Você é um Autoholics Anonymous?

Em plena segundona, ainda com a preguiça do final de semana, vamos deixar o possante em casa. Afinal, hoje é o Dia Mundial Sem Carro – me lembrou o Dia da Carona Solidária, veja aqui. Eu deixei o meu. Juntei o útil ao agradável, afinal, segundas-feiras são os dias do rodízio. Na Terra da Garoa, pela manhã, havia um trânsito insuportável. Uma rota de 20 minutos, levaria 45. Mais que o dobro. Agora, o período da tarde achei mais sossegado…
Aproveitando o ensejo, nesta data querida, quero lançar uma campanha: exija uma ciclovia e viva mais sadia. Concordo, a rima ficou péssima. Mas o motivo é nobre. Andar de bicicleta pela cidade. Mas sem emoção, correr o risco de ser atropelada ou assaltada. Vamos fazer da magrela nosso meio de transporte.
Eu também quero andar pela cidade como os transeuntes fazem em Londres ou Paris. As calçadas são largas, limpas, planas. Os motoristas e pedestres respeitam o trânsito. O metrô está para essas cidades como os buracos para São Paulo. Tropeçou? Caiu em um. Fiquei pouco tempo em ambas – somando dá menos que duas semanas. Foi o suficiente. Sabe do que mais sinto falta? Caminhar, à noite e durante o dia, sem preocupações.
O site World Carfree Network fala bastante do assunto e ainda dá dicas para profissionais e engajados – leia aqui. A maioria da página está em inglês, mas existem textos em português. Foi lá que achei outro site curioso, o Autoholics Anonymous (AA) – clique aqui. No estilo do Alcoólatras Anônimos (AA), ele afirma que é sério. Quer oferecer saúde, alegria e diminuir a dependência dos viciados em automóveis. Veja aqui se você se enquadra no perfil da doença – em inglês. Na parte de games, tem aquele clássico jogo da galinha – neste caso um sapinho – que atravessa a rua.

2 comentários em “Você é um Autoholics Anonymous?”

  1. Em verdade, aqui, no Rio, leva-se a emoção já ao sair de casa. Em alguns bairros, está ficando impraticável caminhar com tranquilidade pelas ruas. E nem as ciclovias estão livres de grandes e dispensáveis emoções não, viu? O que me leva ao seu outro post: o que fala sobre o estresse.
    A verdade é que só o fato de ter que seguir dez mandamentos para prevenir o stress nosso de cada dia já me deixa bem estressada. rsrs
    Bjs e inté!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *