Brasileiros sequenciarão genoma de células normais e de tumor de mama

Um grupo de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto, coordenada pelo geneticista Wilson Araújo da Silva Jr. – integrante do corpo de pesquisadores do Hemocentro de Ribeirão Preto -,  vai trabalhar em parceira com 19 instituições nacionais e internacionais para estudar as causas e o tratamento do câncer de mama.
A equipe vai sequenciar o genoma completo de células normais e de tumor de mama do mesmo paciente. A previsão é que projeto seja finalizado em dois anos. Com esse trabalho, o grupo de pesquisadores de Ribeirão Preto vai dominar a tecnologia de montagem e análise do genoma completo, até então feita apenas por países desenvolvidos.
Segundo o Instituto Nacional de Câncer, o câncer de mama é o segundo tipo mais freqüente no mundo e comum entre as mulheres. A cada ano, cerca de 22% dos casos novos da doença em mulheres são de mama. No Brasil, a estimativa para 2009 é 465 mil pessoas com o problema.
“Com a relação dos genes alterados no tumor, após comparação dos genomas das células normais e tumorais, vamos estudar os mecanismos genéticos envolvidos no controle e evolução”, diz Silva Jr. “Não sei quando o paciente será beneficiado com os resultados do estudo, porque leva anos para o desenvolvimento de novas terapias de combate ao câncer. Projetos dessa natureza, sem dúvida fornecerão elementos para o desenvolvimento de terapias mais eficientes”, completa.

Um comentário em “Brasileiros sequenciarão genoma de células normais e de tumor de mama”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *