Câncer de mama tem influência psicológica

Recebi um release que confirmou o que já sabíamos: guardar mágoas, rancores, ódio, inveja e frustrações dá câncer. Ricardo Teixeira, neurologista que dirige o Instituto do Cérebro de Brasília (ICB), em um texto sobre o assunto, conta que existe uma associação entre o câncer de mama e eventos estressantes na vida, assim como estados de ansiedade e depressão.
“A explicação principal reside no fato de que fatores psicológicos podem levar a disfunções do sistema imunológico e ao desenvolvimento de células malignas. Um novo estudo publicado esta semana na revista BMC Cancer sugere mais uma vez que mulheres que passam por mais eventos estressantes na vida apresentam maior risco de apresentar câncer de mama”.
Pesquisadores israelenses avaliaram mais de 600 mulheres com idade entre 25 e 45 anos. Uma parte tinha história de câncer de mama, enquanto outra não. As mulheres que tiveram a doença apresentavam maior pontuação na escala de sintomas de ansiedade e depressão e menor percepção de felicidade e otimismo. Esses estudos não são definitivos, mas também mostraram que quem passa por eventos psicológicos estressantes ou traumáticos na infância está no grupo de risco para o desenvolvimento da doença. “Talvez necessitem de programas de prevenção diferenciados”. Por outro lado, o otimismo e a felicidade são protetores.
Por isso que, dentro do possível, procuro sempre sorrir e ser otimista. Já é um passo para ter uma saúde mil vezes melhor. “Mente sã, corpo são”, já dizia o ditado. Tente você também. Boa semana! Ah, o médico tem um blog chamado ConsCiência no Dia-a-Dia. Vale uma visitinha. Na foto, a musa Marilyn Monroe.

6 comentários em “Câncer de mama tem influência psicológica”

  1. Hmhm… realmente, já era de suspeitar… principalmente quando já existem outros estudos demonstrando que uma boa condição psíquica ajuda na cura. Eu, que sou religioso, fico me rindo à sorrelfa, porque uma das melhores “muletas psíquicas” é a crença religiosa… 😀
    Mas – não custa repetir – todo cuidado é pouco. E nada melhor do que um resultado “negativo para câncer” em um exame periódico para “melhorar o astral” e aumentar, ainda mais, a imunidade.

  2. Olá,
    Gostei de seu blog. Coloquei-o na lista de links de meu blog.
    Apesar de postar de tudo um pouco lá no idealismo, escrevo também sobre meio-ambiente, que é minha área de atuação, dê uma olhada lá na seção meio ambiente.
    Abraços.

  3. Interessante essa pesquisa, mas será possível que a mesma pré-condição que causa câncer não estaria causando o banzo?
    Ou morar numa zona de guerra com produtos químicos que aumentem a chance de câncer tanto deprimem como fazem adoecer.
    Obviamente estou especulando (minha área de atuação), mas gosto de acreditar que sistemas biológicos sempre serão mais misteriosos no dia seguinte.
    Mas, como dizia o poeta: “É melhor ser alegre que ser triste.”

  4. muito jóia, teus textos, pendurei aqui no favoritos.
    não digo o mesmo sobre igor santos (um andar acima, nos comentários), que feriu os sentimentos de muita gente quando destruiu os sonhos do Fim do Mundo LHC que eu vinha nutrindo muito rasteiramente nas pessoas. é fogo…
    abraço,

  5. Se há ou não um fundo de verdade em tudo isso não sei dizer… Mas o câncer de mama já levou algumas de minhas amigas e sobre elas posso afirmar que suas vidas eram estupidamente estressantes. Seria mesmo só coincidência? Vamos ver até onde nos leva a continuidade dessas pesquisas… Pelo sim, pelo não, melhor relaxar, embora algumas vezes isto pareça impossível. Abraços. Inté!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *