Unifesp recruta voluntários para pesquisas científicas

A Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) está desenvolvendo uma série de estudos científicos. Sempre quis participar como voluntário de uma pesquisa, mas nunca soube como? Confira se o seu perfil se encaixa em algumas das situações abaixo. E viva a ciência.

Cuidadores familiares

O estudo busca verificar os efeitos de práticas de yoga e meditação na redução do estresse, da ansiedade e da depressão dos cuidadores familiares – aquelas pessoas que cuidam dos parentes doentes – de pacientes com doença de Alzheimer. Os interessados deverão ter 30 e 65 anos e, ao menos, o segundo grau completo. Também não podem ter asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, síndrome de cushing ou diabetes mellitus; fazer uso de corticóide tópico ou nasal  nos últimos trinta dias; beber álcool – mais do que cinco doses por semana -; usar drogas; e não ser praticante de yoga ou técnicas de relaxamento (!). Se é o seu caso, entre em contato com a Sueli pelo telefone (11) 5082-2382.

Doença de Parkinson

O Laboratório Interdisciplinar de Neurociências Clínicas (LiNC) busca pessoas para participar de pesquisa sobre a Doença de Parkinson. Os voluntários devem ter entre 33 e 80 anos e concluído, no mínimo, a quarta série do ensino fundamental. O LiNC oferece transporte e alimentação durante a participação nas avaliações neuropsicológicas e neuroimagem. Também serão realizadas avaliações psiquiátricas e coleta de sangue. Os interessados não devem: apresentar a doença ou possuir parentesco consangüíneo com quem tenha – tipo pai e mãe -; ter doenças neurológicas de qualquer espécie ou diabetes; fazer uso de medicações psiquiátricas ou de drogas. Mais informações com Carmen pelo telefone (11) 7589-9509.
Fibromialgia
O Centro de Estudo e Psicobiologia do Exercício (CEPE) recruta mulheres com fibromialgia que não tratam com medicamento. A pesquisa avaliará os efeitos da hidroterapia. As interessadas devem ligar para (11) 55720177 e falar com Sandra ou Andressa. A Fibromialgia é uma condição dolorosa generalizada e crônica que engloba uma série de manifestações clínicas como dor, fadiga, indisposição e distúrbios de sono.
Alcoolismo
O Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) do Departamento de Psicobiologia busca voluntários com idades entre 18 e 65 anos para participar de pesquisa clínica sobre o tratamento do alcoolismo. Os interessados, que devem apresentar problemas relacionados ao uso de bebidas alcoólicas, podem ligar para 5083-1084 e falar com Valéria. Sorte!

11 comentários em “Unifesp recruta voluntários para pesquisas científicas”

  1. Gostaria saber se há alguma pesquisa emandamento pra fibromialgia,pois foi dignosticado há mais ou menos 4 anos e não tem cura, e gostaria de participar de alguma pesquisa.
    Desde já agradeço

  2. Gostaria de saber se já foram desenvolvidas pesquisas que associem a utilização do cagadô( espécies de quelônios de água doce) a elaboração de médicamentos a controle e erradicação de pessoas contaminadas com o vírus HIV.
    Ressalto essa possibilidade, pois essa especié de quelônios é utilizada para a cura de distintas enfermidades. Vale a pena pesquisar.

  3. Gostaria de saber como o meu pai, portador do parkinson, poderá se inscrever para os teste com o neurocientista Miguel Nicolelis.

  4. Gostaria de saber como o meu pai, portador do parkinson, poderá se inscrever para os teste com o neurocientista Miguel Nicolelis.

  5. gostaria de saber como meu pai pode se inscrever como voluntário em pesquisas p o mal de parkinson e se já existe pesquisa com voluntários p célula tronco

  6. gostaria de saber como faço para escrever meu pai na pesquisa da cura do mal de parkison,que sofre da doença a 18 anos e um sofrimento ve-lo naquela situaçao,nos moramos em ananindeua no para ele tem 68 anos.

  7. Se for para a felicidade de todos e saúde geral da nação, coloco-me à disposição dos pesquisadores, sou portadora da doença de parkinson, diagnosticada em dez./ 2007, tenho 57 anos, moro em Belém / PA, rogo à Deus e a N. S. de Nazaré que dê sabedoria a equipe p/ descobrirem a causa, cura dessa e outras patologias. SUCESSO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *