O clássico Banco Imobiliário na versão sustentável!

A Braskem e a Brinquedos Estrela fizeram uma parceria desenvolver produtos de polietileno “verde”. O primeiro filho das duas é o Banco Imobiliário Sustentável, que custa a bagatela de R$ 89,90. Na versão tradicional, o brinquedo está no mercado desde 1944 – como eu comprei imóveis com minha melhor amiga de infância…
Na nova versão, as peças plásticas do brinquedo são feitas com o polietileno verde da Braskem, o primeiro plástico “verde” certificado do mundo, produzido a partir do etanol de cana-de-açúcar. O tabuleiro, a caixa e as cartas são de papel reciclado. E, no lugar do cenário urbano, as casas do tabuleiro apresentam reservas naturais como Pantanal, Rio São Francisco, Chapada dos Veadeiros, Serra da Mantiqueira e locais de produção de cana de açúcar como Ribeirão Preto, Três Lagoas (MS) e Teotônio Vilela (AL).
 
Além disso, possui empresas como Companhia de Reciclagem Energética, Companhia de Reflorestamento, de Agricultura Orgânica, de Reciclagem Mecânica. As cartas de Sorte ou Revés também são temáticas. O jogador recebe prêmio porque “protegeu suas terras do desmatamento e faturou com o turismo ecológico” ou “sua cadeia de restaurantes orgânicos é um sucesso”.
 
Eu cresci ouvindo e discutindo a ECO-92. Veja no que me tornei… Agora, as crianças crescerão escrevendo teses sobre sustentabilidade. Você precisa ver meus primos de dez anos conversando sobre o tema! Eles sabem os dados. Ainda bem, é desde criança que se aprende a preservar o futuro. Mas, lembrando sempre, sem neurose! Leia mais sobre a notícia aqui.

6 comentários em “O clássico Banco Imobiliário na versão sustentável!”

  1. Eu não sei se louvo a iniciativa de “criar uma consciência verde” nas criancinhas, se xingo os fabricantes pelo preço absurdo do joguinho (qual é o “salário mínimo” que pode comprar isso?), ou se me preocupo, cada vez mais, com “ecologia-fashion”…
    Eu (que sou ligeiramente mais velho que seu bisavô) vi o movimento “hippie” se transformar em “fashion” e degringolar de vez…
    Por falar nisso, já leu o artigo da Lúcia Malla sobre “Greenwashing”?

  2. Muito boa a dica, o post dela. Repito aqui o comentário que deixei por lá: Já faz mais de um ano que ouvi uma palestra de um marketeiro. Ele dizia: “Se sua empresa ainda não é verde, está atrasado! Daqui pouco tempo, os consumidores irão priorizar as ’empresas verdes’ ou que fazem ‘serviços ou produtos verdes'”. Na Europa, órgãos do governo já regulam essas ações. Porque esse tipo de marketing é fato. Agora, por aqui…

  3. Nem sei o que dizer sobre isso. Sempre fico pensando que o assunto visto desta forma parece banalizado, mas acho que o fato é que teremos que conviver com essas coisas.

  4. Estamos criando uma geração de viados! Nossos filhos serão uns maricas! Onde já se viu!!! Banco imobiliario ecologico!? Que porra é essa???
    Eu sempre falei pra patroa que esse negocio de ecologia é furada. Não passa de fanatismo ou marketing! Tem muita gente enriquecendo com a “industria ecologica do terror”. E eu tenho q ficar aguentando essas bizarrices!
    Vou voltar a dormir q eu ganho mais!

  5. Assistindo a programas de televisão falando sobre a educação ambiental para crianças percebo que, a longo prazo, temos grandes possibilidades de conseguirmos bons resultados em relação as ações individuais pelo meio ambiente.
    Pode ser um papo extremamente chato como citado pelo Poinê, porém, independente do apelo mercadológico que a coisa vem tomando, estamos colhendo ações muito interessantes e que contribuem para que o mundo seja um pouco mais limpo e CIVILIZADO nas questões de consumo. Não precisamos seguir um caminho “eco-chato-xiita” mas é importante pensarmos sempre que o mundo é de todos e, quanto mais destruírmos pior será para nós vivermos. Com certeza ao criarmos uma cultura correta para as crianças consigamos fazer com que eles respeitem mais a natureza, independentemente da opção sexual que eles vão seguir quando adultos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *