Vinhos fazem mal à saúde: metais pesados

Depois do leitinho… É a vez da bebida dos deuses, do Dionísio. Pesquisadores britânicos afirmaram ter encontrado metais pesados em mais de 100 tipos de vinhos de 12 países! As bebidas continham vanádio, cobre e manganês em concentrações acima das sugeridas pela Environmental Protection Agency (EPA, Agência Ambiental Protetora, em português).
Manganês, por exemplo, pode – de novo – causar Mal de Parkinson e deixar a pessoa maléficamente lerda. Cobre pode estimular astrite e doenças cardiovasculares.
Os cientistas não souberam explicar como os metais foram parar nos vinhos. Fontes possíveis são solo, fermento ou agrotóxicos.
Os vinhos problemáticos são procedentes dos países: Áustria, República Checa, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Jordânia, Macedónia, Portugal, Sérvia, Eslováquia e Espanha. Boa notícia, a bebida dos deuses da Argentina, do Brasil e da Itália não apresentaram o problema. Vamos estimular nossos produtores!
Leia a matéria completa aqui, em inglês.
Obs.: A foto é mais uma da série bebendo com os amigos na ilha mágica de Ibiza, na Espanha. Puxa, não lembro se era vinho espanhol…

10 comentários em “Vinhos fazem mal à saúde: metais pesados”

  1. Fontes possíveis são solo, fermento ou agrotóxicos. … 😯 Sem contar a fonte mais óbvia de todas: as águas usadas para irrigação!… Mas é que fica chato contar para essas populações todas que elas estão sendo envenenadas… 😕

  2. Nossa, mas todos os vinhos austríacos, franceses, etc. estão comprometidos? E todos os vinhos brasileiros são bons? Que pesquisa abrangente, mãe de deus!

  3. Olá! Daqui de Portugal não se notam efeitos nas pessoas.. pelo menos não notei nada nas famílias. Bastará, para tal, verificar as idades das pessoas (classes etárias) da região do Douro (vinho do Porto – região da Unesco como Património da Humanidade.) e então verificar que a população existente é, sobretudo, idosa e bebe vinho! 🙂
    Aqui o Deus mais badalado é o Baco… O Dionísio ainda não conhecia!
    No entanto existem diversas regiões vitivinícolas demarcadas internacionalmente, o que originam diferentes tipos de compostos… E falar genericamente que o vinho de Portugal o vinho é mau é o mesmo que traçar um “diagnóstico completo” do Norte até ao Sul, do Interior ao Litoral.. para tudo o que é feito em termos de vinho! O que acho que é completamente irracional de quem fez essa avaliação.. Existem diferentes produtos, existem diferentes regiões.. etc.. Cada caso é um caso!
    E em relação aos Americanos e à validação da opinião “cientifica” tem muito que se lhe diga. Eles só pensam nas teorias macro-económicas e neo liberalistas, capitalistas!! Já tentaram fazer de tudo para imitar o Vinho do Porto nos vales da Califórnia e dizer que o seu vinho era muito melhor, fazendo coisas muito manhosas…. Mas deu torto..
    Será esta mais uma tentativa de minimizar as suas importações e tentar orientar um rumo próprio do mercado nacional!? Provavelemente é!
    Aliás, basta ver que a entidade avaliadora é a Wine Institute of California!!! 🙂
    Para mim está tudo dito!

  4. Francamente, se formos levar ao pé-da-letra toda “pesquisa” deste tipo que aparece, iriamos viver numa bolha como o Michael Jackson (como noticiado a alguns anos)… ja teriamos deixado de comer ovos, que até a algum tempo eram inimigos do ‘sangue bom’, e agora voltaram a ser mocinhos… e deixariamos de criar anti-corpos (falando isso, me vem a mente um bebê com um torrão de terra na boca), de mutar nossos tão afamados genes, de evoluir (às custas de algumas baixas de guerra, claro)…
    ..falaram em mais de 100 vinhos… pela quantidade que existe por aí, isso é uma quantidade minima… .. .. E, nao vai ser por um pouquinho de cobre ou manganes, que vou deixar o vinho do Porto de fora da minha ‘dieta’ ..hahahaha.. ..tem gente que come McLixo todos os dias e ainda quer falar de vinho?! ..putz… …se querem que o mundo seja mais saudável, parem de jogar plástico ao léo… (pobre do léo), de beber lixo-colas, e comer sodioburguers… ..já estarão a meio caminho de uma vida saudável.
    Enfim…

  5. Realmente é algo bem preocupante…
    Uma pergunta que paira no ar… Se temos esta presença nos vinhos, imaginem em outros alimentos?
    A cada dia que passa é mais preocupante a situação dos nossos alimentos.
    Isis, faz tempo que você não nos visita hein… rss..
    Bjs e até mais!

  6. Life, faz todo o sentido sua observação. Apesar que, acredito, a instituição não possa inventar dados…
    Bom, vou postar sobre outros temas. Caso contrário, nos tornaremos anoréxicos ou ficaremos intoxicados!
    E, Paulo, desculpe pela ausência. Estou trabalhando um tantinho, sem tempo até para postar aqui…
    Mas irei lá agora! Fui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.