“Ninguém me convenceu a ficar sem carro hoje…”

Hoje é dia 22 de setembro, Dia Mundial Sem Carro.
Ontem a linha vermelha do metrô de São Paulo ficou um sem número de horas sem funcionar. Outro sem número foi o de pessoas que passaram mal dentro dos trens lotados – como sempre – e quentes – por conta do excesso de gente, claro. Ar? Quem precisa de ar, afinal?
Ontem choveu granizo. Em Guarulhos, alguns lugares apresentavam 1 metro de puro gelo, cobrindo carros e impedindo o acesso de pessoas às suas casas – ou à rua, dependendo de onde se estivesse.
Todo dia é um caos sair de casa de bicicleta. Os motoristas não respeitam ciclistas. Não tem ciclovia. É perigoso… Dá medo. Dá mesmo.
Hoje tá um calor do cão… Cê acha que eu vou sair de transporte público? E se der zica no metrô de novo? E se chover granizo bem na hora de sair do trabalho? E se eu tomar chuva? E se? E se? E SE????
Enfim… tá difícil convencer a galera a ficar sem carro. A fazer a sua parte no dia mundial sem carro. A fazer a sua parte todos os dias, a pensar mais no coletivo, a usar transporte público, a usar menos o carro e mais os próprios pés. Mas… é bem mais fácil convencer a galera lá na Holanda, onde tem ciclovia, o transporte público é sensacional, a prefeitura sabe controlar a neve quando neva demais…
E aqui? Dá pra convencer alguém a ficar sem carro? O cara te joga na cara um ou dois argumentos e a gente fica com cara de ßåΩ≈∫. Aí a gente dá aquele argumento de que é fazendo a nossa parte que o clima vai ficar menos doido, e assim evitaremos catástrofes completas como uma chuva imensa de gelo. Aí o cara te olha e só responde “Ah, tá”.
Tá é fácil convencer alguém a ficar sem carro hoje, viu? Quem sabe o ano que vem, quando esse monte de candidato a esse monte de cargos cumprir todas essas promessas que eles fazem. Quem sabe aí, a gente tenha argumentos mais sólidos.

Discussão - 7 comentários

  1. Igor Santos disse:

    Se sua clareza de raciocínio fosse maior, eu mandaria erguer um painel solar ao seu redor.

  2. Bárbara disse:

    Concordo totalmente com você. Sou do Rio de Janeiro, professora trabalho em várias escolas, com horários apertados para sair de um local para o outro, preciso e uso o caro diariamente. Daí vem uma questão como essa do Dia Mundial sem Carro, sem o mínimo suporte do Governo, sem transporte coletivo eficiente, sem explicação a população… Acho apenas mais um erro camuflado de Ação ambiental consciente.

  3. Hellen disse:

    Olá,
    Concordo plenamente é muito difícil largar o conforto do seu carro para passar uma tremenda demoralização dentro do chamado transporte público, mas hoje em particular aqui em São Paulo, apesar do transito absurdo eu como sempre deixei o meu carro em casa, pelo custo sim, pelo trânsito sim, mais principalmente, pela falta de educação das pessoas no trânsito, é realmente frustante morar na cidade de São Paulo, precisamos de políticos, alias de um conjunto de políticos que realmente se importem conosco. Mais precisamos também de pessoas decentes, pessoas que se importem, pessoas que corram atrás, pois um dia ouvi que em uma das inúmeras palestras que assisti e para mim é uma das minhas maiores verdades… “o povo tem o político que merece”, pois vota de qualquer jeito e não se preocupa com a política realmente, age como se a política não lhe valesse de nada… pois bem, se quem precisa se importar acha que não tem nada a ver… o que fazer?

  4. Leonardo disse:

    Realmente o panorama atual é bem desmotivador para se optar pelo transporte coletivo, contudo se simplesmente esperarmos que as coisas melhores, dificilmente ocorrerá alguma mudança, principalmente se estiver esperando algo dos tiriricas e netinhos que vem para os próximos quatro anos.
    A questão do aquecimento global é a menor parte na questão da mudança de concepção de locomoção, a questão principal é o pensamento no coletivo.

  5. Bessa disse:

    Ai que alegria me dá quando vejo o caos no trânsito, o metrô parado, muvuca, muvuca e muvuca e lembro que, depois de quase 10 anos estou longe disso tudo. Verdade que uma livraria de 10 mil metros quadrados, shows e dezenas de peças de teatro fazem falta. Mas nada paga meu dia a dia de paz!

  6. adriana disse:

    ei lindona. manifestando-me uma vez mais, o post acima me despertou as memorias do seu desabafo passado qdo nos compartilhou sobre continuar ou não o blog. creio que nessa atual fase de vida, em especial da mulher, nos fica mais penosa a tentativa de “segurar/suportar” o mundo…
    A estupidez nos priva do alimento – a informação taí – e nossas atitudes, cada vez mais, perdem sua força
    o verbo adquirir sobrepoem-se ao compartilhar.
    e posso garantir, caro (a) Bessa, sua paz está com os dias contatos. a produção de veículos não tem hora para acabar, em especial no mundo subdesenvolvido como o nosso.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM