Cerejeiras biônicas! Controladas com chip

Desejo um FELIZ DIA HIGH-TECH DO BIÓLOGO para todos os profissionais!
Carlos Mendes, agricultor português, possui um cerejal de 120 hectares. Ele produz tanto, que até exporta para nós brasileiros – já devo ter comido uma cereja dele, essas frutas têm gosto profano, a-do-ro.
O modo de colheita do portuga não é mais no olhômetro. As cerejeiras possuem um “chip” incorporado. Todas as operações de rega, colheita ou colocação de adubos são controladas milimétricamente, sendo que a informação é continuamente encaminhada para um sistema central. “Agora, as árvores podem falar comigo”, diz o agricultor para o veículo Expresso – de Portugal, clique aqui para ler a matéria inteira, meu post é um resumo.
Para desenvolver o novo software, o agricultor juntou-se ao consultor belga Paul Raoul Gailly. Eles criaram a empresa SSIAgri – de sensores biotecnológicos, veja aqui. Quando estiver finalizado, o sistema permitirá gerir as colheitas em função da previsão de chuvas ou outras condições de clima que podem danificar as cerejas. Como em uma fábrica. O consumidor também terá acesso, pela internet – pelo código de barras da embalagem -, a informação sobre tratamentos feitos na respectiva cerejeira.
“A Mãe-Natureza é a minha grande sócia. É ela que faz 90% das coisas”, disse Mendes. Pois é. Não só dele. Tenho a absoluta certeza que, a partir de agora, viveremos cada vez mais a união entre a tecnologia e a biologia, literalmente e no dia-a-dia. Isso é ruim? Não creio. As pessoas não precisam se assustar achando que viveremos na Matrix. Apesar dos robôs com neurônios de ratos… Dificilmente sairão por aí dominando o mundo. Pinky e o Cérebro? Nãooooooo.
NOTAS CURTAS:

  • Quer discutir sobre ciência? Não se acanhe! Entre no blog Roda de Ciência, aqui, e vote no tema que será debatido mês que vem;
  • Nova publicação científica vem aí: a Revista da Sociedade Brasileira de Cancerologia. Modestamente, ficou ótima! Estará disponível na próxima semana;
  • Mora em Londres? Entre no site Together e concorra a entradas gratuitas para a exposição Science of Survival, do Museu de Ciência, e outros brindes como um manual de sobrevivência e uma garrafinha de água com bússola – eu quero, droga;
  • Para entender todas as questões que envolvem as polêmicas nanotecnologia e células-tronco, leia, respectivamente, as matérias aqui e ali.

4 comentários em “Cerejeiras biônicas! Controladas com chip”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.