Álcool – direção = transporte público

Último gole do vício do dia…
Estava ouvindo locutores de rádio indignados. Afinal, como vamos voltar para a casa depois de dois copinhos de cerveja? Carona coletiva? Nem sempre seguem para o mesmo lugar. Ônibus? Hã, que ônibus? Metrô? Fecha antes da madrugada. Táxi? Financeiramente complicado.
O jeito é apelar para o transporte público de madrugada. Ao menos em cidades grandes como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba. Segundo ouvi falar, a prefeitura de São Paulo está discutindo o assunto. Também, precisa colocar na pauta a segurança. Imagine que luxo andar pela cidade de madrugada? Ai Paris, ai Londres, ai Barcelona… É disso que mais tenho saudades dessas capitais.
Antes que alguém fale… “Barça” – para os íntimos – é a capital da Catalunha.

Um comentário em “Álcool – direção = transporte público”

  1. Uma lei admirável.
    Só é uma pena que os legisladores esqueçam de levantar suas cabeças e olhar para os lados.
    Faz seis meses que não vejo um policial na ruas de Natal, só nas rodovias de entrada e saída, e inspetores municipais (os aplicadores de multas) nos “hotspots”; cruzamentos sem vazão adequada, por exemplo, onde ao invés de direcionar o tráfego, os inspetores preenchem vários caderninhos por tarde.
    Mas sem incorrer no hábito trabalhoso de testar o hálito dos motoristas.
    E se colocarem mais ônibus, onde estes vão circular? Por cima ou por baixo do rio de carros de passeio que temos hoje em dia que podem ser comprados até por quem ganha salário mínimo através de prestações que vão durar mais que a vida útil do automóvel?
    A medida “tolerância-zero”, porém, é louvável…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.