csi diadema.JPG

C.S.I. Diadema: alta tecnologia do material

Claro que chama atenção a manchete “Genética é promissora” na coluna de mercado de trabalho do Jornal Metro (veja matéria aqui).
Afinal sempre achamos que estamos no pior dos mundos, e ver uma matéria dizendo o contrário é instigante.
Mas a besteira começa quando se começa a matéria falando do seriado CSI. Então a genética está promissora para os seriados de TV, mas e no mercado real? Não há nenhum dado concreto na reportagem. No máximo duas frases de um futurólogo da FIA dizendo o que ele acha, mas como parei de aceitar credenciais sem argumentos sólidos isso não fez muita diferença pra mim.
Achar que a genética forense vai absorver o tanto de biólogo e biomédico que tem se formado por aí é uma ilusão. Aliás, por que sempre vejo muito, mas muito mais reportagens falando de carreiras promissoras do que de carreiras fadadas ao fracasso? Só surgem atividades e nenhuma delas morre? Por que esta preferência em mostrar só o promissor?
A única mostra de realidade da reportagem é a foto dos materiais usados na identificação por DNA, que não tem simplesmente nada a ver com a tecnologia alienígena mostrada em CSI.