Dinheiro para pesquisar a mudança climática

Passeando pela blogosfera científica – ai que chique and intelligent – participei como comentarista de algumas discussões sobre o aquecimento global. Indico uma passadinha pelo Roda de Ciência, Lablogatórios e Idéias Antigas. Com o planeta esquentando – ou não – o circo vai pegar mais fogo.
Isso porque a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) do Ministério da Ciência e Tecnologia disponibilizará R$ 18 milhões em recursos não-reembolsáveis para criar e articular a infra-estrutura de dois sistemas de monitoramento. Um será voltado para mudanças climáticas e previsão de secas, contando com R$ 10 milhões. A outro receberá R$ 8 milhões para focar no monitoramento oceânico, de alerta antecipado de fenômenos oceanográficos e meteorológicos extremos no Atlântico Sul e Tropical.
Logo… os ciclones do Sul do Brasil terão aviso tupiniquim. E não apenas do governo americano… Aliás, quem também quiser monitorar on-line pode acompanhar o site do Tio Sam aqui (com explicações minhas, ok?). Falando em calor, São Paulo está quente.

3 comentários em “Dinheiro para pesquisar a mudança climática”

  1. São Paulo esta terrivelmente quente… Comentei isso com a Andréa, do Polegar… Argumentei que é impossível ter bom humor vivendo no meio de um deserto sem areia…

  2. (Fala em calor, não… Com praia e tudo o Rio está quente pacas!… Está dando até saudade de uma chuvinha…)
    Até que enfim! Eu sempre me perguntei como o Brasil se conformava com um serviço de Meteorologia tão precário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *