Cientistas conseguiram “ler” cérebros

Genial. Pesquisadores de Londres analisaram a atividade cerebral de voluntários, por meio ressonância magnética funcional, enquanto os “cobaias” navegavam em um ambiente de realidade virtual.
Surpreendentemente – como os próprios cientistas disseram -, os pesquisadores conseguiram prever com precisão a posição do indivíduo dentro desse ambiente virtual apenas observando o padrão de atividade no hipocampo – uma parte do cérebro ligada à memória.
O resultado do estudo foi publicado hoje na revista Current Biology – veja aqui. Pelo que entendi, o objetivo dos cientistas é investigar como as memórias são codificadas pelos neurônios. Principalmente, para entender doenças como o Mal de Alzheimer. Afinal, com o aumento na expectativa de vida, mais pessoas sofrerão com ela.
No final do ano passado, fiz uma matéria sobre tema semelhante. Leia aqui.

3 comentários em “Cientistas conseguiram “ler” cérebros”

  1. Claro que há vantagens para a saúde, mas investigações científicas deste tipo podem ir muito além. Talvez em pouco tem,po tenhamos tecnologia e jgos que usem este padrão.
    Abraço,
    Búfalo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.