Lixeiras cutes e mal dispostas no SPFW

Lixeiras feitas de papelão para separar metal, plástico, papel, orgânico e vidro estão espalhadas por todo o Pavilhão da Bienal. Deve ter sido alguém proveniente de um país da Península Ibérica – me perdoem queridos que me receberam muitíssimo bem do outro lado do Atlântico – que as colocou. No final da escada tem uma para orgânicos, depois de 100 metros, aparece outra para vidros, após mais 200 metros, para papel. Elas não foram dispostas todas juntas! O pior, como são da mesma cor branca – só muda onde está escrito o nome do material que deve ser depositado lá –, de longe não dá para saber qual é qual. Tem que chegar perto e ficar lendo. Procurando mesmo. Assim, o povo mais desesperado para jogar fora o lixo, acaba depositando na primeira que vê. Assim não adianta nada… Quem será que é híbrido resultante do cruzamento da égua com o jumento? Cá entre nós…

Um comentário em “Lixeiras cutes e mal dispostas no SPFW”

  1. Simples rearranjos no ambiente podem gerar mudanças drástica nos comportamentos das pessoas, infelizmente nem sempre estas possibilidades são levadas em conta e temos resultados como esse…
    Gostei do blog, parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *