“Desmatamento evitado” dá certo, diz ONG

Mastigação. O resultado do leilão do meu chiclete (!) saiu. Será doado R$ 1.100,25 para a instituição Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS). Conheci melhor o trabalho dessa organização no início do ano, enquanto apurava uma matéria. Na época, conversei com o diretor da entidade Clóvis Borges.
Confesso que fico meio cabrera quando o assunto é ONG. Tenho lá minhas desconfianças, críticas e restrições, mas o trabalho deles pareceu interessante. Principalmente, porque a SPVS possui ações para preservar a Mata Atlântica paranaense, ou melhor, as florestas de araucárias.
Óbvio que puxei sardinha para meu lado. Sou paranaense e apaixonada por esse tipo de mata. Adoro o clima da região, o cheiro do pinheiro molhado e toda a fauna sustentada por ele. Fiz matérias sobre suas lendas – leia aqui as histórias.
No começo do ano a SPVS se empenhava em um projeto chamado “Seguro Verde”. A idéia dos caras era realizar o que eles chamam de “desmatamento evitado”. Em vez de sair plantando árvores em tudo quanto é vão livre, eles queriam conservar áreas primárias – em bom estado – de matas com araucária. Afinal, se ninguém protegesse, elas inevitavelmente seriam derrubadas.
Funciona assim. A cada contratação ou renovação de apólice feita no banco HSBC, o cliente “ganha” um bônus para preservar uma área nativa de 88 m² – no caso de seguro veicular – ou de 44 m² – seguro residencial. Segundo estimativas realizadas pela SPVS, cada carro – de médio porte e que rode cerca de 50 km/dia com gasolina – produz anualmente cerca de 4 toneladas de CO2. No caso das residências, o cálculo médio – uso de gás, eletricidade, geração de lixo, etc. – é de 2 toneladas de CO2.
Em seguida, o recurso é repassado aos proprietários de terras – eles recebem uma quantia mensal para que as áreas sejam conservadas. “O Brasil passa a combater o aquecimento global com ações focadas em evitar o desmatamento”, diz Borges. O país é o quinto maior emissor de gases de efeito estufa devido às queimadas e ao desmatamento.
Resultado. Segundo a instituição, o Programa Desmatamento Evitado garantiu a adoção e preservação de 14 propriedades do Paraná. O total protegido chega a 1.763 hectares – o que equivale a 2,67% dos remanescentes de floresta com araucária.
Devastador. Há pouco tempo atrás, as florestas com araucária tinham 167 mil km² das terras sulinas. Dessa quantia, 80 mil km² estavam no Paraná – um terço da área total do estado. Em 2001, só restavam 0,8% desse lindo bioma.
Telêmaco Borba. Cada ano que viajo para minha terrinha natal, vejo menos pinheirinhos de pé. Uma pena… Mas, mesmo assim, há um trecho muito interessante na estrada. Quando falta exatamente uma hora para chegar na cidade, há o início de um corredor polonês composto por pinheiros nos dois lados da beira da estrada. O caminho é uma reta só. Cheia de subidas e descidas. Durante o dia, os braços dos pinos não deixam a luz chegar ao solo. À noite, uma neblina devastadora toma conta do local. Guarde os temores no porta-malas. É o início da Terra do Nunca.

4 comentários em ““Desmatamento evitado” dá certo, diz ONG”

  1. Oi Isis
    A SPVS é séria, sim. Trabalho com eles desde 1998 e também desenvolvi minha pesquisa de mestrado em três reservas que eles mantêm no litoral paranaense. Além desse projeto que você mencionou, eles possuem essas três reservas para captura de carbono atmosférico, cujos créditos foram adquiridos por empresas multinacionais. Além desses projetos, existem vários outros que são exemplares.
    Abraços,
    Rafael

  2. “Em seguida, o recurso é repassado aos proprietários de terras – eles recebem uma quantia mensal para que as áreas sejam conservadas.”
    Explendida idea! Pena que ainda uma atividade pequena se comparada a toda a necessidade urgente de preservação que temos no Brasil, mesmo assim, já é o início de uma atitude que está dando certo e pode influenciar diversas outras.
    Grato pela informação.
    Abraço.
    Moisés.

  3. Olá
    Adorei o post,acho mto legal quando os blogueiros usam esse espaço que é nosso para fazer algo em pr´de questões primordias assim como o cuidado com o meio ambiente.
    tb faço uso do meu blog com questões assim.
    Te convido a conhecer meu blog tb,espero sua visita.
    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *