Diminui o preconceito relativo às opções sexuais

Desde o causo do jogador de futebol Ronaldo, quando saiu com três travestis, busquei postar algo científico sobre as opções sexuais. Afinal, hoje em dia é possível inserir a sociedade somente nas três “categorias” hetero, homo e bi? Algumas pessoas da área médica me disseram que… não. E, quem sai com travesti? Depende, essas mesmas pessoas e as pesquisas que realizei me responderam.
Mesmo na nossa sociedade machista e “semi-laica”, o preconceito com todas as diferenças – sejam elas sexuais ou não – está diminuindo. Principalmente, nas grandes cidades como São Paulo. Conseqüentemente, a cada dia que passa será mais fácil para a ciência explicar detalhes sobre a natureza humana. Existe muito por descobrir e os pesquisadores estão em busca de respostas.
Fiz um apanhado de notícias relevantes que comprovam o que eu disse. Abaixo segue um resumo de cada e, respectivamente, o link:
 

  • Por que homens procuram travestis? Muitos parecem precisar de uma forma atenuada de sexo com outro homem. Outros saem com eles por se parecerem lindas mulheres. “Embora acompanhasse os travestis todas as noites, não consegui distinguir um cliente típico”, diz o antropólogo americano Don Kulick. Época

 

  • “É provar duas teses ainda inéditas: que dentro dessas salas – “cinemas” do centro de Sampa – nomenclaturas como hétero, homo ou bissexualidade não são mais do que rótulos (…), a interação que há dentro das salas foge às explicações formais da psicanálise e dos psicologismos. E que o politicamente correto vem criando uma malha fina para que grandes atitudes preconceituosas sejam tomadas de forma velada, criando assim uma difícil contra resposta da comunidade que se encontra na situação preterida”, afirmou o mestrando em semiótica (!) Givago Oliveira sobre o objetivo do seu trabalho. Mix Brasil

 

 

  • O Ministério da Saúde vai incluir na tabela do Sistema Único de Saúde (SUS) procedimentos cirúrgicos de mudança de sexo. Ministério da Saúde

 

 

  • A Advocacia Geral da União (AGU) apresentou parecer favorável ao reconhecimento de união entre casais homossexuais para assegurar o pagamento de benefícios previdenciários aos servidores públicos no Estado do Rio. Folha de S. Paulo

 

  • “Já que tem uma Parada do Orgulho Gay porque a gente não cria uma Parada do Orgulho Hetero? A pessoa deve ter orgulho do que ela é. Defendemos a liberdade de expressão”. Mix Brasil e Diário do Grande ABC

2 comentários em “Diminui o preconceito relativo às opções sexuais”

  1. Bom, dona Isis… Que essa espécie de preconceito vem diminuindo, é um fato bem notório. Também pudera, com o tema sendo oportunamente explorado em telenovelas e até mesmo em filmes hollywoodianos… Creio que isso ajudou uma parcela da sociedade a aceitar mais facilmente isso, sim…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.