Sustentabilidade está na moda

Literalmente. Estava conversando com o João Braga, aquele professor foférrimo de história da moda – leia aqui uma materinha na revista Época. Ele foi lacônico: “Se é moda, tem que ser passageira”. Também, disse que esse pessoal que diz que “essa moda veio para ficar” está, completamente, errado. E agora, a moda do início dos anos 2000 e pouco é ser sustentável.
Chique, bem, é usar roupa de brechó, customizar All Star, comprar peças de algodão orgânico – já viu um que não seja? -, fazer eventos “sustentáveis” e por aí vai. Aliás, durante uma conversa com alguém pra lá de influente nesse Brasil – não vou falar quem, claaaro – indaguei a respectiva fonte: “É possível que o Brasil cresça, economicamente, sem degradar o meio ambiente? Ou melhor, existe esse tal de ‘desenvolvimento sustentável?'” Tchan tchan tchan tchan… “Então…”, começou la fonte. “Mas que perguntinha, não?” Entendeste?
Dá-lhe plantar árvore
Num cantinho não muito escondido, no primeiro piso da Bienal, há um letreiro verde. Nele, uns números aumentam a cada dia. Fui pesquisar para entender o que seria isso. De acordo com a assessoria de imprensa do evento – sem comentários, amigos jornalistas – o SPFW foi o primeiro evento de moda a neutralizar sua emissão de CO2. Todas são compensadas com o plantio de árvores contabilizadas nesse painel durante o evento.
A cenografia busca minimizar o uso de materiais. Por exemplo, a torre de ferro e madeira que existia na edição passada continua a mesma. Apenas colocaram algumas TVs de tela plana transmitindo imagens feitas no Japão e luminosos com dizeres japoneses. No evento passado, foi usado papelão para cobrir as paredes. Desta vez, esses mesmos papelões – 10 toneladas do material ou cerca de 14 mil caixas ou 3 km de estrutura – receberam estampas de motivos orientais.
Ainda, segundo a assessoria, no ano de 2007 foram plantadas 7.970 árvores de espécies nativas da Mata Atlântica nas margens do Ribeirão dos Macacos, no município de Lorena (em São Paulo). Este ano, querem compensar as emissões com o plantio de 6.300 árvores nativas. Todas essas coordenadas geográficas, imagens e relatórios periódicos de desenvolvimento destes e de outros restauros estão disponíveis no site da ONG Iniciativa Verde.
COMENTE TAMBÉM AQUI.

4 comentários em “Sustentabilidade está na moda”

  1. “…comprar peças de algodão orgânico – já viu um que não seja?” – Nossa!
    essa foi uma das melhores coisas que li sobre o tema ultimamente.
    daria para continuar com os exemplos “agroecologia”, “lâmpada ecológica”, “madeira ecológica, “não sei o que ecológica”…
    no caso da madeira mesmo, existiria alguma madeira que não tenha sido produzida a partir de complexas relações ecológicas?
    quanto à agroecologia, não vejo a hora do meu seminário sobre soja chegar, só para eu poder apontar para uma fotografia de um plantio de soja, daqueles clássicos, e dizer “isto é um sistema agroecologico também, pois provavelmente é um dos que mais levam em conta aspectos ecológicos, tais como biologia de planta, biologia de solo, química do solo, física do solo, clima…”
    Parabéns pelo blog, leitura muito agradável!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *