“De acordo com a revista científica New Scientist, nerds possuem espermatozóides mais saudáveis que os de outros homens. Por isso, seriam mais férteis e gerariam descendência inteligente.
Para realizar o estudo, diversos homens tiveram de passar por uma bateria de testes que medem o nível de inteligência. Depois disso, foi atestado que aqueles que pontuaram mais no teste apresentaram espermatozóides mais saudáveis e em maior quantidade, enquanto que os menos espertos, que tiveram menor pontuação, produziram quantidade também menor de gametas, além de haver maior ocorrência de indivíduos doentes e fracos nesse último caso”.

Notícia no Yahoo

Pena que há uma contrapartida. Outras pesquisas relatam que homens mais inteligentes sofrem mais de ejaculação precoce. E faz todo sentido. Afinal como que pode ter tanto nerd por aí se eles têm uma dificuldade intrínseca em se relacionar com o sexo oposto?
Duas explicações possíveis: primeiro que a pesquisa analisa inteligência e não nerdismo, que podem ser coisas diferentes; e segundo, já que são tão férteis, quando eles finalmente ficam com uma mulher, a combinação “maior fertilidade + ejaculação precoce” garante o sucesso reprodutivo do nerd. É o famoso tiro certeiro.
Mas que ligação é essa entre inteligência e espermatozóides saudáveis?
Já vemos que na verdade não há um índice de “nerdismo”. A pesquisa aplicou testes de QI, não de conhecimentos em Star Wars. Então parece que há uma relação entre Qi alto e maior fertilidade em homens.
Provavelmente a inteligência do homem trás vantagens para as mulheres. Afinal várias pesquisas mostram que mulheres preferem homens inteligentes tanto para casar quanto para uma noite e nada mais. Um marido inteligente para criar os filhos parece uma vantagem óbvia, mas pra que escolher homens inteligentes para relacionamentos de apenas uma noite?
Talvez pelo mesmo motivo que outras fêmeas escolhem machos com rabos maiores, maiores jubas ou melhores canções: estes podem ser indícios de melhores genes.
Inteligência, beleza, canções e bons genes

Dizer que homens e mulheres preferem pessoas bonitas não é dizer nenhuma novidade. A novidade é que beleza põe mesa sim. Homens mais simétricos, considerados mais bonitos, têm espermatozóides mais saudáveis. Assim, a beleza é um indicador das condições da saúde de um macho humano.
Quanto à inteligência, recentemente um comentário na Nature confirma que pessoas mais inteligentes (bem sucedidas nos testes de QI) vivem mais tempo. Aqui vão algumas hipóteses levantadas ao tentar responder por que QI alto leva a uma vida maior:
– maior inteligência ligada a melhor educação e melhores empregos, levando a pessoa a viver em ambientes mais saudáveis;
– pessoas mais inteligentes teriam comportamentos mais saudáveis, como alimentação e exercícios físicos;
– eventos prematuros na vida das pessoas, desde a vida intrauterina, podem ter relação com o desenvolvimento intelectual e também com a saúde futura;
– um QI alto pode ser um indicador de que o corpo como um todo está funcionando bem. Respostas ao ambiente podem depender de características como reflexos rápidos, exigindo tanto um processo mental como uma resposta física.
Claro que esta área de pesquisa chamada Epidemiologia Cognitiva ainda está se desenvolvendo e não tem dados suficientes ainda para dizer qual o peso de cada uma destas causas para ligar inteligência e vida longa. Mas parece ficar claro que inteligência é sim vantajosa. E do mesmo jeito que mulheres podem selecionar saúde e vantagens em seus pretendentes pela beleza, a inteligência parece um fator importante nessa seleção.
Portanto meninos estudem! E se não forem inteligentes, enganem bem bancando o gênio citando as infos que você lê aqui no RNAm. Porque malandragem também é uma estratégia nessa guerra da seleção sexual.
Link de interesse: Do intelligent men have better sperm?