Cafeína pode evitar e combater o câncer de pele

Essas pesquisas são sempre polêmicas… Mas vamos lá. Realizada por pesquisadores da Harvard Medical School, a investigação verificou que a cafeína atua na eliminação de células danificadas pela exposição aos raios ultravioleta. Essas que podem evoluir para um tumor de pele.
Além disso, o estudo afirma que o estimulante – por via oral ou tópica – é capaz de combater o desenvolvimento das lesões do câncer de pele. Ele foi publicado pelo Journal of Investigative Dermatology. “Trata-se de uma das descobertas mais surpreendentes. Espera-se agora que as pesquisas atestem a eficácia tópica da cafeína, através de sua adição à composição de filtros solares e cremes”, afirmou  Gilvan Alves, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
Para entender a ação terapêutica do estimulante, Alves explica que ele pode substituir a proteína quinase – responsável pelo controle de danos ao DNA. “Na prática isso significa que as células alteradas cometem ‘suicídio’. O mais interessante é que os tecidos saudáveis não são atingidos”, explica.
Colegas jornalistas, nosso cafezinho de cada dia agora pode ser visto com mais um lado positivo. Apesar que eu, poxa, deixei de tomar o estimulante já faz um tempo. Também não faço questão por Coca-cola. O problema é que adoro largartixar no sol… O jeito será apelar para os chás.
Bom, o câncer de pele é o tipo de tumor que mais cresce no mundo. Em 2008, foram realizados cerca de 115 mil diagnósticos da doença no Brasil. Se a camada de ozônio diminuir ainda mais, esperemos uma piora. Saiba mais aqui, no site do Instituto Nacional de Câncer (INCA), sobre os tipos de câncer de pele e a prevenção.
Contras
A cafeína é um composto químico que atua sobre o sistema nervoso central. Além disso, ela aumenta a produção de suco gástrico. Em excesso, ocasiona sintomas como irritabilidade, ansiedade, dor de cabeça, agitação, insônia e problemas estomacais. “A ingestão de café não funciona no combate ao câncer de pele e, em excesso, pode desencadear uma série de alterações”, alerta o dermatologista. Engraçado que li no “abstract” do estudo – aqui – que tomar a cafeína ajudaria a combater o desenvolvimento da doença, mas os efeitos não foram estudados em células de pele humana. Tenha um bom dia!

7 comentários em “Cafeína pode evitar e combater o câncer de pele”

  1. Pois é Isis, de camundongo para humanos vão lá alguns anos mais de pesquisa.
    Olha, sei que é tentador escrevermos (nós, divulgadores de ciencia) algo que faça com que o leitor relacione o estudo com a sua realidade, por exemplo, “o cafezinho que bebemos pode ser visto com mais um lado positivo”. Mas, será que essa tática realmente ajuda? Será que nao criamos uma “neura” em torno de medicamentos e substâncias, ao comentarmos estudos básicos como se fosse já uma relidade faramcológica.
    Seu texto esta bem comedido e muito bom, mas é que tenho minhas duvidas também, queria que comentasse.Bjo

  2. Ísis, que maravilha descobrir esse blog! O Ciência em Dia, do Marcelo Leite, eu conheço desde o início e foi através dele que cheguei ao Kinouchi. E pelo Kinouchi conheci o seu.
    PS- Me desculpe pela “ousadia”, mas você continua solteira com toda essa beleza, inteligência e simpatia?
    PS 2- E parente da lendária Leila Diniz?

  3. Gostei que você apresentou os contras, já estava pensando em fazer um post em meu blog apresentando prós e contras do café. Bem jóia Ísis 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *