Wolverine + Groxo = sapo

Antes de começar, um adendo: wolverine existe sim! Afinal o apelido do personagem Logan do X-Men foi inspirado num bichinho mal encarado chamado glutão ou carcaju (Gulo gulo), que é um pequeno parente dos ursos e em inglês se chama wolverine.

carcaju-wolverine

Mas o título se refere a um sapo que tem as tais garras retráteis do personagem dos quadrinhos. São pequenas protuberâncias ósseas afiadas que saltam das pontas dos dedos dos sapos da família Arthroleptidae.
Há 100 anos os zoólogos conhecem esta estrutura de animais preservados em museus, mas sem saber ao certo o que eram. Até que o biólogo David Blackburn resolver tirar a prova. Encontrou um destes sapos vivos em seu habitat e coletou. No que pôs a mão, CRÉU, levou uma arranhada que até tirou sangue. Mas rendeu a descoberta.

O tal sapinho e sua garra

Quando ameaçado, o sapo libera a garra da cartilagem que a prende, fazendo com que ela salte pela pele do dedo. E sai rasgando o dedo mesmo. A vantagem é que anfíbios são famosos por terem um “fator de regeneração” bem forte para restaurar o machucado. Mais uma semelhança com o Wolverine dos quadrinhos.
A função da garra pode ser tanto para agredir como para dar mais aderência na fuga, ainda não se sabe ao certo.
E você achando que o Groxo era o personagem mais “sapo” da Marvel…
Vi na ScienceNOW