calor e nem saiu liquido na bandeja. nao tem cheiro.
    ta certo ou estou fazendo alguma coisa errada?
    aguardo anciosa sua ajuda!
    obrigada!

  48. eduardo disse:

    gostaria de começar a criar minhocas, e consequentemente vir a produzir em muita quantidade, vc pode me ensinar passo a passo? desde ja agradeço!!

  49. Alexandre Nunes Górga disse:

    Gostaria de adquirir minhoca californiana. Moro em Porto Alegre.
    Alguém pode responder?

  50. Ana Maria disse:

    Boa tarde,
    estou iniciando compostagem doméstica, e seu site me
    ajudou muito.
    Gostaria que me fornecesse as minhocas mas, preciso
    do endereço.
    Será que vc pode me ajudar?

    grata

  51. Cássio Sartori disse:

    Olá…massa tuas dicas. Mantenho minha composteira de apartamento, que fiz com três bombonas de 20 L. O primeiro nível abaixo deixei uma bombona para coletar xorume e que serve de suporte para as outras duas que ficam emborcadas contendo os resíduos. Acho que coloquei uma quantidade excessiva de resíduos ricos em nitrogênio e o composto ficou demasiado úmido. A Composteira estava com uma população grandeee de minhocas e aumentando, aquela californiana Lumbricus rubellus, e tive uma desagradável surpresa, todas as minhocas da composteira morreram …após 15 dias que fiquei fora. Dae recorri ao google e apareceu este blog. Acredito que o composto tenha ficado com uma temperatura acima do que as minhocas suportam e acabaram morrendo, o que você acha?? Também agora se criou uma larvinha acho que é de algum inseto, que não consegui identificar. Agora pra tentar corrigir a questão da umidade, vou pegar uma serragem e tentar secar um pouco. Também estou pensando em repovoar a composteira com uma minhoca nativa aqui do sul, só que li em algum lugar que a Californiana faz o processo mais rápido. Alguma dica?

  52. Patricia Lee disse:

    Comprei um minhocario na Morada da Floresta ha um mes, e esta cheio de larvas de mosca, quero elinina las mas não quero matar as minhocas, o que posso fazer?
    Por favor me ajude, enviando a resposta para meu email.
    obrigada

  53. Alfredo disse:

    Na minha região não encontro as tais minhocas californianas e os locais onde encontrei cobram muito cara e o frete fica quase o preço das minhocas. Alguém pode me ajudar com isso estou em cotia

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM