Escolha uma Página

Existem alguns genes que sempre estão superexpressos em tumores. São os chamados oncogenes. Mas se estes genes têm esse papel negativo na sobrevivência, porque não foram eliminados pela seleção natural?
Algumas respostas já existiam:
1- Muitos destes genes são importantes e estão relacionados com o desenvolvimento embrionário, que é quando as células têm que se dividir muito e rápido. Depois que o organismo já está maduro esses genes se aquietam. Mas por algum problema podem voltar a funcionar e fazer as células se dividirem descontroladamente, facilitando o aparecimento de um tumor.
2- A seleção natural atua enquanto o organismo está em sua fase fértil, pois a moeda da seleção natural é o número de filhos que o organismo deixa. A maioria dos tumores no Homo sapiens, por exemplo, aparecem depois da idade reprodutiva. Por isso esses  genes foram selecionados em épocas passadas, quando o homem em média vivia apenas 20 anos (no Ambiente Ancestral, que o povão chama de “tempo das cavernas”).  Ou seja, não tinham nem tempo de ter câncer, morriam antes de uma “doença” chamada tigre dentes-de-sabre.
Essa mancha na sua cauda é tão sexy

E aqui vai o motivo mais besta para manter um gene numa população: porque ele é sexy!
Sim, saiu na revista PNAS que um gene que aumenta a incidência de câncer nos peixes Xiphophorus cortezi também gera uma mancha na cauda dos machos. E as fêmeas adoram essa marquinha. 2 entre 3 fêmeas pelo menos preferem. Assim os machos com esse gene têm vantagem e reproduzem mais, mesmo morrendo de câncer depois.
Seria a explicação de porque a calvice existe. Isso se for verdade que é dos carecas que elas gostam mais.

Skip to content