Três perguntas insólitas respondidas sobre a água

O Dia Mundial da Água é comemorado todo 22 de março desde 1992, quando a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu a data. Como esta moça que vos escreve estava impossibilitada devido a uma infecção, publico hoje minha homenagem ao precioso líquido. Que deu origem à vida – saiba aqui o porquê.
Amigos, colegas, futuros conhecidos, enfim… É comum as pessoas indagarem suas dúvidas sobre ciência e meio ambiente. Como tenho contato de primeiro grau com o hidrogeólogo Hélio Nóbile Diniz, cientista especializado em água, as questões sobre o líquido são as mais frequentes.
Assim, selecionei três perguntas mais populares. Respondidas pelo pesquisador. Prepare-se:
1. É verdade que água potável irá acabar em breve?
Não. Ela é proveniente da evaporação da água do mar. Enquanto isso ocorrer, a água potável estará disponível. Aliás, vale ressaltar um detalhe relacionado à poluição. O que salva a Terra da falta de água é a salinidade do mar. Trata-se de uma solução que possui carga elétrica em troca, íons dissolvidos, elétrons livres… Eles podem reagir contra os poluentes, absorvendo-os ou dissolvendo-os. Se a água do mar não fosse salgada, concordo que poderíamos sofrer com a falta do líquido.
2. Qual é o país com a maior concentração de água doce do mundo?
O Canadá possui 50% da água doce mundial devido aos seus lagos, rios e geleiras. Em segundo lugar, com 14%, está o Brasil.
3. Em um futuro próximo, a água custará mais caro que o petróleo?
Também, não. Porque ela é muito mais abundante. O petróleo é um líquido raro. Agora, sobre a questão da guerra entre países devido à falta de água… Acredito que nunca houve sentido para guerras. Podemos e devemos resolver as questões usando a diplomacia.
Obs.: A foto acima foi tirada na ilha da fantasia, Ibiza. Agora não lembro se por mim ou minha amiga Natália Takashiro. Ah, a ONU redigiu a “Declaração Universal dos Direitos da Água”.  É pequena, leia aqui.

10 comentários em “Três perguntas insólitas respondidas sobre a água”

  1. 😀 Três “pegadinhas”!… Certamente a água potável não vai “acabar”… Apenas os custos de sua obtenção e distribuição vão ficar, cada vez mais, proibitivos.
    Sobre as “jazidas” de água doce, eu creio que a Antártica leva a palma, embora não seja exatamente um país. Mas volta o problema de obtenção e distribuição: gelo não está “pronto para consumo”… 😉
    Quanto ao preço das “commodities”: será que foi levado em conta também a questão “oferta x demanda”?… Me parece que, mesmo considerando a raridade do petróleo, a demanda por água doce é extraordinariamente maior…

  2. Oi João Carlos,
    Pegadinhas beeeem polêmicas! Pois é… Essa é a opinião de quem trabalha cientificamente com o líquido. Eu sou cética. Creio que a água não passará o preço do petróleo. Mas acredito que o preço pode subir bastante, visto que ela é consumida por praticamente todo o tipo de indústria. Além disso, ainda há pouco reaproveitamento e, pior, se polui muitos rios, mares, etc…

  3. Esqueci de mencionar um aspecto: não existe “fonte alternativa renovável” para as águas… 😉
    Mas eu entendi bem a idéia: desmistificar o alarmismo barato que se está fazendo em torno da água. O fato das notícias alarmistas serem erradas não torna o problema menos grave; apenas o coloca sob uma perspectiva correta.
    Ah!… Sim… Quando eu falei em “preço proibitivo” para a água, eu estava me referindo ao fato de que, se o preço do abastecimento subir mais um pouco, os que ainda não têm esse serviço público, ficarão definitivamente excluídos e muitos dos que o têm, em caráter precário, podem engrossar as fileiras dos excluídos. Esses participam marginalmente do consumo de petróleo em transportes coletivos (ou nem isso…)

  4. Oraora… Muito bom! É importante ter esse tipo de informação- levando-se em conta que há muita desinformação e palpite-puro sobre a extinção da água no planeta…
    Sei que fazia tempo que eu não dava as caras por aqui… Mas volta-e-meia tô dando uma olhadinha neste teu blog, moça Isis! =)
    Ah! Muito bacana, o Castelo de Letrinhas! (Antes que falem: E daí que é infantil e pra meninas??? Eu li mesmo!!! Gosto de poesia! E foi bom poder ler poemas teus, moça!)
    =*

  5. Isis, penso que as “3 perguntinhas” estão respondidas de um ponto de vista muito estreito… Como apontou bem o João Carlos, há outros aspectos a serem considerados por trás das “afirmações” de que a água vai acabar. Temos que considerar o ponto de vista politico-social, sem contar o comercial e especulatório, além do técnico. E, se considerarmos tudo, principalmente o lugar que quem recebe a informação se encontra na pirâmide social, a água vai acabar SIM.
    Com o aumento constante da demanda de consumo, associado à mudança de zonas climáticas, derretimento das geleiras que alimentam os rios (Andes, Alpes, Rochosas, Himalaia, algumas montanhas africanas, etc), a água “potável” pode sim ficar escassa em muitas regiões do globo. E em condições climáticas mais adversas e com a maior fonte de energia global chegando (se já não chegou) a um ponto crítico, quem hoje já tem dificuldade financeira de se nutrir bem (por ignorancia também, em certa parte), num futuro breve pode ter dificuldades até mesmo para obter água… digo regionalmente.
    Se já poluimos a água fóssil das fontes subterraneas (Aquifero Guarani, por exemplo), e as geleiras que abastecem grandes rios pelo mundo ja estão pela metade em alguns lugares (incluindo os Andes, aqui no lado, que derrete em escala anormal), e as geleiras árticas(mais que as antárticas) estão se esvaindo mar adentro, para deslocar ainda mais as correntes marinhas e estações de chuva futuras, vamos ter escassez SIM… ..
    A água em si, vai continuar na mesma quantidade, porque seguirá seu ciclo de evaporação, condensação, precipitação; ..mas alguns lugares que hoje tem abundancia ou mesmo tem suprimentos regulados, podem no futuro perecer diante da escassez, assim como algumas civilizações “pré-colombianas” desapareceram (segundo alguns pesquisadores) por causa simplesmente de deslocamentos climáticos que teriam causado secas em suas regiões…
    O valor intrinseco da água é muito maior que o do petróleo. Enquanto o petróleo faz a economia mundial girar, a água nos faz viver. E n’um aumento de custo neste recurso tão caro para nossa vida, qualquer valoração comercial/capitalista adicionada a ele por condições quaisquer que sejam, vai por o mundo à mingua… sem dúvidas. .. Se a questão fosse tão simples, alguns países da África não seriam tão miseráveis, e nem teríamos mortos de sede em nosso nordeste… Não crês??!

  6. Espero que já esteja bom. Aliás, está aí uma importância da água. É muito recomendável beber águar durante algumas infecções.
    É difícil lidar com um possível problema de água. Em alguns países o aumento do preço da água poderá influenciar significativamente a economia, o que levará as tensões. Considerando uma situação política, muitos outros países podem ser infleunciados numa possível disputa comercial pela água. Se realmente houver alguma disputa por águar, por menor que seja, acredito que não será fácil lidar com isto.
    Só não se ocorrerá em breve. Também temos um problema: alguns países com pouca água, mais alto consumo, mais polução e consumo por indústrias. O que será que acontece? hehe
    Abraço,
    Búfalo
    http://naoserouser.wordpress.com/

  7. Isis, fiquei meio confusa com esse post. OK, a água do mundo não vai acabar, mas continuará adequada para consumo? Acho que seria legal desenvolver melhor a questão, porque fica parecendo que não há nada com que nos preocuparmos, será? 😉

  8. J.F, obrigada. Uau, alguém que leu, rs. Ah, mas seu roteiro já é bárbaro.
    Alex, claro que se poluirmos desenfreadamente, principalmente com resíduos industriais, estamos ferrados. Acontece que as pessoas ficam alarmando sem saber um dado científico sequer.
    Silva, claro que isso não significa que devemos ignorar e sair por aí poluindo tudo a torto e a direito. Acontece que as pessoas não devem ficar desesperadas. Precisamos de políticas de sanemaneto básico e outras públicas para conter a poluição. E mais fiscalização de áreas de reserva. Exigir isso.
    Búfalo, é a maldita lei da oferta e procura. Mas óbvio que tem gente que fica exagerando para ganhar em cima desse desespero. Tenho certeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *