Aniversário do Blog!

O Ciência – Uma Vela no Escuro está comemorando 1 ano de existência hoje, dia 28/04/2011!

A experiência de manter esse blog tem sido muito enriquecedora, desafiadora e gratificante. Conheci pessoas muito legais na blogosfera e aprendi demais por aqui lendo textos, comentários, vendo vídeos e participando de discussões. Gostaria de compartilhar um pouco da história da criação do blog e da minha experiência com ele.

Me considero ainda um amador no ramo, mas há um ano atrás eu era mais amador ainda, quando resolvi começar a escrever um blog sobre ciência, ainda muito inexperiente na arte de escrever e ignorante quanto ao conhecimento; sem saber direito aonde ia dar, mas muito empolgado depois de ler um certo livro. O livro era O mundo assombrado pelos demônios: A ciência vista como uma vela no escuro de Carl Sagan. Foi dai principalmente que veio a idéia do título do blog e a inspiração para criá-lo.

Percebi que o mundo da ciência não era tão distante e inacessível quanto parecia; que tal imagem dela era em grande parte a imagem que me foi passada pelas pessoas com quem eu convivia, e que eu, mesmo sem nunca ter tirado as maiores notas de matemática, poderia me envolver com ela e participar da sua construção. Passei a pensar que ciência poderia ser uma coisa muito legal! Também percebi que eu me identificava muito com o ateísmo, mesmo sendo criado numa família religiosa e em um país tão religioso como  o Brasil. Parafraseando o Dawkins, “eu não sabia que podia”. Eu não sabia que podia me envolver com a ciência e que podia ser diferente das pessoas à minha volta no tocante à religião. Esse foi um momento de libertação que me trouxe um gosto especial pela vida. Acredito que a ciência, o amor e a visão naturalista impulsionaram ainda mais a minha já existente paixão pela vida e a minha admiração pela natureza.

Voltando para a minha experiência de blogueiro, a prática aqui me tornou muito mais atento e rigoroso (talvez até neurótico) na hora de escrever, e devo à esse blog uma grande parte do meu desenvolvimento nesse setor. Também me forçou a ler cada vez mais, pois fui percebendo que escrever sobre ciência é muito complicado. O que conclui é que quase nunca se lê o bastante para escrever sobre a ciência, porque além do conhecimento que já temos hoje ser enorme, ele não pára de se renovar. Sempre haverá aquela ressalva, aquele autor, aquele artigo que poderia ter contribuido para uma discussão mais completa e apurada, e talvez um iniciante no assunto deixe passar muito mais coisas do que outros mais experientes.

Esse medo de escrever bobagens foi muito grande no início, e postergou um pouco a criação do blog. Porém percebi que se fosse esperar me tornar um erudito conhecedor da ciência que já leu uma centena de livros para escrever sobre ela, talvez começasse à escrever lá para aos meus 30 anos. Além disso, mesmo pessoas tidas como grandes intelectuais e professores, já experientes no assunto, escrevem tremendas bobagens quando vão se aventurar à falar de ciência, então não via impedimentos à minha tentativa.

Em um assunto que às vezes é tão envolvente, complicado, mutante e com tantas implicações para as nossas vidas, é muito difícil, senão impossível, estar totalmente preparado. Cheguei à conclusão de que poderia ir lendo cada vez mais e revendo meus textos, assim como poderia contar com a ajuda de comentários de leitores do blog para me alertaram sobre aspectos que me equivoquei. Acho que isso acabou dando certo na maior parte, mas devo ter escrito bobagens que ainda não percebi.

Graças ao Kentaro Mori, o blog conseguiu a hospedagem que tem hoje aqui no wordpress após passar a integrar o projeto HAAAN, que abriga grandes blogs como o Ceticismo Aberto e o Bule Voador. Mais recentemente, o blog se associou ao Projeto Livres Pensadores, e foi graças ao Mário César que o blog está de cara nova, com esse banner bonitão e o lindo plano de fundo!

Espero que o blog, na medida do possível, tenha feito a sua contribuição ao buscar cumprir seus objetivos – divulgar a ciência, discuti-la e ilustrá-la de uma forma simples e acessível, para pessoas que estão ainda conhecendo esse mundo inspirador e inquietante que é a atividade científica, e também de forma mais aprofundada e técnica, mas sem exageros, para os que já estão iniciados na admiração e compreensão racional da natureza.

O maior desafio na divulgação científica é escrever sobre coisas complicadas de forma simples e clara, mas sem simplificar demais ao ponto de não escrever o indispensável. Esse desafio foi constante na minha experiência conduzindo o blog e foi do enfrentamento dele que eu obtive as maiores recompensas de me dedicar ao blog.

Gostaria de agradecer especialmente ao Kentaro Mori que apoiou o blog e deu uma grande força para ele ser divulgado e melhorado. Também agradeço muito ao Mário César, que com toda paciência e boa vontade me ajudou a melhorar o visual do blog e à divulgá-lo também. Além deles, preciso agradecer aos leitores, e em especial aos que fizeram comentários bacanas que enriqueceram as discussões trazidas pelos textos, deram sugestões interessantes e fizeram elogios gentis. Sou muito grato à todos vocês!

Aproveitei o dia de hoje para lançar uma nova página no blog chamada “Sequências”, que pode ser acessada no menu superior do blog. Nela, vocês terão acesso à sugestões de sequências de leitura dos textos já publicados aqui no blog, divididas em temas. Uma das razões para a construção dessa página é que muitos textos publicados no começo do blog foram atualizados nas últimas semanas, tendo em vista o conhecimento acumulado ao longo dos meus estudos e que me forçaram a rever o conteúdo, a forma e a organização dos textos que eu havia escrito anteriormente.

Aos que acompanham o blog, enfatizo que se sintam à vontade para fazer sugestões, propostas, comentários ou qualquer outra contribuição para o blog.

Discussão - 7 comentários

  1. André,
    Parabéns pelo primeiro ano do Blog. Desejo que venham muitos mais pela frente.
    Tenho acompanhado de forma silenciosa seus posts e julgo que a tarefa que você tem feito é muito importante na filosofia de disseminação dupla, como já discutido no GEPS e na psicologia de forma geral.
    Você tem posts muito interessantes, que divulgam de forma clara a inteligente temas pelos quais nossa comunidade tem um carinho especial. Isto é importante para a própria comunidade e para as futuras gerações e cientistas psicólogos e psicólogos sociais.
    Se qualquer empreendimento científico-humanista fosse perfeito não seria um empreendimento desta natureza. Nosso trabalho é divulgar o conhecimento e colocá-lo aberto ao debate racional, sem o intuito de encontrar uma verdade final ou absoluta perante as outras. Neste espírito lhe parabenizo, inclusive por ter como mote seguir sendo cético e crítico inclusive com o que produz. Neste espírito racional é que deve seguir o conhecimento humano.

    Um abraço,
    Ronaldo Pilati

  2. André Rabelo disse:

    @Ronaldo , obrigado pelo comentário! É legal ter um feedback seu, tendo em vista sua fama de crítico severo, hehe
    Valeu pela força! Espero continuar divulgando esses assuntos que tanto me instigam todos os dias!

    um abraço,
    André

  3. Nise disse:

    Parabéns pelo Blog!!!

    Eu sou suspeita, mas adoro ler seus textos. A forma como escreve é acessível e interessante também para os principiantes na ciência. Sua “admiração e compreensão racional da natureza” são tão inspiradoras que contagiam.
    Desejo muitos anos e posts para seu blog!

    Beijo grande!

    Nise

  4. André Rabelo disse:

    @Nise , muito legal o seu comentário, gostei muito! Obrigado! Sua fofinha!

    beijooo!
    André

  5. “Percebi que o mundo da ciência não era tão distante e inacessível quanto parecia; que tal imagem dela era em grande parte a imagem que me foi passada pelas pessoas com quem eu convivia, e que eu, mesmo sem nunca ter tirado as maiores notas de matemática, poderia me envolver com ela e participar da sua construção.”

    Poxa, eu também sofri com matemática viu! Só eu e pessoas como você sabemos dessa dificuldade! Rsrsrs

    Você me encorajou mais a escrever no meu blog, agora só falta uma internet em casa mesmo! Hahaha!

    O meu medo de escrever me deu uma idéia! Eu geralmente gosto de escrever (pelo menos dos dias mais marcantes) em ‘diários’, à mão mesmo; então encarei a experiência do blog assim: como se fosse um diário. E no meio desses relatos se encontra o pensamento criativo e/ou construtivo… Até já tive uma idéia para o nome do blog! Hehe

    Mas por enquanto, sem internet e com tempo limitadamente dividido, vai ser algo mais pessoal, eu acho! =)

    PS.: Olha o preconceito: eu julgava que ateus não apreciavam a natureza XD (eu sou super consciência ecológica… só os meus hábitos no banho é que ainda não se reformularam! >_<')

    No caso da escrita, também tenho que desenvolvê-la 'um pouco' mais, mas sou preguiçosa e pedirei (como já faço com meu inglês no twitter) que me façam esse favor nos comentários… Assim eu aprendo com os mais desenvolvidos nessa prática. Oooolha o sedentarismo! Hahaha XD

  6. André Rabelo disse:

    @Isabella Ferraz, obrigado pelo comentário! Que bom que ficou estimulada a escrever no seu blog, faça isso, mesmo que atualize só de vez em quando.

    O ateísmo em si não é uma cosmovisão que afirme algo quanto ao valor da natureza, mas costumeiramente os ateus a valorizam muito (em parte pq muitos deles são cientistas e, portanto, dedicam a sua vida a estudar algum aspecto da natureza, ou estão de alguma forma vinculados à ciência). portanto o fato de alguém ser ateu diz muito pouco sobre os valores e idéias que essa pessoa tem. Eu particularmente tenho uma profunda admiração pela natureza, um caso de amor, por assim dizer.

    um abraço,
    André

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM