Sonho coletivo

Como eu disse lá no uôleo (isto é um artigo multiblogal, recomendo que comecem lendo lá), um tal Este Homem começou a aparecer em sonhos ao redor do mundo.
Mas será que isso é verdade?
Como eu dei a entender no outro blogue, a estória inicial parece meio estranha (alem de ser suspeitamente similar à introdução de O Chamado de Cthulhu, tirando a parte do ídolo de barro) e a justificativa para o sítio é ainda mais misteriosa.
Admitindo que duas mil pessoas realmente sonharam com essa cara, de janeiro de 2006 até “hoje” (porque o texto é vago assim, sem data).
Isso daria mil e quatrocentas noites mais ou menos.
Considerando que todas as pessoas do mundo sonhem uma vez por noite, temos 1400 noites multiplicado por 6,7 bilhões de indivíduos, o que dá nove trilhões e trezentos e oitenta bilhões de sonhos, desde janeiro de 2006.
Dois mil é igual a zero vírgula uma carrada de zeros (oito) dois e poucos por cento (0,00000000213…%) de nove trilhões e um bocado.
Mais uma vez, muito pouco significativo.
Isso, aliado à falta de seriedade que o próprio site demonstra em relação a si mesmo e o fato de que nossos cérebros são muito pouco confiáveis quando se trata de memória onírica (uma das coisas mais difíceis que eu acho é tentar me lembrar do dia em que sonhei algo específico) me leva a crer que a página é uma brincadeira para ver quantas pessoas realmente se deixam influenciar a ponto de lembrar de algo que não aconteceu.
Outro dado interessante é que a página foi registrada por um sujeito chamado Andrea Natella, um sociólogo italiano (e não um psiquiatra novaiorquino) especializado em marketing que publicou um artigo chamado “As origens do uso subversivo do embuste na Itália“.
Embuste, hein? Interessante.
Não vou dizer que ninguém sonhou com aquele bicho, porque pela Lei dos Grandes Números é muito provável que alguém já tenha sonhado até com esta frase específica que estou escrevendo agora, incluindo a palavra “haustório” que escrevo aqui por nenhum motivo em particular.
Diria até que muita gente sonhou sim com Este Homem. Especialmente depois de ver sua foto na Internet ou espalhada pelos postes de algumas cidades do mundo.
Mas é ainda mais provável que muita gente tenha criado uma memória falsa post hoc ao ver o desenho.
O que vocês acham?

Discussão - 8 comentários

  1. Igor, acho que você precisa se decidir. Você propõe três explicações diferentes para esta suposta coincid~encia, a saber:
    1) Os pacientes não estão sonhando de verdade com o cara, mas apenas fazendo um reconhecimento post-hoc devido a falsas memórias induzidas pela sugestibilidade produzida por seus quadros psiquiátricos (por favor, “loucos” é uma palavra que vc deveria evitar, primeiro por não ser científica e segundo por que mais cedo ou mais tarde vc vai ter algum parente, filho, sobrinho etc deprimido ou esquizofrenico ou bipolar, e vc não vai gostar que as pessoas o chamem de “louco”);
    2) A coincidência realmente aconteceu, é fruto do grande número de sonhos (e pequeno numero relativo de temas oniricos). Ou seja, sonhar com tal figura é possível mesmo com pessoas normais, sem problemas psiquiatricos, por puro acaso – nãoconfundir com lei dos grandes números, que é outra coisa: a aproximação da probabilidade teórica de um evento A, P(A), por sua frequência empírica f(A), no limite de um número infinito de ocorrencias.
    3) O site onde se reporta o caso é falso, um experimento social de um sociologo, não de um psiquiatra.
    Bom, me parece que as três explicações são auto-excludentes e contraditórias entre si.
    Portanto, uma pergunta: na validade de qual delas você aposta um Kit Colorado comigo? E você vai pagar a última aposta? (eu posso mandar minha conta corrente…)

  2. Igor Santos disse:

    Osame, eu acho que essa sua loucura (aí o termo de novo, tenho loucos na família e estou cagando para termos politcamente corretos) de apostar uma caixa de cerveja está chegando a extremos.
    Como você pode apostar numa coisa impossível de provar?
    Você vai entrevistar todas as pessoas do mundo que disseram sonhar com o sujeito aí? E voltar no tempo para entrevistá-las antes delas terem visto o desenho?
    Note que eu lugar algum eu disse que tinha a solução, apenas estou expondo algo que é, quase certamente, um engodo.
    E a última aposta ainda está aberta, porque o Ministério da Saúde parou de contar em setembro e ainda não havia chegado em mil. Você tem uma lista confiável mostrando um número maior que 1000?
    Se sim, mande para o meu email, junto com o número da conta.

  3. Fagundes disse:

    Interessante é que eu já havia lido sobre esta página/pesquisa a algum tempo. Assim que lembrar onde posto o url.

  4. Rafael |RNAm| disse:

    Experimentos de marketing. Isto pode ser de interesse: http://www.youtube.com/watch?v=ZyQjr1YL0zg

  5. elvis disse:

    marketing puro e simples. daqui a pouco aparece uma marca de whatever chamada thisman.
    ou, pra ser mais paranóico, se isso se espalhar um pouco, alguma marca vai querer se aproveitar do assunto e acaba virando jogada de marketing de qualquer jeito, e aí a discussão vai pro nível ovo x galinha.
    é meio um saco SABER (sentido forte aqui) que nada mais, em nenhum lugar, pode ser só uma piada inocente, ou mesmo um embuste sincero, tudo vai ter sempre uma marca na volta que nem mosca na merda.

  6. Igos, como sempre você ainda não entendeu a filosofia (Poperiana) da Ciencia. Não é possivel “provar” uma coisa, nunca é possivel provar nada, mas é possivel “testar” se uma coisa é falsa.
    Ou seja, se voce disser (como no post) que o efeito é devido à capacidade do nosso cerebro de se auto enganar, ou voce disser que esses sonhos apenas aparecem em pacientes psiquiatricos, e depois o cara do site disser que tudo foi uma brincadeira inventada e que ele nao tem dados nenhum sobre isso, então voce perdeu a aposta. É simples assim.
    A minha aposta é que é um fenomeno sociologico (não necessariamente psiquiatrico), inicialmente catalizado por algumas coincidencias (nunca se deve tomar o relato de “testemunhas oculares” a priori, sem checar, por causa de falsas memorias.)
    Assim, aposto que o site nao é uma brincadeira, não é falso,é apena um site tipo new age onde o autor realmente acredita no que diz (embora esteja equivovado).
    Ou seja, se ele falar que era um experimento sociologico, eu perco a aposta.
    ´
    É assim que a ciencia funciona.
    Desculpe eu ser meio brusco (impaciente?) nestes comentarios, às vezes. É que acho que alguns dos seus posts tem um certo ar de arrogância que não convém à divulgação científica, e eu tento corrigir isso. É um trabalho educativo que eu faço para a blogosfera cientifica, digamos assim (por exemplo, falar mal de religião sem nunca ter lido nem o livrinho Coleção Primeiros Passos “O que é Religião?, do Rubem Alves”, nesse nivel, entende? talvez não seja verdade, ma dá essa impressão!
    Quanto à aposta, calma. Eu recebo durante o III Ewclipo, dai podemos degustar a cerveja juntos, entre boas risadas…

  7. Quanto aos 1368 mortos por Ingluenza na presente temproada de gripe suina, ver aqui (dados do Boletim do MS):
    http://comciencias.blogspot.com/2009/10/temporada-de-mentiras-estatisticas.html
    Os abusos estatisticos do MS para o cidadão comum (que não entendem de estatística) também são analisados neste post, bem como um comentário sobre como Carlos Hotta também não está satisfeito com a atuação do MS.

  8. Igor Santos disse:

    NÃo tem segredo. Meus posts têm um tom arrogante porque sou eu que os escrevo e eu sou extremamente arrogante.
    E pelo seu próprio argumento poperiano não é possível demonstrar que essas mil trezentas e tantas pessoas que morreram foram vítimas da gripe do porco, né?
    Mas não se preocupe, eu não sou tão rígido assim em negar todas as informações do mundo (incluindo as muito bem estabelecidas) só porque um filósofo disse tal coisa. Eu vou pagar a aposta.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM