Imagem é tudo na hora de emprestar dinheiro

Quem ainda teima em dizer que aparência é irrelevante no cotidiano… Não é nem a questão de ser bonito ou feio, mas o que se transmite pelos modos, roupas ou “química”.
De acordo com o site Science Daily, uma pesquisa realizada pelo brasileiro Jefferson Duarte da Rice University, localizada no Texas, em parceria com Stephan Siegel e Lance Young, ambos da Universidade de Washington, sugere que pela aparência credores financeiros dizem se uma pessoa é confiável.
Os cientistas analisaram 6.821 pedidos de empréstimos apresentados à linha popular do site Prosper.com. Também, o site Amazon Mechanical Turk, que reúne pessoas que precisam e outras que oferecem trabalhos.
No Prosper.com, usuários criam um perfil podendo até inserir fotos pessoais. Assim, os pesquisadores pediram para os “empregadores” do Amazon Mechanical Turk dar notas de 1 a 5 de acordo com a fidedignidade passada por cada foto.
A equipe concluiu que a confiança dos mutuários se correlaciona com os histórico de crédito apresentados no Prosper.com. Os pesquisadores também perceberam que, mesmo com todas as informações pessoais sobre o “emprestador”, os credores se baseiam na imagem para dar o veredicto final.
A dúvida que ficou no ar: que tipo de aparência é a mais confiável? Terei que entrar em contato com o brasileiro pesquisador em questão.
Leia a matéria em inglês aqui.

4 comentários em “Imagem é tudo na hora de emprestar dinheiro”

  1. Tudo bem que o desleixo no visual diz algo sobre uma pessoa, mas acho que se deve correlacionar este desleixo com a “aparencia” verbal do sujeito (entre umas e outras coisas, conforme o caso), pois ao verbalizar ele pode corroborar a impressão do visual, ou guinar para outras conclusões. ..Penso que julgar somente ao visual é no mínimo displicente. .. Mas, vai ensinar Joãozinho que preconcento é tudo que ele aprendeu durante a vida, e não somente denominação pejorativa de escolhas mal-feitas?!!

  2. O ser humano julga bastante. Seja pela aparência visual ou “verbal” é natural. Ou os padrões de beleza não é um julgamento de qual é “melhor” para a espécie. Muitas vezes pode estar errado. É normal quando este julgamento não se transforma em preconceito.
    Pelo visto para conseguir empréstimo também é assim. Acho que quando for num irei mais arrumado hehe.
    Abraço,
    Búfalo

  3. Vivemos numa sociedade hipócrita, desculpe usar uma palavra forte, mas…
    Muitas pessoas dizem que o que importa é a chamada beleza “interna”, mas sejamos francos…
    Fazemos concursos de beleza, a moda cria estereótipos de beleza quase impossíveis de um ser humano de se alcançar, batemos recordes de número de cirurgias plásticas estéticas, a indústria de cosméticos nem se abalou com a crise mundial… E nem comecem a insinuar que isso só acontecem com os brasileiro, pois isso tudo aí em cima acontece no mundo inteiro!
    E quer que eu acredite que as pessoas não se importam com a beleza exterior ?
    FALA SÉRIO!
    Interessante que o conceito beleza é subjetivo. Sociedades diferentes estabelecem padrões de beleza diferentes.
    E para quem achar que sou feio por estar dizendo estas palavras, façam sua avaliação em meu ORKUT…
    http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=12867889696219201730
    Abraço a todos,
    Abrantes.

  4. Alex, é verdade. Mas no caso foram pesquisados só por fotos…
    Búfalo, acho que devemos passar uma cara de “limpinhos” rs. Mas necessitadinhos.
    Luiz, as pessoas se importam sim. Mas isso deve mudar de acordo com cada sociedade. Por exemplo, em alguns países da Europa conta mais sua capacidade do que sua beleza. No Brasil, sabemos que indicação é tudo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *